Goleiros não podem mais “bailar: Conheça nova regra para goleiros durante o pênalti

A modificação refere-se a onde os pés do goleiro devem estar antes e quando o pênalti é cobrado

International Football Association Board, instituição que estabelece as regras de jogo nas competições de futebol, definiu uma série de mudanças que entrarão em vigor a partir de 1º de julho, incluindo a posição do goleiro quando começarem as penalidades.

A modificação refere-se a onde os pés do goleiro devem estar antes e quando o pênalti é cobrado.

“Enfatiza-se que o espírito da regra exige que o goleiro posicione os dois pés em contato direto ou diretamente acima da linha de gol até que o pênalti seja marcado; em outras palavras, o goleiro não pode ficar nem à frente nem atrás da linha”, diz a organização, ao explicar a mudança na regulamentação.

Não havia ênfase nas regras do ano passado que ambos os pés tinham que estar na linha antes da cobrança. Além disso, de acordo com o texto, “no momento do toque, o goleiro deve ter pelo menos parte de um pé em contato direto com a linha de gol, ou sobre ela ou atrás dela”.

Antes, se o goleiro estivesse com um pé na frente da linha e o outro atrás no momento do chute, constituía infração, independentemente de significar ou não vantagem sobre o adversário. A mudança na regra significa que esta posição de um pé na frente e outro atrás não é penalizada.

As restantes alterações e esclarecimentos às regras do jogo referem-se, entre outros aspetos, ao número de substituições permitidas e às infrações dos guarda-redes.

A mudança, que vale a partir de 1º de julho , segundo a Fifa, vale para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

A notícia é conhecida na semana em que o Peru ficou de fora da Copa do Mundo depois de cair no playoff contra a Austrália por 5 a 4 nos pênaltis.

O goleiro australiano Andrew Redmayne, que entrou pouco antes da disputa de pênaltis para o goleiro titular e acabou bloqueando o chute decisivo, chamou muito a atenção por sua estratégia particular de bloquear pênaltis quase dançando dentro do gol enquanto o jogador corria para chutar.

No pênalti que Luis Advíncula falhou, por exemplo, Redmayne salta e se movimenta e, antes do chute, às vezes só tem um pé no chão na linha.

Assim, considerando que a nova regra diz que o goleiro deve ter os dois pés na linha ” até que o pênalti máximo seja cobrado”, o que Redmayne fez não seria permitido com a nova regra. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e