China considera “inaceitável” atitude dos EUA e anuncia contramedidas

A China considerou nesta quarta-feira (11) “totalmente inaceitável” a decisão
dos Estados Unidos (EUA) de impor novas tarifas aos produtos chineses e
anunciou que tomará as contramedidas necessárias.

“A atitude dos EUA prejudica a China, o mundo e a eles mesmos. Essa conduta
irracional não pode ganhar apoio”, afirmou um porta-voz do Ministério de
Comércio chinês, em comunicado.

Ele acrescentou que “a China está chocada” com a decisão do presidente dos
Estados Unidos, Donald Trump, de impor novas tarifas de 10% a produtos
importados da China no valor de US$ 200 bilhões.

O comunicado informou que a China apresentará novo requerimento à
Organização Mundial do Comércio (OMC) para denunciar a “conduta unilateral”
norte-americana.

Além disso, afirmou que o governo chinês, em defesa dos interesses
essenciais do país, “terá que tomar as contramedidas necessárias”, embora
não as tenha detalhado.

Ao mesmo tempo, convocou a comunidade internacional para trabalhar em
conjunto “em defesa do livre-comércio e do sistema multilateral de comércio
e, em conjunto, rejeitar o hegemonismo comercial”.

O anúncio de Washington, feito na noite dessa terça-feira (10), foi divulgado
poucos dias depois do início dos primeiros primeiros passos na guerra
comercial entre as duas potências econômicas.

Primeiro, os Estados Unidos aprovaram uma série de tarifas sobre produtos
chineses importados, no valor de US$ 34 bilhões, e imediatamente a China
respondeu com uma medida similar pelo mesmo valor a produtos americanos
(essencialmente agrícolas).

EFE

Por

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e