Mundo

Banco central japonês anuncia apoio à nova política monetária de Suga

O banco central do Japão vai monitorar não apenas as tendências de inflação mas também o crescimento do emprego ao guiar a política monetária, disse seu presidente, Haruhiko Kuroda, sinalizando a prontidão do Bando do Japão para aumentar o estímulo se as perdas de emprego devido à crise do novo coronavírus aumentarem o risco de deflação. Com o impacto imediato da pandemia diminuindo, o banco central manteve a política monetária nesta quinta-feira (17) e melhorou sua visão sobre a economia para dizer que ela está começando a acelerar. Mas Kuroda afirmou que o Banco do Japão vai trabalhar de perto com o governo do novo primeiro-ministro, Yoshihide Suga, para proteger a economia da pandemia, inclusive afrouxando mais a política monetária. A declaração ecoa a de Suga, que foi oficialmente eleito premiê na quarta-feira, de que proteger os empregos é a principal prioridade de seu governo. “Nosso principal objetivo é nossa meta de inflação. Mas obviamente também estamos nos esforçando para alcançar crescimento...
Leia mais

Emirados Árabes e Barein assinam acordos com Israel mediados pelos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recebeu hoje (15) os líderes dos Emirados Árabes Unidos e do Barein para a assinatura de acordos para a normalização das relações com Israel, se tornando os dois países árabes mais recentes a romperem com um tabu de longa data, em um realinhamento estratégico regional contra o Irã. A cerimônia na Casa Branca coroou um mês em que primeiro os Emirados Árabes e depois o Barein concordaram em reverter décadas de desconfiança ante Israel, sem uma resolução da disputa de décadas dos israelenses com os palestinos. Em uma sacada na qual Trump observava uma plateia de centenas de pessoas no gramado da Casa Branca, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se colocou ao lado do ministro das Relações Exteriores dos Emirados, xeique Abdullah bin Zayed al-Nahyan, e do chanceler do Barein, Abdullatif Al Zayani. Os acordos, rejeitados pelos palestinos, fazem dos países o terceiro e o quarto Estados árabes a adotarem tais medidas para normalizar os...
Leia mais

Trump: apoiadores que o ajudaram a vencer em 2016 carecem de motivação neste ano

A menos de dois meses da eleição norte-americana, o presidente Donald Trump está tendo dificuldade para animar seus apoiadores, especialmente os eleitores brancos sem diploma universitário que foram essenciais para sua vitória em 2016, mostrou uma análise de pesquisas da Reuters. A análise, baseada em pesquisas de opinião nacional Reuters/Ipsos entre maio e agosto e pesquisas de boca de urna de 2016, revelou que Trump perdeu apoio entre brancos escolarizados sem graduação, que compunham 44% do eleitorado dos Estados Unidos quatro anos atrás e que apoiaram maciçamente o republicano em detrimento da democrata Hillary Clinton. Trump ainda é mais popular com este grupo do que o candidato democrata, Joe Biden, já que 46% destes disseram que votariam no presidente e 34% apoiam Biden --mas esta vantagem de 12 pontos de agosto é menor do que a dianteira de 21 pontos de maio e muito inferior aos 34 pontos de vantagem que ele teve sobre Hillary. O que é mais...
Leia mais

Exportação de carne do Brasil aumenta 12% no ano até agosto

As exportações brasileiras de carne bovina aumentaram 12% no acumulado do ano até agosto, passando para cerca de 1,3 milhão de toneladas, com impulso de importações pela China, que elevou em 65,8% as compras no mesmo período, informou nesta terça-feira (8) a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo). Os chineses, que ampliaram compras diante da redução da oferta de proteína animal por impactos da peste suína africana em seu plantel, responderam por 62,4% de toda a carne bovina exportada pelos brasileiros no ano até agosto, disse a Abrafrigo, com base em dados do governo brasileiro. O cálculo leva em consideração o produto que entra pela China continental (530.458 toneladas) e pela cidade-estado de Hong Kong (212.261 toneladas), informou, em nota, a associação. Depois da China, o segundo maior cliente do Brasil foi o Egito, que importou 91.529 toneladas de janeiro a agosto, com queda de 25,4% na comparação anual. O Chile veio na terceira posição com 50.360 toneladas adquiridas (-34,2%), enquanto a Rússia...
Leia mais

Vacina russa contra Covid-19 gerou imunidade sem efeito colateral

A Sputnik V, vacina russa contra o novo coronavírus, produziu resposta de anticorpos em todos os participantes dos testes em estágio inicial, de acordo com estudo publicado nesta sexta-feira (4) pela revista médica The Lancet. Os resultados dos dois testes, conduzidos em junho e julho deste ano e envolvendo 76 pessoas, mostraram que 100% dos participantes desenvolveram anticorpos para o novo coronavírus e nenhum efeito colateral sério, disse a Lancet. A Rússia autorizou o uso de duas doses do imunizante em seus cidadãos em agosto, se tornando o primeiro país a registrar uma vacina contra Covid-19, antes mesmo da publicação dos dados sobre a Sputnik V ou que um teste em grande escala fosse iniciado. CNN ...
Leia mais

