Política

Agosto exigirá presença ativa de Bolsonaro nos debates, diz cientista político

Agosto será um mês cheio nos três poderes da República, segundo o cientista político Murillo de Aragão. Ele relembra que tanto legislativo quanto judiciário têm, neste mês, pautas importantes em voga, o que irá exigir atuação decisiva do executivo, em especial do presidente. “Agosto será de debates intensos que vão exigir presença ativa do presidente. Ele terá pela frente uma agenda cheia e complicada,” diz Murillo. “As pautas do legislativo começam com o debate da reforma tributária, passam pelo início das discussões sobre o orçamento e, entre estas duas grandes pautas, temos vários itens em discussão: nova lei do gás, ajuda aos transportes públicos, discussão sobre a autonomia do Banco Central, a nova lei de falências e o Fundeb, que está tramitando.” Já no legislativo, Aragão adianta que por conta da “judicialização em alta”, teremos grandes discussões na queda de braço entre a Procuradoria-Geral da União e a força tarefa da Operação Lava Jato de Curitiba. CNN ...
Leia mais

TJ-RJ diz ao STF que Alerj não violou proporcionalidade em impeachment de Witzel

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) informou ao Supremo Tribunal Federal nesta segunda-feira (3) que não houve contrariedade à regra da proporcionalidade, diante da composição partidária da Assembleia Legislativa que vai analisar o impeachment do governador Wilson Witzel (PSC).  Segundo o desembargador Elton Martinez Carvalho Leme, 25 membros que representam todos os partidos já espelham o percentual de 35,7% da composição plenária da Alerj, não sendo razoável que a comissão especial tenha em sua composição número ainda maior de deputados. “Não houve contrariedade à regra da proporcionalidade, diante da composição partidária da Assembleia Legislativa deste Estado, com representação por 25 partidos políticos, percebendo, num juízo de cognição sumária, a possibilidade de indicação dos membros da comissão especial pelos líderes de cada partido com representação na Alerj, entendendo inexistir incompatibilidade com as orientações firmadas pelo Supremo Tribunal Federal”, afirmou o magistrado na manifestação enviada à corte.  No dia 15 de julho, o tribunal já havia negado um mandado de...
Leia mais

Carta de mil padres com críticas a Bolsonaro esquenta racha político na Igreja

Mil e cinquenta e oito padres brasileiros assinaram um manifesto, divulgado na tarde desta quinta-feira (30), em apoio a uma carta de 152 bispos da Igreja Católica com duras críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), tornada pública no fim de semana. A iniciativa desses sacerdotes esquenta ainda mais o embate entre as chamadas alas "progressista" e "conservadora" na Igreja Católica. Grupos conservadores haviam reagido ao documento dos representantes do episcopado, a "Carta ao Povo de Deus", divulgada no domingo pelo jornal Folha de S.Paulo. Os bispos disseram que o Brasil atravessa um dos momentos mais difíceis de sua História e vive uma "tempestade perfeita", combinando uma crise sem precedentes na saúde e um "avassalador colapso na economia", com questionadas e polêmicas ações do presidente da República que resultam "numa profunda crise política e de governança". 'Agir em favor de toda a população' Os padres afirmam que a manifestação dos bispos brasileiros "em profunda comunhão com o papa Francisco e seu...
Leia mais

Michelle Bolsonaro testa positivo para Covid-19

A primeira-dama Michelle Bolsonaro, mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), testou positivo para o novo coronavírus nesta quinta-feira (30). Segundo a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, ela "apresenta bom estado de saúde e seguirá todos os protocolos estabelecidos". A primeira-dama está sendo acompanhada pela equipe médica da Presidência da República, diz a nota do órgão. No sábado (25), o presidente disse que testou negativo para a doença. "RT-PCR para Sars-Cov 2: negativo", escreveu no Twitter. Foi o quarto teste feito por ele desde a confirmação de que contraiu a Covid-19, no dia 7 de julho. Nos exames anteriores, o resultado havia dado positivo. Bolsonaro retornou a atividades nessa segunda-feira (27). No dia 11 de julho, Michelle afirmou no Instagram que ela e suas filhas, Letícia e Laura haviam testado negativo para o novo coronavírus. As três fizeram o exame PCR, que coleta secreções do nariz, depois que Jair Bolsonaro contraiu a doença. Michelle e Jair Bolsonaro participaram ontem de um evento...
Leia mais

Bolsonaro diz que precisa do Congresso para resolver problemas do país

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (30) que precisa do apoio do Congresso Nacional para resolver os problemas do Brasil. “Já ouvi de parlamentares e prefeitos alguns problemas da região, esses problemas quem vai resolver não é o Jair Bolsonaro sozinho, vai ser ele e o Parlamento brasileiro”, disse, durante a entrega do Sistema de Abastecimento de Água, na cidade de Campo Alegre de Lourdes, na Bahia. Bolsonaro disse que, ao chegar à Presidência, buscou parcerias dentro da Câmara dos Deputados e do Senado Federal para levar adiante os seus projetos para o país. “Começamos enfrentando uma pandemia, ninguém esperava isso, mas ela veio e nós fizemos todo o possível para que seus efeitos fossem minorados. Mas fizemos isso tendo ao nosso lado valorosos senadores e deputados”, disse, destacando a presença de parlamentares da bancada da Bahia na cerimônia desta quinta-feira. O presidente elogiou o trabalho realizado pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e o seu empenho em retomar as obras paradas e atender o...
Leia mais

