Idealizado por Bolsonaro, partido Aliança pelo Brasil acaba por falta de assinaturas

Passou a não haver mais interesse na criação do partido [por parte do presidente], o que já havia sido sinalizado desde meados de 2021

O prazo para que o Aliança pelo Brasil recolhesse as 492 mil assinaturas necessárias para a continuidade do trâmite de criação do partido chegou ao fim neste mês. Luis Felipe Belmonte (PSC), que seria vice-presidente da agremiação, confirmou o arquivamento do processo .

Em pouco mais de dois anos, foram recolhidas 183 mil assinaturas, que agora serão descartadas. O número representa cerca de um terço daquele necessário para que o processo tivesse continuidade.

Atualmente suplente do senador Izalci Lucas, Belmonte pontua, no entanto, que havia “cerca de 150 mil outras assinaturas que não foram ainda apreciadas ou validadas”.

O empresário ainda aponta que “com a ida do presidente da República para outro partido já existente, a coleta de assinaturas para criação de um novo partido deixou de ter sentido”.

Bolsonaro se filiou ao Partido Liberal (PL) em novembro do ano passado, em um evento em Brasília. 

“Passou a não haver mais interesse na criação do partido [por parte do presidente], o que já havia sido sinalizado desde meados de 2021″, diz.

Questionado sobre se haveria interesse dos quadros da iniciativa em retomar a criação após as eleições de 2022, Belmonte afirma que “o assunto não está em pauta no momento” e que “será avaliado no momento em que houver essa necessidade ou interesse”. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e