Direito à menstrução é questão ainda não resolvida na América Latina

Altos impostos aos absorventes, falta de acesso à água e saneamento, discriminação e falsos mitos sobre o sangramento são algumas das realidades que ainda são vividas na América Latina e que evidenciam que os direitos à menstruação são questões não resolvidas.

Essa é a conclusão que chegaram as especialistas que participaram a quarta-feira (20) do EFE Fórum Mulher “Menstruação e Direitos Humanos na América Latina”, organizado pela Agência Efe e pela Ladysoft, a marca de cuidado e de higiene feminina da Softys. Efe

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e