Com alta da gasolina, governo avalia vale-transporte para população carente

Na semana passada, o presidente sancionou proposta que criou auxílio gás para ajudar a população de baixa renda a adquirir gás de cozinha

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) avalia criar um vale-transporte temporário para famílias carentes que fazem parte do Cadastro Único do governo federal.

A informação foi confirmada pelo ministro de Minas e Energia. Bento Abulquerque. Segundo ele, porém, ainda não foi definida a fonte de financiamento do novo programa social.

O objetivo da proposta é tentar arrefecer os impactos do aumento do preço da gasolina sobre a população vulnerável. Em outubro, o preço do litro do combustível acumulou uma alta de 73% neste ano.

Segundo relatos feitos por auxiliares do governo, uma das possibilidades em estudo é que recursos da venda de refinarias e de programas de incentivo de energia limpa da Petrobras sejam usados para financiar o benefício provisório.

Na semana passada, o presidente sancionou proposta que criou auxílio gás para ajudar a população de baixa renda a adquirir gás de cozinha.

O benefício será pago a famílias registradas no Cadastro Único do governo federal com renda mensal per capita menor ou igual a meio salário-mínimo (R$ 550) ou que tenham entre seus membros alguém que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O pagamento vai ser feito a cada dois meses, e o valor será de 50% do valor médio nacional do botijão de 13 Kg, que está em cerca de R$ 102.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e