Corregedoria abre processo contra a Delegada Adriana e mais três policiais

Delegada foi presa com quase R$ 1,8 milhão e deve ser expulsa da corporação

A delegada Adriana Belém e outros três policiais civis responderão um processo administrativo, instaurado pela Corregedoria da Polícia Civil do Rio, por envolvimento com a organização criminosa do jogo do bicho, liderada por Rogério de Andrade e o filho, Gustavo de Andrade.

O inspetor Jorge Luiz Camillo Alves, antigo chefe de investigação da delegacia da Barra da Tijuca, além do delegado Marcos Cipriano e o inspetor Vinicius Gomez, lotado no serviço de transportes da Polícia Civil são os outros investigados.

Os delegados Adriana Belém e Marcos Cipriano já estão presos desde maio passado, quando foram alvos da Operação Calígula. Naquela ocasião, no apartamento da delegada, na Barra da Tijuca, foram apreendidos quase R$ 2 milhões em espécie.

O processo foi publicado no Diário Oficial do Estado, nesta segunda-feira (07), e pode resultar na expulsão dos suspeitos da corporação.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e