Brexit: Acordo é necessário até fim de outubro, diz União Europeia

O principal negociador do Brexit representando a União Europeia, Michel Barnier, repetiu nessa quarta-feira (27) seu pedido de um acordo com o Reino Unido sobre as relações futuras entre as duas partes até o final de outubro, depois de pouco progresso nas negociações da semana passada. "Se quisermos garantir a ratificação de um novo tratado de maneira segura antes do fim do ano, precisamos ter um acordo por volta de 31 de outubro", disse Barnier durante conferência de uma federação francesa de empregadores próxima a Paris. Barnier e seu colega britânico, David Frost, culparam um ao outro pelo impasse na semana passada. Londres disse acreditar que um acordo sobre as relações pós-Brexit ainda é possível. ...
Leia mais

China desbanca Brasil como maior parceiro comercial da Argentina

Pela primeira vez na história, a China desbancou o Brasil como o maior parceiro comercial da Argentina. O fato inédito ocorreu, quase desapercebido, em setembro e outubro de 2019, quando o país vizinho exportou US$ 74 milhões a mais para o país asiático do que para o mercado brasileiro. Em outubro, a diferença a favor da China foi menor, US$ 37 milhões. Na época, pelo quase empate, os números não chamaram atenção. Fato que ocorre agora, depois de os chineses terem ultrapassado os brasileiros três meses seguidos, abril, maio e junho, e por um volume maior. Em abril, a Argentina exportou US$ 509 milhões para a China, principalmente em soja e carne bovina, um aumento de 50,6% em relação ao mesmo período de 2019. Já para o Brasil, as vendas totalizaram US$ 393 milhões, enquanto no mesmo mês de 2019 tinham totalizado US$ 907 milhões, queda de quase dois terços, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística da Argentina (Indec). No mesmo...
Leia mais

Republicanos indicam Trump a reeleição em convenção reduzida

O Partido Republicano dos Estados Unidos endossou formalmente a reeleição do presidente Donald Trump no primeiro de quatro dias de uma convenção reduzida concebida para ressaltar seu desempenho como presidente antes da pandemia e semear dúvidas sobre o desafiante democrata Joe Biden. Trump obteve oficialmente os votos que precisará para pleitear a indicação do partido em Charlotte, na Carolina do Norte, onde correligionários estão se reunindo em meio a uma pandemia do novo coronavírus. que já matou mais de 176 mil norte-americanos, eliminou milhões de empregos e erodiu a reputação do presidente entre os eleitores. Trump falará em todas as noites da festa, em parte virtual, em parte presencial, repleta de familiares, apesar de manifestantes estarem visando o local da convenção. O evento contrasta com o dos democratas, que optaram por um formato inteiramente virtual para indicar o ex-vice-presidente Biden e sua colega de chapa, a senadora Kamala Harris. A mudança foi pensada para diminuir o risco de o vírus se...
Leia mais

Irmã de Trump diz que o presidente é “cruel”

Maryanne Trump Barry criticou amargamente seu irmão, o presidente Donald Trump, dizendo que o “Donald só liga para o Donald”, de acordo com trechos de áudios captados pela sobrinha do mandatário, Mary Trump, e obtidos pela CNN.  A magistrada de 83 anos também teria confirmado as alegações de sua sobrinha de que o presidente pediu para um amigo fazer seus exames SAT, que dão acesso ao ensino superior nos Estados Unidos.  O jornal Washington Post foi o primeiro veículo a obter as transcrições e áudios de Mary Trump, autora do livro “Too Much and Never Enough”, sobre a vida do presidente, e uma das maiores críticas do chefe do executivo americano. Mary, que já disse que seu tio é incompatível com o cargo de presidente e declarou apoio ao seu rival Joe Biden, revelou ao Post que gravou secretamente 15 horas de conversas presenciais com sua tia entre 2018 e 2019.  Em uma das conversas reveladas pelo jornal, a irmã de Trump...
Leia mais

Bannon, arquiteto da vitória de Trump, é preso por fraudes ligadas a muro na fronteira

Steve Bannon, um dos arquitetos da vitória eleitoral do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em 2016, foi preso em um iate nesta quinta-feira, e depois solto sob fiança milionária, após ser acusado de fraudar doadores de um projeto para construir um muro na fronteira com o México prometido por Trump durante a campanha. Como um dos principais conselheiros na campanha presidencial de Trump, e depois servindo como estrategista-chefe da Casa Branca, Bannon ajudou a articular a ideologia “América Primeiro”, com oposição feroz à imigração e um forte populismo de direita, que foram as principais marcas do três anos e meio de governo Trump até o momento. Trump demitiu Bannon de seu cargo na Casa Branca em agosto de 2017.  Bannon, de 66 anos, está entre as quatro pessoas presas e indiciadas por procuradores federais de Manhattan pelos crimes de conspiração para cometer fraude e conspiração para cometer lavagem de dinheiro. Cada um deles pode enfrentar até 40 anos de...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e