Golpe do falso pagamento: o que é e como identificar?

Golpistas enviam comprovantes falsos para conseguir produtos anunciados na internet. Conheça o golpe do falso pagamento e veja como se proteger

Comprovantes falsos
Comprovantes Falsos

Desapegar daquele objeto que você já não usa pode ser uma forma de conseguir um dinheiro extra no fim do mês, e a internet muitas vezes faz a ponte entre compradores e vendedores interessados em fazer negócio. O problema é que, em meio a tantas negociações que dão certo, também existem criminosos que aplicam golpes para receber produtos sem pagar por eles. É o que acontece no golpe do falso pagamento.

Para se ter uma ideia, só entre agosto de 2020 e agosto de 2021, 3 em cada 10 brasileiros venderam algum item de segunda mão pela internet, de acordo com um levantamento feito pela CNDL/SPC Brasil. 

Muito se fala sobre a importância de comprar em sites confiáveis. Mas quem vende produtos na internet também precisa ter cautela: o golpe do falso pagamento foi responsável por 42% das fraudes observadas no 1º semestre de 2021 em um estudos realizados em parceria com a AllowMe, plataforma de proteção de identidades digitais.

Abaixo, entenda como funciona esse golpe e como se proteger dele.

Como funciona o golpe do falso pagamento?

Essa modalidade de golpe do falso pagamento costuma acontecer online, a partir de anúncios feitos em plataformas de e-commerce ou redes sociais. Nele, um suposto comprador entra em contato com o vendedor e inicia uma negociação para adquirir o produto anunciado. Na hora de finalizar a compra, essa pessoa envia um comprovante de pagamento falso.

Depois disso ainda existe uma segunda etapa: como o dinheiro nunca entrará na conta do vendedor, o comprador finge ter muita pressa para receber o produto. Com o senso de urgência criado e acreditando que o valor já foi depositado, o vendedor acaba enviando o produto mesmo antes de receber a confirmação de pagamento. 

Quando o vendedor percebe o golpe, é tarde demais. O produto já foi enviado para entrega e o comprador deixa de responder às mensagens de quem fez a venda.

Mas o vendedor não percebe que o pagamento é falso?

Nem sempre é fácil identificar um comprovante adulterado. Em muitos casos, os documentos seguem os mesmos padrões dos comprovantes gerados pelas instituições de pagamentos.

Em outras situações, os golpistas chegam a enviar um comprovante de agendamento alegando que agendaram o pagamento para o próximo dia útil – só que a operação nunca será efetivada.

Como evitar essa situação?

A maneira mais segura de efetuar uma venda pela internet é aguardar a confirmação da transferência ou do pagamento antes de enviar o produto para o comprador. Outras dicas para evitar esse golpe são:

  • Ao anunciar um produto, dê preferência para e-commerces. Essas plataformas intermediam a relação entre comprador e vendedor, e oferecem mais segurança para ambos os lados ao processar pagamentos de forma digital;

  • Não entregue nenhum produto ou mercadoria sem antes se certificar de que o pagamento foi confirmado. Pagamentos via boleto, cartão de crédito, débito e transferências via TED, DOC ou Pix têm diferentes prazos de compensação e é importante se atentar a eles;

  • Observe se o comprador enviou um comprovante de pagamento,e não de agendamento. Um agendamento nem sempre garante que o dinheiro entrará na sua conta, já que, se o titular daquela conta não tiver saldo suficiente no momento da operação, ela não será efetivada;

  • Ao receber um e-mail de confirmação de pagamento, sempre verifique o endereço e provedor do remetente. Existem criminosos especializados em forjar comunicações (usando as mesmas cores e estilo de mensagem de empresas confiáveis, por exemplo).

Caí no golpe do falso pagamento. O que fazer?

Se você foi vítima desse golpe e entregou um produto sem receber o pagamento pela venda dele, há dois caminhos indicados para reduzir os danos causados:

  • Entre em contato com a plataforma por onde o produto foi vendido. As empresas de e-commerce têm áreas de prevenção à fraude e podem tomar algumas medidas para desativar a conta do comprador e contribuir com as autoridades em possíveis investigações;

  • Procure uma Delegacia e registre um Boletim de Ocorrência, apresentando todos os registros que você tiver da interação com o suposto comprador. Você pode anexar prints de conversas, áudios, o comprovante de pagamento enviado e qualquer outra informação que ajude a identificar a pessoa.

Nem sempre será possível reaver o valor do produto, mas denunciar os estelionatários é muito importante para que eles não façam novas vítimas no futuro, e para que você se proteja de qualquer outro dano causado pelo golpe.

Vamos ficar atentos e espertos para evitar cair nestes golpes e ciladas.

Eu Acredito em Você! Se liga!

Por

leny.espinola@oestadorj.com.br

* Radialista, Fotógrafa e Palestrante Motivacional.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e