São Paulo

Atos pró e contra governo federal serão em dias diferentes, diz Dória

O governador de São Paulo, João Doria, disse hoje (1º) que a Polícia Militar do estado vai impedir que duas manifestações opostas, contrárias ou favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro, ocorram no mesmo dia, local e horário. Segundo ele, a medida é para evitar a possibilidade de confrontos. “O governo de São Paulo volta a repetir que não cerceará nenhum direito à manifestação, seja de quem for, seja de que lado estiver fazendo seu protesto. O governo do estado de São Paulo garantiu e garantirá o direito de manifestação a quem quer que seja. Todos têm direito a se manifestar, mas ninguém terá direito a agredir”, disse Doria. “Estamos de acordo para que, a partir de agora, não tenhamos duas manifestações no mesmo local, no mesmo horário ou no mesmo dia”, acrescentou. Ontem (31), dois atos foram marcados na Avenida Paulista. Um deles, a favor do governo, foi realizado em frente à sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. O outro,...
Leia mais

Cidades do interior de São Paulo reabrem comércio sem respeitar modelo do Estado

Mapa do governo do estado de São Paulo divide em regiões para reabertura da quarentena Prefeitos do interior e do litoral paulista têm reaberto setores econômicos sem respeitar o plano de flexibilização definido pelo governo estadual. Em ao menos três municípios, as regras locais anunciadas pelas prefeituras contrariam o plano da gestão João Doria (PSDB). O governo informou que pode acionar o Ministério Público. Na primeira ação, após o anúncio do plano esta semana, a Justiça decidiu a favor do governo estadual. O prefeito de Marília, Daniel Alonso (PSDB), anunciou na sexta (29), em rede social, a reabertura de atividades econômicas previstas só na fase 4 (verde) - a cidade está na 2 (laranja). Ele informou que publicaria os decretos em edição extra. "Não tivemos por parte do governo estadual retorno ao nosso pedido de reclassificação de faixa. O governo é do meu partido e estou alinhado com ele, mas não aceito o erro que sua equipe técnica...
Leia mais

Grande SP será dividida para afrouxamento, mas só capital poderá reabrir comércio por ora

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta sexta-feira que a região metropolitana da capital paulista será dividida em cinco regiões de saúde dentro do plano de relaxamento da quarentena anunciada nesta semana, mas o governo estadual decidiu que nenhuma das cidades da Grande São Paulo poderá seguir a capital e reabrir comércio e shoppings neste primeiro momento.29/05/2020 REUTERS/Amanda Perobelli O anúncio, feito em entrevista coletiva, atende parcialmente à reclamação de prefeitos das cidades da Grande São Paulo, considerada como uma só região no plano anunciado na quarta-feira e classificada na fase 1 do plano de relaxamento — que não permite abertura de nenhuma atividade não essencial, exceto pela indústria e a construção civil. Alguns prefeitos do entorno da capital argumentam que suas cidades têm índices de saúde e de combate à pandemia de Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, melhores que os da capital e reivindicam que seus municípios também entrem na fase 2 do relaxamento...
Leia mais

Comércio poderá reabrir com restrições em SP a partir de 1º de junho

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou a "retomada consciente" das atividades no estado após uma sequência de renovações da quarentena para prevenir o contágio pelo novo coronavírus. O abrandamento da quarentena começará em 1º de junho, a partir de quando estabelecimentos comerciais poderão reabrir com restrições em boa parte do estado — incluindo a capital. O anúncio foi feito durante a coletiva de imprensa desta quarta-feira (27), no Palácio dos Bandeirantes. “A partir do dia 1º de junho, por mais 15 dias, manteremos a quarentena, e também retomaremos as atividades econômicas no estado de São Paulo”, afirmou. A quarentena foi decretada no estado em 24 de março e renovada por três vezes até 31 de maio. Segundo Doria, a adoção da medida foi capaz de salvar 65 mil vidas. O governador não descartou voltar atrás em relação às medidas de afrouxamento. De acordo com o Doria, a reabertura vai acontecer primeiro nas cidades que possuem redução de...
Leia mais

Doria: lockdown não será aplicado em São Paulo neste momento

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou hoje (26), durante visita à escola Raul Brasil, em Suzano, que o estado não terá lockdown (bloqueio total) neste momento. A medida prevê isolamento social mais rígido e pode incluir a aplicação de penas para quem desrespeitá-la. “O que posso antecipar é que nós não teremos o protocolo de lockdown sendo aplicado neste momento, seja na capital de São Paulo, ou em qualquer outra cidade do estado”, disse o governador. “O protocolo do lockdown existe, está pronto, mas ele não será aplicado neste momento”, acrescentou. O lockdown estava sendo estudado pelo governo paulista como medida para melhorar os índices de isolamento social no estado, que têm ficado abaixo da média mínima de 55% estabelecida pelo governo.Uma taxa alta de isolamento social ajuda a diminuir a propagação do novo coronavírus, causador da covid-19, e evita o colapso no sistema de saúde. Para aumentar esse índice, o governo aplicou até mesmo a antecipação de feriados, como o de 9 de julho, que foi ontem (25).                                                            O período de...
Leia mais