DEM e MDB racham Centrão e deixam bloco de Arthur Lira, do PP

O MDB e o DEM, dois dos principais partidos do Centrão, decidiram deixar o bloco partidário. A operação política será formalizada em breve. Com essa tacada, o atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e seu grupo mais fiel sinalizam um afastamento das siglas de centro que aderiram ao governo de Jair Bolsonaro (sem partido), abraçando cargos na Esplanada dos Ministérios.  A saída desses dois partidos do bloco também abre espaço para uma composição com siglas da oposição para fechar um nome que possa concorrer com o apoio de Maia à presidência da Câmara em fevereiro do ano que vem. O líder do Centrão é o deputado Arthur Lira (PP-AL), que se movimenta para suceder Maia e é próximo a Bolsonaro. Segundo o deputado Efraim Filho (DEM-PB), líder do DEM na Câmara, essa decisão é uma tentativa de reposicionamento da bancada em busca de autonomia, já que os parlamentares já não estavam totalmente alinhados ao que o Centrão vinha defendendo. O...
Leia mais

Bolsonaristas contornam ordem do STF e mudam localização para continuar postando

Alguns dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que tiveram suas contas no Twitter bloqueadas nesta sexta-feira (24) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), contornaram a medida tomada pelo site e continuaram publicando mensagens na rede social. Isso foi possível porque a conta deles não foi suspensa, mas apenas sofreu uma restrição para não ser acessada por pessoas no Brasil. Assim, com mudanças na funcionalidade de localização do Twitter, torna-se possível ler os tweets dos alvos da decisão judicial.  Em maio, Moraes determinou o bloqueio das contas nas redes sociais "para a interrupção dos discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática". Em nota, o Twitter informou que "agiu estritamente em cumprimento a uma ordem legal proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF)".  Pelo menos quatro dos 16 alvos da ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), contornaram a proibição: a ativista Sara...
Leia mais

Twitter e Facebook bloqueiam contas de bolsonaristas por determinação do STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou o bloqueio de 16 contas do Twitter e 12 do Facebook de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e ameaçou impor multa diária de 20 mil reais por perfil em caso de descumprimento, segundo decisão divulgada nesta sexta-feira no âmbito do inquérito das fake news. Na decisão, foram suspensas, entre outras, contas do presidente do PTB, o ex-deputado Roberto Jefferson, e de outros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, como os empresários Luciano Hang, Edgar Corona e Oscar Fakhoury, a ativista Sara Giromini, conhecida como Sara Winter, e o blogueiro Allan dos Santos. Moraes citou na decisão que, embora “clara e objetiva a determinação judicial” para as operadoras das redes sociais suspenderem imediatamente as contas ainda no final de maio, “não houve comprovação do regular cumprimento”. O ministro do STF determinou a suspensão das contas e afirmou que a medida evita “que continuem a ser utilizados como instrumento do cometimento de possíveis condutas criminosas apuradas...
Leia mais

Maia que não é o momento para tratar de pedidos de impeachment

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira que não é o momento para tratar de um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro e que só o faria se tivesse convicção de que há um crime de responsabilidade e depois de passada a emergência da epidemia do novo coronavírus. Em entrevista à rádio Eldorado, de São Paulo, Maia afirmou que qualquer decisão sobre o tema criaria um enfrentamento dentro do Congresso e no país e que esse não é o momento. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira que não é o momento para tratar de um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro e que só o faria se tivesse convicção de que há um crime de responsabilidade e depois de passada a emergência da epidemia do novo coronavírus. Em entrevista à rádio Eldorado, de São Paulo, Maia afirmou que qualquer decisão sobre o tema criaria um enfrentamento...
Leia mais

Para se reeleger Bolsonaro é aconselhado a se afastar de radicais

Interlocutores do presidente Jair Bolsonaro têm o aconselhado a se afastar do seu núcleo de apoiadores mais radicais se quiser se manter no cargo e ter boas chances de reeleição. A votação do Fundeb na Câmara na terça-feira (21), inclusive, reforçou essa percepção. No primeiro turno, apenas sete deputados votaram contra a proposta. Todos bolsonaristas: Bia Kicis (PSL-DF), Chris Tonietto (PSL-RJ), Filpe Barros (PSL-PR), Junio Amaral (PSL-MG), Luiz Philippe (PSL-RJ), Marcio Labre (PSL-RJ) e Paulo Martins (PSC-PR). A avaliação é a de que Bolsonaro precisa fazer um movimento semelhante a que o ex-presidente Lula fez no início do seu governo. Na ocasião, a ala mais radical do PT fez oposição à reforma da Previdência. O grupo acabou deixando o partido para fundar o PSOL. Foi o símbolo do pragmatismo político que o PT adotou e que acabou marcando seus governos. Agora, Bolsonaro tem sido aconselhado a fazer o mesmo. O próprio processo de pacificação política em curso, com Bolsonaro mais...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e