Finalmente o Carnaval chegou

Depois de dois anos, estamos finalizando o mais longo ciclo carnavalesco da história

Enfim, chegamos ao carnaval inédito de abril. Após dois anos de uma pandemia infindável, que ocasionou o cancelamento da folia em 2021 e o seu adiamento em  fevereiro, finalmente os festejos começarão agora, na próxima quarta-feira.

Não é um carnaval  como normalmente acontece. Será uma festa incompleta. Apenas para as escolas de samba, que farão os desfiles, tanto nos grupos especial e de acesso, na Sapucaí, como nas divisões menores, na Intendente Magalhães.

Não teremos aquele clima carnavalesco dos períodos normais anteriores, quando de norte a sul o país é tomado pela folia. Não haverá frevo em Recife e nem o Bacalhau do Batata e os bonecos gigantes de Olinda. Tão pouco os trios elétricos da Bahia.

No Rio e em São Paulo acontecerão somente os desfiles de escolas de samba. Os blocos de rua não foram autorizados a sair. O Cordão da Bola Preta, por exemplo, que arrasta um milhão de pessoas e blocos tradicionais como Simpatia é Quase Amor e Suvaco de Cristo há dois anos estão sem sair às ruas.

Entretanto, é mais do que necessário a realização deste carnaval de abril, após dois anos em que as escolas de samba viveram de incertezas. Profissionais que trabalham na festa passaram dias de angústia e dificuldades, enfrentando um desemprego crescente, por causa disso tudo.

Os setores de cultura, eventos e de turismo foram os que mais sofreram com a paralisação das atividades. Portanto, a realização deste carnaval fora de época é fundamental para a recuperação desses setores. Um alento para os profissionais. É preciso finalizar este ciclo, para que  logo se inicie um outro, que normalmente deverá se encerrar em fevereiro, como sempre foi.

Quanto aos desfiles, a expectativa é grande e nos bastidores se comenta que as escolas se prepararam exaustivamente. Nos barracões o que se vê são alegorias e fantasias muito bem acabadas. Se houve um efeito positivo desse adiamento foi o tempo a mais que as agremiações tiveram para se prepararem.

Os ensaios técnicos, encerrados na semana passada, mostraram que nos quesitos harmonia, evolução e bateria o nível será alto. Todos componentes animados e cantando o samba a pleno pulmões.

Então, que venha a festa e se inicie o jogo. Estaremos lá para acompanhar e matar a saudade desse clima de festa e alegria.

Por

amilton.cordeiro@oestadorj.com.br

Jornalista, pesquisador de samba e compositor.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e