Saúde

Brasil vai restringir voos vindos de 6 países da África

O ministro-chefe da Casa Civil Ciro Nogueira afirmou nesta sexta-feira (26) que o Brasil fechará as fronteiras aéreas para seis países da África devido à nova variante do coronavírus chamada Ômicron. Segundo o ministro, a medida entrará em vigor a partir da próxima segunda-feira (29). “O Brasil fechará as fronteiras aéreas para seis países da África em virtude da nova variante do coronavírus. Vamos resguardar os brasileiros nessa nova fase da pandemia naquele país. Portaria será publicada amanhã e deverá vigorar a partir de segunda-feira”, escreveu o ministro nas redes sociais. O ministro explicou que a decisão foi tomada em conjunto e será assinada pela Casa Civil, Ministério da Infraestrutura, Ministério da Saúde e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Segundo Ciro Nogueira, a restrição atingirá os passageiros oriundos de: África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue. A linhagem B.1.1.529 do novo coronavírus foi classificada nesta sexta-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como variante de preocupação. Identificada em múltiplos países, segundo a OMS, a variante Ômicron tem...
Leia mais

OMS batiza nova linhagem de Ômicron e classifica como variante de preocupação

A linhagem B.1.1.529 do novo coronavírus foi classificada como variante de preocupação pela Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira (26). A decisão é fruto de uma reunião de urgência convocada pelo grupo de trabalho sobre a Covid-19 da OMS. No comunicado, a OMS também definiu o nome técnico da nova variante: Ômicron. Identificada pela primeira vez em Botsuana, no sul da África, a linhagem tem preocupado cientistas por ter muitas mutações que podem conferir vantagens ao vírus. A cepa também foi encontrada na África do Sul e em Hong Kong. Até o momento, não há registros da variante no Brasil. Entenda as três classificações de variantes pela OMS A Organização Mundial da Saúde (OMS) realiza o monitoramento global contínuo das variantes do novo coronavírus. As linhagens são classificadas em diferentes níveis, considerando aspectos de transmissibilidade e risco à saúde. São três classificações “variantes de preocupação”, “variantes de interesse” e “sob monitoramento”. A classificação das “variantes de preocupação” reúne as linhagens do novo coronavírus que apresentam alterações que podem afetar...
Leia mais

Anvisa recomenda restrições de voo diante de nova variante de covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta sexta-feira (26) uma nota técnica em que recomenda ao governo brasileiro medidas de restrição para voos e viajantes procedentes da África do Sul, de Botsuana, de Eswatini, do Lesoto, da Namíbia e do Zimbábue. A decisão foi tomada diante do registro de uma nova variante do Sars-CoV-2 identificada como B.1.1.529. "De acordo com a Lei 13.979/2020, compete à Anvisa emitir manifestação técnica fundamentada de assessoramento às decisões interministeriais sobre eventuais restrições para ingresso no território brasileiro", informou a agência. " A efetivação das medidas, contudo, depende de portaria interministerial editada conjuntamente pela Casa Civil, pelo Ministério da Saúde, pelo Ministério da Infraestrutura e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública", completou. A nota técnica recomenda medidas restritivas de caráter temporário em relação a voos e viajantes procedentes dos seis países tendo em vista a detecção recente da variante nessas localidades.  "Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), essa nova variante parece ter maior transmissibilidade e provavelmente está ligada ao...
Leia mais

Não é questão de “se”, mas “quando”, a próxima pandemia, diz especialista

No dia 13 de outubro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou o lançamento de um grupo de especialistas que ficariam responsáveis por uma nova investigação das origens da pandemia de Covid-19. Único pesquisador brasileiro no grupo, Carlos Medicis Morel afirmou nesta quarta-feira (24), que o trabalho será importante para dar pistas para próximas doenças. “A gente está buscando não somente essa pandemia, mas as próximas. O nome do grupo é “Origens de Novos Patógenos”. A gente diz que não é “se”, mas “quando” uma nova pandemia vai acontecer”, disse o coordenador-geral do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS) da Fiocruz. Ele destaca que o atual comitê se diferencia do primeiro esforço da OMS para entender as origens do coronavírus. “Essa não é uma tarefa de 15 dias, um mês, é um comitê permanente. Os membros foram nomeados por um mandato de 2 anos, que pode ser renovado”, pontuou. O especialista em doenças tropicais afirma que “foi muito complicada a primeira investigação, então a OMS resolveu...
Leia mais

Rio alerta sobre alto índice de sífilis entre jovens e gestantes

O estado do Rio de Janeiro registrou 14.208 casos de sífilis no ano passado.  Levantamento feito pela Gerência de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), da Secretaria de Estado de Saúde revela que a maioria dos infectados tinha  de 20 a 29 anos, mais da metade era do sexo masculino e tinha ensino médio completo. Em 2020, foram notificados 12.884 casos em gestantes, sendo a maioria jovens, na faixa de 20 a 29 anos de idade, com ensino fundamental incompleto. A maior parte dos diagnósticos ocorreu nos meses finais  de gestação. Testes Devido ao alto índice, principalmente entre os mais jovens, a 11ª edição da Semana da Saúde, que começou nesta terça-feira (23) e vai até quinta-feira (25), no Largo da Carioca, no centro do Rio, oferecerá 130 testes rápidos para detecção de sífilis por dia. As senhas começam a ser distribuídas às 7h. No primeiro dia do evento, dos 130 exames realizados, 22 tiveram resultado positivo para a doença, e os pacientes foram...
Leia mais

