Doutrina naval assinada por Putin cita EUA e Otan como principais ameaças à Rússia

A principal ameaça à Rússia, diz a doutrina, é “a política estratégica dos EUA de dominar os oceanos do mundo” e o movimento da aliança militar da OTAN para mais perto das fronteiras da Rússia

O presidente Vladimir Putin assinou neste domingo (31) uma nova doutrina naval que coloca os Estados Unidos como principal rival da Rússia e estabelece as ambições marítimas globais da Rússia para áreas cruciais como o Ártico e o Mar Negro.

Falando no Dia da Marinha da Rússia na antiga capital imperial de São Petersburgo, fundada pelo czar Pedro, o Grande, Putin elogiou Pedro por tornar a Rússia uma grande potência marítima e aumentar a posição global do estado russo.

Depois de inspecionar a marinha, Putin fez um breve discurso no qual prometeu que o que ele apresentava como mísseis de cruzeiro hipersônicos Zircon únicos da Rússia, alertando que a Rússia tinha influência militar para derrotar quaisquer potenciais agressores.

Pouco antes do discurso, ele assinou uma nova doutrina naval de 55 páginas, que estabelece os amplos objetivos estratégicos da marinha russa, incluindo suas ambições como uma “grande potência marítima” que se estende por todo o mundo.

A principal ameaça à Rússia, diz a doutrina, é “a política estratégica dos EUA de dominar os oceanos do mundo” e o movimento da aliança militar da OTAN para mais perto das fronteiras da Rússia.

A Rússia pode usar sua força militar de forma adequada à situação nos oceanos do mundo caso outros poderes brandos, como ferramentas diplomáticas e econômicas, se esgotem, diz a doutrina.

Putin não mencionou o conflito na Ucrânia durante seu discurso, mas a doutrina militar prevê um “fortalecimento abrangente da posição geopolítica da Rússia” nos mares Negro e Azov.

Também definiu o Oceano Ártico, que os Estados Unidos disseram repetidamente que a Rússia está tentando militarizar, como uma área de particular importância para a Rússia.

A vasta costa russa de 37.650 km (23.400 milhas), que se estende do Mar do Japão ao Mar Branco, também inclui o Mar Negro e o Mar Cáspio.

Putin disse que a entrega de mísseis de cruzeiro hipersônicos Zircon para a fragata Almirante Gorshkov começaria dentro de meses. A localização de sua implantação dependeria dos interesses russos, disse ele.

“O principal aqui é a capacidade da marinha russa… Ela é capaz de responder com a velocidade da luz a todos os que decidem infringir nossa soberania e liberdade.”

As armas hipersônicas podem viajar a nove vezes a velocidade do som, e a Rússia realizou testes anteriores do Zircon de navios de guerra e submarinos no ano passado.

Na Crimeia, o governador de Sebastopol, Mikhail Razvozhayev, disse que forças ucranianas atacaram a sede da Frota do Mar Negro da Rússia na cidade portuária controlada pela Rússia na manhã de domingo, ferindo cinco funcionários. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e