São Paulo testará 90 mil profissionais da saúde para covid-19

Ao inaugurar dez novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital do Servidor Público Municipal, na manhã de hoje (26), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou que realizará testagem para a covid-19 dos cerca de 90 mil profissionais que atuam na rede de saúde. Os testes serão do tipo sorológico, que detecta a presença de anticorpos para o novo coronavírus (covid-19) na amostra de sangue.  O nível de confiabilidade da técnica sorológica tem sido criticado por especialistas, incluindo pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Por não terem tanta precisão, podem acusar falsos negativos e falsos positivos, de modo que a recomendação é de se aplicar o teste molecular, chamado de Transcrição Reversa seguida de Reação em Cadeia da Polimerase (RT-PCR), feito a partir de amostras da mucosa na cavidade nasal e capaz de diagnosticar até mesmo a carga viral em pacientes assintomáticos. "Hoje a gente faz a testagem apenas para os funcionários que apresentam sintomas e...
Leia mais

Reabertura da economia não está para ser anunciada na Grande SP, diz Meirelles

O secretário da Fazenda e do Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles, disse nesta segunda-feira (25) que o governo estadual "não está para anunciar" uma reabertura da economia na região metropolitana de São Paulo. Segundo ele, o que há, por enquanto, é o plano de iniciar uma reabertura gradual no interior do estado a partir do dia 1º de junho, na semana que vem. "Vamos começar pelo oeste do estado, em cidades com menor densidade e maior capacidade de atendimento hospitalar. Na região metropolitana, a reabertura vai depender da evolução dos casos e da capacidade hospitalar", disse o secretário, que afirmou que o preenchimento dos leitos na região metropolitana é de 91%, "um número preocupante". Meirelles disse também que a reabertura da economia no interior não será igual para todos os setores. "Estamos com grupos de trabalho que estão desenvolvendo protocolos para cada setor", afirmou o secretário. Queda de 7% no PIB O secretário afirmou ainda que trabalha com um cenário no qual o...
Leia mais

Assembleia Legislativa de SP aprova antecipação de feriado de 9 de julho para 2ª-feira

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou na madrugada desta sexta-feira a antecipação do feriado estadual de 9 de julho para a próxima segunda-feira, medida proposta pelo governador João Doria (PSDB) para tentar aumentar as taxas de isolamento social e frear a propagação do Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus. O projeto foi aprovado pelos deputados estaduais por 47 votos a 5 e agora deverá ser sancionado por Doria. O feriado antecipado de 9 de julho, quando se comemora a Revolução Constitucionalista em São Paulo, para segunda-feira se soma à antecipação dos feriados de Corpus Christi —inicialmente previsto para 11 de junho— e da Consciência Negra —marcado originalmente para 20 de novembro— para a quarta e quinta-feiras desta semana, medida tomada pela prefeitura de São Paulo, que também decretou ponto facultativo nesta sexta. A decisão das autoridades de determinar seis dias de feriados e ponto facultativo visa elevar o índice de isolamento social para patamares superiores a 55%, apontado como...
Leia mais

Com 195 mortes em 24 horas, São Paulo soma 5.558 óbitos pela covid-19

Com o registro de mais 195 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo tem agora 5.558 óbitos de vítimas da doença provocada pelo novo coronavírus. Há mais de 10 mil pacientes internados por suspeita ou confirmação da doença, sendo 4.224 em unidades de terapia intensiva (UTIs) e 6.467 em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de UTIs no estado é de 73% e, na Grande São Paulo, de 89,6%. O estado tem 73.739 casos confirmados da doença e registra também a recuperação de 14.669 pacientes. Hospital de Campanha A cidade de São Paulo ganhou ontem (20) mais um hospital de campanha, instalado na AME Barradas, na comunidade de Heliópolis. Assim como o hospital instalado no Ginásio do Ibirapuera, a unidade de Heliópolis será administrada pelo governo estadual. Segundo o governador João Doria, esse hospital começou a funcionar nesta quinta-feira com 200 leitos, dos quais 24 de UTI. Com essas duas unidades e mais os hospitais de campanha do Anhembi...
Leia mais

Justiça derruba liminar que restringiu acesso a cidades do litoral de SP

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, suspendeu na quarta-feira liminar concedida na terça que restringia o acesso de turistas a cidades do litoral sul de São Paulo durante os feriados antecipados na capital paulista e afirmou que a competência sobre este tipo de medida cabe ao governo estadual, não ao Judiciário. “Negar ou conceder acesso à rodovia e a determinados municípios constitui ato administrativo informado pelas características da região como um todo e não de apenas uns ou outros municípios em contraposição a tantos mais. São elementos ligados ao mérito do ato administrativo, que não podem ser objeto de análise pelo Poder Judiciário”, disse o presidente do TJ paulista em sua decisão. Na terça-feira (19), o juiz Rafael Vieira Patara, da 3ª Vara da Comarca de Itanhaém, no litoral sul do Estado, determina que o governo do Estado tomasse medidas para restringir o acesso aos municípios de Itanhaém, Mongaguá, Pedro de Toledo,...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e