Rio de Janeiro

PF faz operação na residência oficial do governador do Rio

Policiais federais estão neste momento no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Há equipes também em outros pontos da cidade. De acordo com a Polícia Federal (PF), a Operação Placebo tem por objetivo apurar indícios de desvios de recursos destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19) no estado do Rio. Estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. As investigações indicam a existência de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do estado do Rio. ...
Leia mais

Crivella mantém regras de isolamento, mas coloca igrejas como serviço essencial

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), declarou nesta segunda-feira (25) que as medidas atuais de isolamento vão permanecer esta semana. Crivella, contudo, indicou que o Rio poderá afrouxá-las no início de junho. Bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, o prefeito também decidiu incluir as igrejas na lista de serviços essenciais. "Não vamos relaxar as medidas de afastamento social. Devemos esperar mais um período para recomeçar o retorno às atividades", disse Crivella. Projeção do Painel Rio Covid-19 prevê que a capital fluminense chegue a 40 mil casos da doença na próxima semana. Ainda assim, as regras se tornaram mais brandas para as igrejas, que agora passaram a ser consideradas como serviço essencial para a prefeitura. "As igrejas são atividades essenciais, e todas as atividades essenciais devem continuar funcionando. É importante para a população", disse Crivella. Na próxima semana, existe a possibilidade de a prefeitura autorizar a abertura de lojas de móveis e concessionárias de veículos, "que não geram aglomeração", segundo...
Leia mais

Prefeitura do Rio divulga regras para empresas prepararem reabertura

A prefeitura do Rio de Janeiro começa nesta semana a divulgar exigências sanitárias que cada setor regulado pelo município deve seguir quando tiver início a reabertura da economia. O prefeito Marcelo Crivella antecipou que as lojas de móveis e as concessionárias de veículos devem estar entre os primeiros setores a terem a atividade autorizada. Apesar disso, Crivella ponderou que ainda não há data para o início da reabertura e enfatizou que a população deve manter os cuidados. "Queremos que mantenham a distancia, as máscaras e os procedimentos de higiene".   O prefeito concedeu uma entrevista coletiva à imprensa ao lado da secretária Municipal de Saúde, Beatriz Busch, e afirmou que restrições adicionais às que já foram decretadas não estão nos planos da cidade, que agora discute a reabertura com seu conselho científico. "A expectativa, lentamente, gradualmente, é de irmos abrindo aos poucos. Não temos expectativa de fechar mais. Há um otimismo em nós todos. Há um alento, porque temos muitas altas",...
Leia mais

Rio anuncia medidas para reduzir gastos da prefeitura

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou hoje (22) uma série de cortes nas despesas públicas para buscar equilibrar as contas do município em um momento de aumento de gastos e redução de arrecadação devido à pandemia do novo coronavírus. Entre as medidas, está a suspensão de pagamento de vale transporte a funcionários que estão em trabalho remoto e cortes em contratos firmados pela prefeitura. A prefeitura pretende suspender também o pagamento da chamada gratificação de difícil acesso, paga a funcionários da Secretaria Municipal de Educação que precisam se deslocar para locais de acesso complexo. O órgão estuda também a redução de profissionais que recebem a chamada dupla regência, que são professores que, com uma matrícula, recebem salários como se tivessem duas para preencher faltas na rede. Os secretários da prefeitura irão reduzir em 50% os próprios salários. Além das reduções de pagamentos com pessoal, a prefeitura anunciou a redução de 25% nos contratos firmados. A previsão de redução de...
Leia mais

Justiça nega liminar a acusado de fraudes na área de saúde no Rio

O desembargador federal Abel Gomes, da 1ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal – 2ª Região (TRF2), negou hoje (21) pedido de liminar em habeas corpus apresentado pelo empresário Mario Peixoto, preso na Operação Favorito, realizada no dia 14 deste mês para apurar fraudes em contratos de terceirização de mão de obra nos últimos 10 anos no estado do Rio, inclusive durante a pandemia do novo coronavírus, causador da covid-19. A Operação Favorito é um desdobramento das operações Quinto do Ouro e Cadeia Velha e uma ampliação  da Lava Jato no Rio de Janeiro. O mérito do pedido ainda deverá ser julgado pela Turma. Peixoto foi preso por determinação da primeira instância da Justiça Federal, em inquérito que apura desvios de dinheiro em contratos na Secretaria Estadual de Estado de Saúde, envolvendo organizações sociais (OS). A investigação aponta para a suposta prática dos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A defesa de Mario Peixoto sustentou, entre outros argumentos, a falta de fundamentação...
Leia mais

