Dólar fecha a R$ 4,88 e bolsa recua 0,35%

A sessão tanto no Brasil quanto no mundo foi marcada por um dia de aversão ao risco devido ao forte recuo nos mercados internacionais, com destaque para as preocupações de uma desaceleração mais forte na China

O dólar encerrou o dia em alta de 1,46%, cotado a R$ 4,876, após ter registrado uma alta de quase 3% e subir a R$ 4,93 na manhã desta segunda-feira (25). É o maior valor desde 22 de março, quando fechou a R$ 4,915.

Já o Ibovespa, principal indicador da bolsa brasileira, terminou em queda de 0,35%, aos 110.684,95 pontos, após cair mais de 1%, por volta das 12h, horário de Brasília.

A sessão tanto no Brasil quanto no mundo foi marcada por um dia de aversão ao risco devido ao forte recuo nos mercados internacionais, com destaque para as preocupações de uma desaceleração mais forte na China, após anúncios de endurecimento das medidas de lockdowns, e temores relacionados a aumentos de juros nos Estados Unidos.

Felipe Izac, sócio da Nexgen Capital, aponta também que a queda na cotação das commodities puxou os índice para baixo ao longo do dia.

O Banco Central fez neste pregão leilão de até 15 mil contratos de swap cambial tradicional para fins de rolagem do vencimento de 1° de junho de 2022. Especialistas apontam que o movimento do BC, que acontece desde 6 de abril, pode ajudar a dar liquidez na moeda.

Na sexta-feira (22), a moeda norte-americana à vista disparou 4,07%, a R$ 4,80, maior valor desde 24 de março passado (R$ 4,83) e a mais forte alta percentual diária desde 16 de março de 2020 (+4,86%), no começo da pandemia de Covid-19. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e