Esfoliação corporal é alternativa para remover células mortas do corpo

Tratamento estético dá brilho e uniformidade à pele e só não é recomendado para crianças e jovens

Quem não gosta de ter uma pele macia e sedosa? A esfoliação corporal é uma boa alternativa para remover células mortas e deixar a pele mais uniforme e rejuvenescida. “Nossa pele se multiplica e sua camada superior sofre uma descamação contínua. Com o passar dos anos, a descamação ocorre mais lentamente, provocando um acúmulo de células velhas sobre a pele”, explica a médica dermatologista Eloisa Ayres, da Clínica EZskin.

O passo a passo da esfoliação corporal é a higienização da pele e a aplicação do produto esfoliante. Após a retirada deste produto, é feita uma nova limpeza superficial e o desincruste (procedimento feito com um aparelho de ação eletroquímica que tem como objetivo retirar o excesso de sebo das peles). Para finalizar, é aplicado uma máscara e um protetor solar, para proteger a pele.

Vale destacar que a esfoliação deve ser realizada por um profissional capacitado, que fará movimentos firmes e circulares, abrangendo toda área corporal. O tratamento estético prepara a pele para receber a aplicação de cremes hidratantes, dando a ela uma aparência leve, natural e lisa.

Segundo a dermatologista Eloisa Ayres, a esfoliação é mais voltada para o público adulto devido à diminuição da produção de colágeno pelo organismo: “Já que crianças e jovens não precisam sofrer esfoliação pois a própria natureza se encarrega de fazê-lo”, destaca a dermatologista.

“Há quase um mês estou fazendo esfoliação, e logo percebi resultados. A pele fica suave e vistosa”, conta Jeane Mazzo, 70, que revela gastar R$ 12 mil com inúmeros tratamentos estéticos, declarados em seu imposto de renda.

Restrições e periodicidade

Não há nenhuma grande restrição após as sessões de esfoliação, entretanto, de acordo com a dermatologista, não é recomendado utilizar a técnica após a depilação. E importante ressaltar que existe algumas preocupações com a pele antes da esfoliação, como a contra indicação caso o rosto tenha alguma ferida.

“O intervalo entre as esfoliações deve obedecer as características individuais de cada paciente e as áreas do corpo em que serão realizadas. Cotovelos, joelhos e pés devem ser esfoliados semanalmente. Já a pele do corpo pode receber os mesmos cuidados a cada 15 ou 30 dias”, reforça Eloisa.

A esfoliação é coadjuvante a todos os cuidados com a pele. Além de uma vida saudável, é imprescindível a utilização diária dos filtros solares e hidratantes para que o resultado seja ainda mais satisfatório.

Por

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e