Jihadistas sequestram quase mil pessoas na província síria de Aleppo

Há informações também de que os jihadistas obrigaram um grupo de sequestrados a cavar trincheiras, enquanto utilizavam outros como escudo humano

Militantes do grupo Estado Islâmico invadiram várias aldeias próximas às cidades de Al Bab e Manbij, na província síria de Aleppo, e sequestraram mais de 900 habitantes, informou uma fonte curda. Há informações também de que os jihadistas obrigaram um grupo de sequestrados a cavar trincheiras, enquanto utilizavam outros como escudo humano.

Outras fontes locais disseram que o Estado Islâmico recuperou o controle sobre Al Rai, uma cidade na fronteira entre a Síria e a Turquia, um dia depois de ter sido tomada pelo Exército Livre Sírio, com o apoio da aviação da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos e da artilharia turca.

As Forças Democráticas da Síria (FDS), formadas em sua maioria por milícias curdas e apoiadas pela coalizão internacional, atacaram Manbij, cidade considerada um dos principais centros dos terroristas ao norte de Aleppo, onde eles recebem armas e financiamento.

A cidade fica a cerca de 360 quilômetros ao norte de Damasco e a cerca de 80 quilômetros a leste de Aleppo. O Estado Islâmico está usando mais de 100 mil habitantes da área como escudo humano.

As FDS conseguiram controlar o distrito de Al-Katib, nos acessos a oeste de Manbij.

Da Agência Sputnik Brasil

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e