Como consultar “dinheiro esquecido” em bancos com a nova plataforma do BC

Para evitar passar os dados a golpistas e não cair em fraudes, o Banco Central elencou alguns pontos de alerta aos cidadãos que desejarem consultar os possíveis valores esquecidos

O Banco Central (BC) anunciou, na segunda-feira (7), a criação de um novo site para o Sistema Valores a Receber (SRV), que permite aos cidadãos e empresas consultar “quantias esquecidas” em contas nos bancos ou em outras instituições financeiras.

novo site entrará em funcionamento no dia 14 de fevereiro.

Caso o usuário confirme que tem valores a resgatar, receberá uma data para reconhecer a quantia desses valores e para solicitar a transferência a partir do dia 7 de março.

Para iniciar a consulta, é preciso que o cidadão tenha uma conta no site do governo e utilize seu CPF ou CNPJ. Veja abaixo no passo a passo:

Crie uma conta no Gov.br

Ter uma conta no login no Gov.br é necessário para solicitar os recursos financeiros, segundo o BC.

Para fazer o cadastro gratuito, basta acessar o site pelo link acima ou pelos aplicativos da plataforma, que podem ser baixados tanto pelo Google Play, para usuários de Android, quanto pela Apple Store, para usuários de iPhone.

A conta gov.br tem três níveis de segurança e acesso: bronze, prata e ouro.

Após instalar o app ou entrar no site, o cidadão passará por algumas etapas, como reconhecimento facial, disponibilização do CPF e criação de uma senha.

Para conseguir resgatar o dinheiro, o indivíduo deverá ter uma conta nível prata ou ouro, que oferecem mais segurança digital.

Acesse o novo site do SRV

Após criar uma conta nível prata ou ouro no gov.br, o cidadão já está apto e pode acessar o novo site do Sistema Valores a Receber (SRV). 

Assim que acessar a página, será requerido a confirmação da identidade por meio de um CPF ou CNPJ.

Logo após o cidadão fornecer os números, a plataforma vai consultar seus dados e informar se existem valores a serem resgatados em bancos ou instituições financeiras.

Caso a sinalização seja positiva, o sistema vai fornecer uma data para que o indivíduo volte ao site para saber os valores disponíveis e pedir a transferência do dinheiro.

Importante ressaltar que, depois que o usuário acessar o sistema, o BC pode pedir para que ele indique uma forma de transferência do pagamento, como uma chave Pix.

Caso a pessoa perca a data informada, o BC comunicou que é possível acessar o site novamente em outro dia, e o sistema vai informar uma nova data para retorno.

Cuidados

Para evitar passar os dados a golpistas e não cair em fraudes, o Banco Central elencou alguns pontos de alerta aos cidadãos que desejarem consultar os possíveis valores esquecidos.

O único site para consulta e solicitação desse dinheiro é já mencionado acima: valoresareceber.bcb.gov.br. Qualquer outro site com URL diferente não é o verdadeiro.

Além disso, o Banco Central não entra em contato nem envia links para tratar sobre valores a receber ou para confirmar dados pessoais.

Nenhuma pessoa está autorizada a entrar em contato com qualquer cidadão em nome do Banco Central ou do Sistema Valores a Receber.

O único caso em que podem entrar em contato com o usuário ocorre caso ele não tenha informado uma forma de transferência para o pagamento. Neste caso, a instituição financeira que ele escolher vai entrar em contato para viabilizar a transferência.

Ainda neste caso, a instituição financeira não pode pedir para ser confirmado qualquer dado ou senha.

O BC também reforça que não é prudente entrar em links suspeitos enviados por e-mail, SMS, WhatsApp ou Telegram.

Por fim, a entidade monetária ressalta que não é necessário realizar qualquer pagamento para ter conhecimento da quantia de dinheiro esquecido ou para resgatar os valores. Caso algum site ou alguma pessoa solicite isso, é golpe. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e