Centro de Referência do Artesanato recebe exposição dos irmãos Campana

Mostra com peças desenvolvidas por bordadeiras sergipanas e alagoanas em parceria com designers fica em cartaz até 3 de setembro

Como estandartes, bastidores gigantes e suspensos no ar exibem os rostos de suas autoras na exposição Retratos Iluminados, no recém-aberto Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro, CRAB, no Rio de Janeiro. A exposição ficará de 3 de junho a 3 de setembro no local e a entrada é gratuita.

A produção é a materialização da parceria dos irmãos Campana com o Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação (IPTI) que, através de um projeto inovador, conecta bordadeiras das comunidades de Sítios Novos, em Sergipe, e Entremontes, em Alagoas. O projeto também tem parceria com o Sebrae e com o Governo do Estado de Sergipe. As comunidades receberam os designers entre janeiro e julho de 2015.

A ideia de confeccionar grandes bordados com os pontos em cruz e redendê que elas usam tradicionalmente em retratos partiu dos Campana. “Quisemos colocar as bordadeiras como protagonistas e que elas mostrassem os seus rostos, como um ato afirmativo”, conta Humberto.

“Em vez dos temas tradicionais, propusemos essa mudança, como um gesto de liberdade, como que dizendo que é possível sair do habitual. E além disso, o bordado ganhou uma terceira dimensão”, diz Fernando.

Além das imagens das 35 artesãs, há um retrato de Humberto e um de Fernando. “A ideia de suspender os bordados também remete à ideia da paisagem humana que conhecemos na região do São Francisco e ao céu do interior”, diz Humberto.

A experiência com as bordadeiras foi proporcionada pelo IPTI, que desenvolve pesquisas e tecnologias sociais voltadas à economia criativa, integrando arte, ciência e tecnologia. “Viajamos pelo interior do Brasil e conhecemos várias comunidades de artesanato no percurso do rio São Francisco. Em todos os locais, sentimos a sede de fazer nas pessoas”, conta Humberto.

“Curioso é que esse tipo de relação de pesquisa com técnicas tradicionais, como o que fizemos com as bordadeiras, nós aprendemos na Europa, conhecendo grandes mestres artesãos para aprender seus ofícios. Agora, estamos fazendo isso no Brasil e descobrindo trabalhos incríveis no país, o que nos dá um imenso prazer”, conta Humberto. Emergir em outro compasso de tempo e conhecer modos de vida muito conectados ao trabalho manual reabastece os designers de brasilidade.

Trabalhos como esse oxigenam a dupla e mostram novas possibilidades do trabalho, com outros tipos de suporte. “É muito legal esse intercâmbio. Aprendemos muito com elas. Parceiros proporcionam inovação ao nosso trabalho”, diz Fernando.

A parceria com o IPTI é uma continuidade no processo de trabalho escolhido pela dupla para o Instituto Campana. No Instituto Campana, o objetivo é conhecer e resgatar as habilidades manuais que muitas vezes estão desaparecendo. No contato com os artesãos, buscam produzir trabalhos que compartilhem técnicas e materiais, sem descaracterizar o modo de fazer tradicional, mas estimulando a liberdade de pesquisa de novas formas. “O design é essa ferramenta. Queremos resgatar a manualidade, os processos. O fazer manual é terapêutico e é oposto da velocidade do mundo de agora. Nós precisamos do tempo humano do artesanato”, diz Humberto. “O design pode ser uma ferramenta para melhorar a vida das pessoas”, diz Fernando.

Em sua estratégia de atuação focada no reposicionamento mercadológico do artesanato, o Sebrae vai se valer do projeto como piloto. Após sua conclusão a entidade pretende utilizar a metodologia no atendimento aos artesãos. “Com os resultados apresentados até o momento, é possível mostrar um artesanato que mantém as técnicas tradicionais e a identidade local, porém com inovação e adequado às necessidades do mercado”, diz Maíra Fontenele, do Sebrae.

“O projeto é uma das ações focada nessa estratégia. Seu objetivo é desenvolver uma metodologia para interação entre design e artesanato. Assim, o artesão poderá ampliar sua linha de produtos e sua rede de contatos desenvolvendo produtos mais inovadores e competitivos para alcançar novos mercados “, conclui Maíra.

SERVIÇO

“Retratos Iluminados”

Endereço: Praça Tiradentes, nº 71 – Centro / CRAB – Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro, Rio de Janeiro (RJ).

Data: 3 de junho até 3 de setembro de 2016.

Horário: terça (10h às 19h); quarta a sábado (10h às 17h).

Telefone: (21) 3380-1850

Entrada gratuita

*Fotos destaques: (1) Luminária Retratos Iluminados – Cortesia do Estudio Campana e IPTI / Crédito: Fernando Laszlo – (2) Irmãos Campana e IPTI / Credito: Lucas Moura

 

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e