Ex-mulher de assessor do prefeito de Mesquita faz denúncia

Mais um caso de corrupção no governo Jorge Miranda

De acordo com o jornal Mesquita em Foco, Daciana Vieira, a Nana, ex-esposa de Márcio Alves Vieira (Foto), assessor direto do prefeito de Mesquita-RJ, Jorge Miranda, veio a público desmascarar uma provável cena dantesca de corrupção, traição e maus tratos. Após ser expulsa de casa pelo agora ex-marido, depois de 31 anos de casados, Nana decidiu abrir o jogo pelas redes sociais, pondo na mesa e para que todos saibam, o terror psicológico por ela vivido.

Segundo ela, “O Fato é que fui expulsa de casa pelo ” Márcio Baratinha” o bom samaritano e hoje fui a prefeitura e confrontei o chefe do executivo Jorge Miranda . Onde fui surpreendida por uma maracutaia no fórum. Sem o meu consentimento saiu uma sentença de divórcio e o mais estranho o “baratinha ” utilizou dos prestes do advogado pessoal do prefeito. Usando a influência e de forma covarde me deixando na rua sem proventos alimentar. Prometi colocar a boca no trombone. Sei de muita coisa. (sic)”

Indo além, Nana continua, com seu palavreado peculiar:

“Pois essa tortura que eu sofria era compactuada pela família Moura Vieira, sim a irmã Marise Braga de Queiroz, a chefe da fisioterapia de Mesquita, na qual eu na minha opinião, questiono a competência para tal cargo, visto que, testemunhei por várias vezes, sua melhor competência em guardar malotes em sua casa de procedência duvidosas, haja visto que o baratinha me acusou de ter retirado dessa supostas malas, uma certa quantia alta, questionada oque tem dentro das malas e que também a vulgo “Carol da SAMU” também possa vim guardar em sua casa, fui em somente acusada de ter retirado uma quantia alta, na qual nunca soube da procedência de tais valores.(sic)”

No decorrer da denúncia, agora atinge também a prefeitura e seus assessores e familiares, provando a ostentação em que vivem, malas com dinheiro em grande quantidade, escondida em casa alheias, sem provas. Nana continua:

“estou apenas narrando o que eu vivi, e a minha opinião, sobre esta família, que pinta uma imagem de família valores e princípios, na qual simplesmente ostentam, dinheiro procedência não conhecida, até mesmo pelos seus salários que não condiz com seus gastos, hoje tive que confrontar o chefe do executivo, Jorge Miranda, prefeito de Mesquita, pois, todos estes que narrei, recebem seus proventos pela prefeitura e me acusam de ter tirado algo de procedência não comprovado, pois, os mesmos tiveram na Sapucaí no carnaval ostentando em camarote, gastos além.(sic)”

A rede social ainda corrobora tudo o que Nana declarou, porém ambos os lados tiveram suas defesas.

“Os caras de paus estão sendo descobertos corrupção pura” ou “Começou o festival de pipoca no município” de um lado. E do outro: “Só agora que ela fala isso porque não vai mais se aproveita do nosso dinheiro, porque não fez a denúncia antes Quando estava mamando na nossa treta ” que todos pegar nosso dinheiro isso não e novidade, a única devesa que nós temos e não Elegê esses merdas, ranço de política,(sic)”.

Outra usuária finaliza:

“Na minha opinião ela deveria ficar calada e ir atrás do direito dela com um advogado público pois viveu com o cara 31 anos e vai fumaça. Agora sem pensar direito ela faz essa denúncia pode ser que a vida dela correr perigo e vida nós só temos uma ..mas apesar que a boca fala do que está cheio o coração..tem que pensar antes de falar o mundo é mal e pessoas hoje em dia só pensa em tirar a vidas dos outros como se ela nunca fosse morrer e vivesse pra sempre …falo isso porque é assim que acontece hoje em dia e ela pode ser mas uma a desaparecer de mesquita e do mundo …Deus proteja ela e que acalme as pessoas que ela denunciou se é verdade ou não o que ela falou não sei mas é melhor boca fechada e entregar tudo nas mãos de Deus do que arriscar a alma dela ….Não jugo pois não compete a mim só o Senhor tem esse poder ….(sic)”

“E eu somente com a minha roupa do corpo, sem qualquer recurso financeiro, me encontro em morar de favor. Esse é o vulgo “Márcio baratinho”, conhecido como o homem da mala.” Nana conclui.

Resta agora a resposta dos aqui acusados, até uma CPI seja instaurada e que investigue e ponha tudo em pratos limpos de uma vez.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e