Inauguração dos hospitais de campanha do Rio de Janeiro é adiada

Após manifestação do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) sobre irregularidades nos contratos para a construção de hospitais de campanha para enfrentar a pandemia de covid-19 pelo governo do estado, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou hoje (21) um novo cronograma para a abertura das sete unidades que estão sendo construídas pelo Instituto de Atenção Básica e Atenção à Saúde (Iabas). Segundo a SES, foram impostas datas limites para a entrega das unidades pela Organização Social Iabas, que vão de 27 de maio para o hospital de São Gonçalo até 18 de junho para o de Casimiro de Abreu. As unidades do Leblon e do Parque dos Atletas, construídas e geridas pela Rede D’Or, e a do Maracanã, também a cargo do Iabas, já estão em funcionamento. O outro hospital de campanha na capital, no Riocentro, é gerido pela prefeitura. O Iabas disse que não se manifestaria a respeito e que o cronograma de...
Leia mais

Rio de Janeiro cria protocolo para flexibilizar isolamento social

O governo do Rio de Janeiro anunciou nesta quarta-feira (20) o protocolo de flexibilização do isolamento social. O Pacto Social pela Saúde e pela Economia estabelece três bandeiras: vermelha, amarela e verde para a liberação das atividades econômicas e o retorno da população às suas rotinas. As bandeiras serão determinadas pela curva endêmica da doença e pela taxa de ocupação de leitos em UTI nos hospitais públicos. As bandeiras serão atualizadas às sextas-feiras. Assim, o estado fica em bandeira vermelha (situação atual) quando a ocupação dos leitos de UTI foi superior a 90% ou se a ocupação for de 70% e a curva de contaminação estiver crescente. O estado entra em bandeira amarela quando a taxa de ocupação de UTIs ficar entre 70% a 90% e a curva de contaminação estiver decrescendo ou com a taxa de ocupação em UTIs inferior a 70% e a curva endêmica subir. Vale ressaltar que apenas dois dos 10 hospitais de campanha previstos estão funcionando. Na bandeira amarela, o uso de máscara...
Leia mais

Niterói começa a flexibilizar isolamento social

O município de Niterói, no Grande Rio, iniciou hoje (21) um processo de flexibilização das regras de isolamento social. A cidade havia entrado em lockdown (bloqueio de todas atividades não essenciais) no último dia 11, devido ao agravamento da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no estado do Rio. Segundo a prefeitura, a saída do lockdown segue um plano desenvolvido por técnicos municipais, representantes dos empresários e especialistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). No plano adotado por Niterói, o município seguirá um sistema de cores: vermelho (lockdown), laranja, amarelo e verde (normalidade). Hoje, a cidade entrou no nível laranja, que permite que algumas atividades não essenciais voltem a ser realizadas, mas com restrições. As autoridades sanitárias do município continuarão acompanhando a curva de casos de covid-19, para definir se fica no nível laranja, retorna ao vermelho ou progride para o amarelo. De acordo com a prefeitura, o município só retomará o nível verde quando houver...
Leia mais

Prefeitura do Rio prorroga medidas restritivas até dia 25

A prefeitura do Rio de Janeiro prorrogou por mais sete dias as medidas restritivas impostas no dia 11 para conter o contágio pelo novo coronavírus, causador da covid-19. Com isso, permanece a interdição nos centros comerciais, a proibição de estacionar na orla e o fechamento do comércio, com exceção de supermercados e farmácias. Apesar da prorrogação das medidas, o prefeito Marcelo Crivella afirmou que a situação da pandemia na cidade começa a melhorar, mas ainda não o suficiente para retomar as atividades normais. “As curvas que medem a velocidade de contaminação da doença na cidade caíram, eram 0,04, subiram para 0,06 e agora estão em 0,039. Nosso objetivo é que chegue a 0, mas chegando a 0,01 e havendo leitos disponíveis na rede privada e pública, a perspectiva é que a gente possa retornar às atividades normais”, disse o prefeito. Segundo especialistas, a queda na velocidade de contágio mostra que as medidas de isolamento na cidade têm surtido efeito. Crivella ressaltou que os resultados efetivos da...
Leia mais

Prefeitura do Rio multa OAS em R$ 60 mi por irregularidades no BRT

A Controladoria Geral do Município do Rio de Janeiro (CGM) impôs multa de R$ 60 milhões à construtora OAS. A penalidade se refere a irregularidades nas obras do BRT Transcarioca, no trecho entre o Aeroporto do Galeão e o bairro da Penha. O BRT é um corredor exclusivo para ônibus articulados urbanos. A linha Transcarioca foi inaugurada em 2014 e liga o Aeroporto Internacional do Galeão, na Ilha do Governador, zona norte da cidade, ao Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, zona oeste. O prazo para o pagamento da multa é de 30 dias. A OAS também terá que dar conhecimento público da decisão, publicando o fato em site próprio, em jornal de grande circulação, no Diário Oficial do Município e afixado em mural na sede da empresa. O prefeito Marcelo Crivella disse que foi garantido o espaço para o contraditório e ampla defesa por parte da OAS, em um processo que durou seis meses. Segundo ele, a investigação começou com...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e