Consumo de açúcar na primeira infância é fator de risco para cáries

Crianças de zero a seis anos que consomem açúcar com alta frequência estão muito suscetíveis ao aparecimento de cáries. Estudo desenvolvido na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul, em um ambulatório odontológico mostrou que oito em cada dez crianças atendidas ingeriam alimentos açucarados e tinham cáries. De 86 casos analisados, a doença bucal foi encontrada em 86,2% da amostra. Segundo os pesquisadores, o consumo de açúcar se dava já a partir dos nove meses, inclusive na mamadeira. “A gente percebia que a maioria nos procurava quando já tinha alguma dor ou quando tinha algum processo para tratar. Na sua maioria, não se procura atendimento de forma preventiva, como orientação, para saber como está a saúde bucal”, aponta Fernanda Ortiz, coautora do trabalho. Ela explica que, embora sejam dentes de leite, a falta de cuidados nos anos iniciais são também para o futuro. “Prejudica a erupção e a formação do dente permanente, que é o dente...
Leia mais

Fiocruz :detecção de bactérias resistentes a antibióticos triplicou na pandemia

A detecção de bactérias resistentes a antibióticos, no mínimo, triplicou durante a pandemia de Covid-19; é o que afirma o estudo feito com base em amostras recebidas pelo Laboratório de Pesquisa em Infecção Hospitalar do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), referência na vigilância de bactérias resistentes a antibióticos, conhecidas como ‘superbactérias’. “Em 2019, o laboratório recebeu um pouco mais de mil amostras de superbactérias de diversos estados para análise aprofundada. Em 2020, primeiro ano da pandemia, o número passou para quase 2 mil. Em 2021, apenas no período de janeiro a outubro, o índice ultrapassa 3,7 mil amostras confirmadas, um aumento de mais de três vezes em relação a 2019, período pré-pandemia”, explicou a Fiocruz. A Fundação afirma que durante o período de emergência sanitária no Brasil, provocado pela Covid-19, aumentou-se o volume de pacientes internados em estado grave e por longo período, mais suscetíveis ao risco de infecção hospitalar. Com isso, teve o aumento no uso de antibióticos, o que eleva a...
Leia mais

Covid-19: campanha de Mega Vacinação começa neste sábado

Começa neste sábado (20), a campanha nacional de Mega Vacinação contra a covid-19. Para dar visibilidade à ação, o Ministério da Saúde vai promover eventos simultâneos nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Manaus, Curitiba, Salvador e Brasília. O ministro Marcelo Queiroga participará da iniciativa no Rio, que ocorrerá na Cidade das Artes. A intenção é incentivar a população a voltar aos postos de vacinação para tomar a segunda dose ou a dose de reforço. A campanha tem como slogan "Proteção pela metade não é proteção" e vai até 26 de novembro. Neste período, os postos de vacinação em todo país estarão preparados para intensificar a imunização da população. A ação pretende incentivar que os 21 milhões de brasileiros que não tomaram a segunda dose da vacina procurem os postos e completem o ciclo vacinal. A iniciativa também pretende atingir as pessoas que estão aptas a tomar a dose de reforço. Cerca de 9,3 milhões de pessoas podem reforçar a...
Leia mais

Mobilização alerta para riscos da automedicação com antibióticos

A Semana Mundial de Conscientização Microbiana começa nesta quinta-feira (18) . A jornada de eventos e iniciativas de entidades médicas vai até o dia 24 e pretende alertar para práticas que dificultam o combate a bactérias, vírus e parasitas. A Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente (Sobrasp) chama a atenção para a automedicação com antibióticos e como isso pode fortalecer bactérias, favorecendo infecções cada vez mais resistentes a remédios. As infecções de bactérias muito resistentes são mais comuns e preocupantes. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), relativos a 2019, a cada ano 700 mil pessoas morrem por esse tipo de infecção. Até 2050, a estimativa é que esse tipo de problema possa resultar na morte de até 10 milhões de pessoas. Pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS), realizada em nove países europeus, apontou que pessoas com o hábito de utilizar antibióticos por conta própria acreditavam que estavam se prevenindo de infecções. Segundo a Sobrasp,...
Leia mais

INSS: 95 mil beneficiários têm até sexta para agendar perícia médica

Quem recebe benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) por estar afastado do trabalho por incapacidade temporária – o antigo auxílio-doença – deve ficar atento para o agendamento de nova perícia médica, sob o risco de ter o benefício suspenso. Até 95 mil beneficiários por afastamento temporário foram convocados por edital no fim de setembro e têm até a próxima sexta-feira (19) para agendar nova perícia médica, em que será avaliado se o beneficiário permanece incapaz para o trabalho. O prazo inicial, que ia até 11 de novembro, foi prorrogado para o dia 19. O agendamento pode ser feito por meio do aplicativo Meu INSS ou da central de atendimento 135 (ver abaixo). Se o segurado não agendar a perícia, o benefício será suspenso e só será reativado após novo agendamento. “Caso não ocorra a manifestação do cidadão, o auxílio será cessado definitivamente”, alerta o INSS. A lista com o nome e o número de benefício de todos os convocados foi publicada e deve ser conferida...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e