Eurocâmara chama de “farsa eleitoral” as eleições de novembro na Nicarágua

O Parlamento Europeu (PE) condenou nesta quinta-feira a organização e desenvolvimento das eleições realizadas em novembro na Nicarágua, que descreveu como uma “farsa eleitoral” por terem violado “todos os parâmetros democráticos”, e exigiu a libertação imediata e incondicional dos presos políticos, ativistas e opositores detidos arbitrariamente.

Em uma resolução aprovada por 619 votos a favor, 25 contra e 41 abstenções, o PE exige que o presidente do país, Daniel Ortega, seja adicionado o mais rapidamente possível na lista de pessoas sancionadas pela União Europeia em resposta à deterioração do processo democrático e repressão no país, que entrou em vigor em 2019 e estará ativa até pelo menos outubro de 2022. Efe

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e