Governo do Rio intervém em hospitais de campanha montados contra Covid-19

Os sete hospitais deveriam ter sido entregues no fim de abril, mas até agora apenas uma unidade, a do Maracanã, está operando

O governo do Estado do Rio decidiu intervir na gestão dos hospitais de campanha montados para combater a pandemia de Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, e afastar a organização social Iabas do comando das unidades, segundo decreto estadual publicado na terça-feira.

O governo de Wilson Witzel (PSC) escolheu a Fundação Estadual de Saúde para gerir as unidades.

Os sete hospitais deveriam ter sido entregues no fim de abril, mas até agora apenas uma unidade, a do Maracanã, está operando.

A Iabas havia recebido mais de 200 milhões de reais de um total de quase 800 milhões para viabilizar as unidades temporárias.

Por

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e