Inverno carioca: uma rodada para se esquecer, nas quatro divisões

 

Não é novidade que o futebol carioca, hoje, está longe do nível de outras grandes praças nacionais, em especial a de São Paulo. A falta de estrutura e de investimento no estado são apontadas como algumas das causas para a queda, mas ainda assim temos sediados aqui alguns dos maiores clubes do país. No último fim de semana, entretanto, a retrospectiva dos times fluminenses não foi nada boa no âmbito nacional. Dos nove clubes distribuídos nas quatro divisões do Brasil, oito entraram em campo neste sábado e domingo e nenhum saiu com a vitória. Nada menos que sete foram derrotados.

O inverno carioca começou mais cedo, no sábado, na série B, quando o Vasco perdeu sua segunda partida no ano e primeira em casa para o Paysandu, pelo placar de 2 a 0. Único representante do estado na série C, o Macaé também tombou em casa para o Mogi Mirin, por 1 a 0 no mesmo dia. Na série A, o Fluminense foi derrotado pelo Sport, fora de casa, por 2 a 1, sofrendo o último gol já no fim da partida. O Botafogo foi a São Paulo e apesar de ter feito bom jogo, não resistiu ao poderio do atual campeão brasileiro e sofreu o revés por 3 a 1 para o Corinthians. Único time do Rio a não perder, o Flamengo arrancou um empate em 2 a 2 com o São Paulo, em Brasília, mas ainda deixou escapar a chance de vencer, ao desperdiçar um pênalti no último lance do jogo.

Na Série D, a quarta divisão do Brasileiro, mais três times do estado entraram em campo entre sábado e domingo e caíram diante de seus adversários. No primeiro dia o Boavista foi a Poços de Caldas (MG) e saiu derrotado pela Caldense por 2 a 0. No domingo o Madureira visitou o Jota Malucelli, no Paraná, e perdeu pelo mesmo placar. Já a Portuguesa da Ilha recebeu o São Bento, de Sorocaba, e também foi derrotado, mas por 1 a 0, encerrando o péssimo retrospecto dos times do Rio no último fim de semana de outono: 7 derrotas e 1 empate nas quatro divisões nacionais.

Coube ao Volta Redonda, que enfrentaria a URT, de Minas, na noite de segunda a tentativa de quebrar o impressionante e incômodo tabu do fim de semana. Assim como as estações do ano e condições climáticas mudam, que o sol volte a brilhar o quanto antes para o futebol do Rio. Caso contrário as tempestades e ventos contrários seguirão com força em gramados fluminenses. Que a tormenta vá para longe.

 

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e