Espanha tem maior onda de calor em mais de 40 anos

Uma massa de ar quente, procedente do Norte da África, fez as temperaturas dispararem

Ventiladores, ar-condicionado, piscinas, bebidas refrescantes e sorvetes – todos os remédios foram bem recebidos nessa segunda-feira (14) na Espanha, enquanto os espanhóis enfrentam a pior onda de calor dos últimos 40 anos.

Uma massa de ar quente, procedente do Norte da África, fez as temperaturas dispararem, segundo a agência estatal meteorológica Aemet, e a onda de calor sufocante pode durar em grande parte da Espanha até o dia 16 ou 17 de junho, alguns dias antes do início oficial do verão, em 21 de junho.

Com as temperaturas passando de 40ºC em partes do Sul e região central da Espanha, a atual onda de calor é a mais antecipada registrada desde 1981, de acordo com a Aemet.

As pessoas passaram suas bicicletas por fontes, ou ficaram na sombra enquanto as temperaturas subiam.

Mas para alguns, foi um dia de trabalho normal.

No Toto e Peppino, um famoso restaurante italiano em Madri, o pizzaiolo Simone Roma, de 19 anos, estava trabalhando em um forno.

“Você trabalha e continua indo pela paixão, e porque é o que gostamos de fazer. Corre nas minhas veias, é a minha família”, disse ele à Reuters.

“Embora o calor extremo não seja incomum em junho, o fato é que as ondas de calor se tornaram cinco vezes mais frequentes no século 21”, disse o porta-voz da Aemet, Ruben del Campo

Reuters

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e