Cia. Sol sem Dó, de Duque de Caxias, promove grande encontro entre artistas populares e palhaços nos quatro distritos da cidade

Com a mostra, a companhia espera fomentar na cidade a troca e o encontro através da arte

Print page

A Mostra Sete Dias de Sol sem Dó, chega à sua quarta edição em 2017, entre os dias 28 de outubro e 03 de novembro. Serão sete dias seguidos de eventos produzidos pela Cia. Sol sem Dó, de Duque de Caxias, que levará para a cidade .

A mostra, contemplada pelo edital Territórios Culturais RJ / Favela Criativa, tem como objetivo reunir artistas e pesquisadores de todo o território nacional que desenvolvem essencialmente trabalhos ligados ao universo da palhaçaria, das tradições populares e produção cultural em periferias. Com a mostra, a companhia espera fomentar na cidade a troca e o encontro através da arte. Além disso, a mostra permitirá o desenvolvimento de ações e ocupações dos espaços públicos da cidade de forma diversa, artística e inclusiva. Tendo em sua programação oficinas de palhaçaria e teatro, cortejos, sarau, espetáculos e apresentações musicais, o evento se estenderá pelos quatro distritos da Cidade.

Dentre as atrações dessa edição, destacam-se a festa de abertura no Gomeia Galpão Criativo (28/10), que, além de música ao vivo, contará com apresentações de pernas de pau, malabares com fogo e performances cênicas; a oficina de máscaras com o grupo teatral Moitará (29/10), o Cortejo de palhaços (31/10) e a Oficina de Palhaçaria feminina, ministrada por Lilian Moraes do Grupo Off-Sina (02/11). A programação completa e serviços da mostra podem ser acessadaos na página do grupo no facebook – @Sol sem Dó.

A Cia. Sol sem Dó é integrante da Rede Baixada em Cena, vencedora do Prêmio Shell 2017, na categoria inovação.

SERVIÇO

Mostra Sete Dias de Sol sem Dó

Dias: De 28 de outubro a 3 de novembro em diversos espaços de Duque de Caxias

Classificação Indicativa de acordo com a atividade

Por

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.