Cidade do Rio pode adiar suspensão da exigência de máscara em ambientes fechados

A expectativa é que a cidade chegue a 75% da população com o esquema vacinal completo até o fim desta semana

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), divulgou que pode atrasar a liberação da exigência do uso de máscara contra a Covid-19 em ambientes fechados. A expectativa é que a cidade chegue a 75% da população com o esquema vacinal completo até o fim desta semana.

Inicialmente, essa era a marca estabelecida pela Secretaria Municipal de Saúde para uma nova etapa de flexibilização, mantendo a proteção facial apenas para transportes públicos e hospitais.

“Eu não sei ainda se eu vou acompanhar o comitê científico. Provavelmente, a gente deve permanecer com a obrigatoriedade”, afirmou Eduardo Paes em uma live na noite de terça-feira (9).

O prefeito também aproveitou a interação com internautas para apresentar os números da vacinação contra o coronavírus no Rio de Janeiro. A capital fluminense chegou ao índice de 90% de adultos com as duas doses ou dose única do imunizante. Com o avanço da campanha, a cidade tem apenas 57 pessoas com Covid-19 internadas, número que já chegou a passar de 1.500.

Eduardo Paes credita parte do resultado ao passaporte da vacina, que segue valendo na cidade para academias, museus, conferências, pontos turísticos e estádios, por exemplo. Segundo o prefeito, desde a adoção da exigência do documento, mais de 370 mil pessoas que não tinham tomado a primeira dose foram até os postos de saúde.

“O passaporte está sendo efetivo, está cumprindo o seu papel. Esse era o nosso objetivo: fazer com que as pessoas se conscientizassem e se vacinassem”, afirmou.

CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e