E teve brasileiro no turismo espacial

Mineiro sorteado para uma viagem espacial junto com outras cinco pessoas esteve a bordo do foguete que partiu em turismo ao espaço

A Blue Origin levou nessa semana 6 pessoas ao espaço em seu foguete.  Entre eles, estava o brasileiro Victor Hespanha. O engenheiro de produção de 28, anos  investiu R$ 4000.00 em um sorteio, que o levou a ganhar uma viagem de milhões. Junto com outras cinco pessoas de outros países ele partiu rumo ao espaço. Foram apenas dez minutos, mas o suficiente para marcar o cenário do turismo espacial. O voo de modalidade suborbital, onde o foguete alcança uma altitude máxima de 100kms e depois cai em queda livre de volta a Terra. O “bate e volta” espacial, deveria ter ocorrido em 20 de maio, mas por questões de segurança o voo foi adiado. 

Alguns números importantes da viagem:

3,7 mil km/h foi a velocidade máxima atingida pela nave;

7 minutos foi o tempo entre a decolagem da missão e a aterrisagem do primeiro módulo;

100 km foi o pico de altitude a que o módulo chegou Zero G (ou gravidade zero) foi a sensação experimentada pelos turistas espaciais, que flutuaram durante parte do percurso;

O brasileiro Victor Hespanha ao lado dos outros cinco passageiros

10 minutos foi o tempo entre a decolagem da missão e o pouso da cápsula com os passageiros.

A cerca de dez meses atrás, quando ocorreu a primeira viagem de turismo ao espaço, não era possível prever que tão rapidamente, brasileiros estariam presentes tão rápido.  O primeiro brasileiro a ir ao espaço, foi o astronauta Marcos Pontes, em 2006.

Tudo está caminhando de maneira a tornar se um grande negócio para as empresas que oferecem o serviço. Claro que, como tudo no início, a viagem custa hoje milhões, mas os custos podem ser menores no futuro e permitir assim, acesso de mais pessoas. A intenção dos bilionários Bezos, da Blue Origin e Elon Musk da SpaceX é de grande investimento, o que com certeza deve acelerar as viagens nesse seguimento. Em alguns anos será tão possível viajar pelo espaço, como se viaja de avião. 

Por

cristiane.lopes@oestadorj.com.br

* Jornalista e especialista em Gestão Cultural. Amante da cultura e das artes.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e