Com guerra entre Ucrânia e Rússia, preços do petróleo, trigo e milho disparam

No caso do Brasil, a chegada da alta de preço do trigo é indireta, já que a maior parte da commodity é importada da Argentina. Entretanto, a cotação seguida é a internacional, o que encarece os valores

A continuidade da guerra na Ucrânia já tem impactado nos preços de uma série de produtos no mercado internacional, em especial aqueles ligados às economias ucraniana e russa.

Nesta terça-feira (1º), o preço do trigo subiu 8,91%, chegando ao maior valor em 13 anos, enquanto o milho avançou 6,06%. Segundo o diretor do CNN Brasil Business, Fernando Nakagawa, já há relatos na imprensa internacional de empresas de ração animal que estão comprando alternativas ao milho para compor seus produtos.

No caso do Brasil, a chegada da alta de preço do trigo é indireta, já que a maior parte da commodity é importada da Argentina. Entretanto, a cotação seguida é a internacional, o que encarece os valores.

Trigo subiu 8,91%, maior preço em 13 anos, e o milho subiu 6,06%, com relatos na imprensa internacional de empresas de ração animal comprando alternativas ao milho

Outro setor afetado é o de petróleo e gás. Também nesta terça-feira, a imprensa suíça informou que a empresa por trás do gasoduto Nord Stream 2, um consórcio internacional, estaria insolvente.

O cenário fez os preços do petróleo atingirem valores recordes. Com a notícia de que os países liberarão os seus estoques de petróleo equivalentes a menos de um dia de consumo, o tipo Brent, referência para o Brasil, subiu 7,78%, aos US$ 105 o barril. Já o tipo WTI, referência nos Estados Unidos, avançou 9,08%, na casa dos US$ 100.

“Tudo isso junto significa uma coisa para a economia global: inflação. Já é um problema hoje, e pode ser piorado com essa situação”.

Segundo ele, o preço da gasolina está hoje desafado em 13%, e o do diesel, 12%.

“Se aplicasse os percentuais de reajuste na média nacional da ANP, a gasolina iria de R$ 6,56 para R$ 7,41 o litro, e diesel para R$ 6,26”.

CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e