Mundo

Mais republicanos estão perdendo a paciência com os absurdos legais de Trump

O esforço do presidente Donald Trump para invalidar a eleição que ele perdeu está sendo cada vez mais prejudicado pela inutilidade de suas reivindicações legais. Além disso, ele está fazendo com que alguns republicanos se manifestem, mesmo com a maioria de seu partido mudo em meio ao incêndio constitucional.  Ao arruinar tradições consagradas de uma transição pacífica de poder, a equipe jurídica do presidente está lançando contestações judiciais de longo alcance e pressionando autoridades eleitorais estaduais. Os assessores do presidente estão alimentando uma tempestade política aparentemente planejada para destruir a presidência de Joe Biden antes que ela comece e para proteger Trump da humilhação histórica que acompanha a derrota de uma eleição após apenas um único mandato. O espetáculo tem alguns importantes nomes republicanos prontos para dar um basta. “Acabou”, disse no domingo (22) o deputado republicano Fred Upton, do Michigan, no programa “Inside Politics” da CNN norte-americana. O governador de Maryland, Larry Hogan, um crítico frequente de Trump, afirmou ao “State of the Union”, programa da CNN, que...
Leia mais

Governo Biden terá 1ª mulher a chefiar inteligência e Kerry como ‘czar do clima’

A equipe de transição do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta segunda-feira (23) os membros de sua equipe de política externa e de segurança nacional – os primeiros confirmados no novo gabinete. Alejandro Mayorkas será o secretário do Departamento de Segurança Interna (DHS, em inglês), o que o torna o primeiro latino a chefiar a agência.  Mayorkas, ex-secretário adjunto do DHS, terá a tarefa de reconstruir a pasta que o governo de Donald Trump usou para fazer cumprir sua política de fronteira draconiana, incluindo separação familiar na fronteira EUA-México. Avril Haines, uma ex-funcionária do alto escalão da CIA e assessora de segurança nacional adjunta, foi nomeada diretora de Inteligência Nacional. Ela será a primeira mulher a ocupar o cargo. Biden também escolheu o ex-secretário de Estado dos EUA, John Kerry, como enviado especial da presidência para o clima.  Kerry é um defensor do acordo climático de Paris, do qual Trump retirou formalmente os EUA. Ele foi escolhido por Biden para co-presidir uma "força-tarefa unitária" sobre mudança climática...
Leia mais

Líderes republicanos em Michigan são cortejado por Trump para tentar reverter derrota

O presidente Donald Trump convidou legisladores estaduais republicanos do estado de Michigan para irem à Casa Branca na sexta-feira (20), de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. Trump e sua equipe jurídica estão fazendo um esforço para anular os resultados da eleição que ele perdeu para o presidente-eleito Joe Biden. Ele também convocou dois membros republicanos do conselho do condado de Wayne para o visitarem na terça-feira (24) e então oferecer seu apoio à dupla, disse a mesma fonte. Os dois convidados voltaram atrás na certificação dos resultados da eleição do maior condado do estado, que inclui Detroit. A dupla apresentou seus argumentos na quarta-feira (18), buscando “rescindir” seus votos feitos na certificação do resultado da eleição. Segundo a fonte, Trump estendeu o convite aos legisladores de Michigan, ligando para o líder da maioria republicana no senado estadual. A certificação geralmente é uma formalidade, mas Trump está tentando bloquear ou atrasar o processo em estados-chave como parte de um esforço de longo...
Leia mais

Obama relata rumores de propina bilionária no governo Lula, em livro

Foi por meio de um telefone celular de um assessor, em Brasília, que o então presidente dos Estados Unidos, Barack Obama lançou, em 2011, a primeira ofensiva militar de seu governo, contra o regime do coronel Muamar Khadafi, na Líbia. "Você está autorizado", disse Obama ao então chefe do Estado-Maior, o almirante Mike Mullen, pelo telefone, em uma sala no Palácio do Planalto — ato que detonaria seis meses de ataques dos EUA que levariam à queda e à morte de Khadafi. A cena é ilustrativa de como o Brasil surge em "Uma Terra Prometida", primeiro volume de suas memórias presidenciais, lançado mundialmente nesta terça, dia 17. Nas 764 páginas da publicação, o país aparece ora como um cenário, ora como um ator coadjuvante nas negociações internacionais pelas quais Obama conduz o leitor, em uma obra na qual também revela intimidades de sua vida em família. Obama descreve Lula como "cativante" e ambíguo em seus escrúpulos políticos, relata como via...
Leia mais

Cúpula do Brics expõe diferenças e racha entre Brasil e China

A Cúpula dos Brics, nesta terça-feira, foi o primeiro encontro, ainda que virtual, do presidente Jair Bolsonaro com o presidente da China, Xi Jinping, depois que o brasileiro envolveu o país e a vacina chinesa Coronavac em sua briga pessoal com o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), e apontou para uma clara divisão no bloco, com direito a críticas veladas de um lado e do outro. Ao abrir seu discurso com uma fala de improviso, Bolsonaro citou rapidamente que o Brasil estava “em sintonia” com o restante dos países na busca de uma vacina para a Covid-19 “segura e eficaz”, depois de Xi Jinping ter enfatizado o fato de a China ser um dos países que está à frente na pesquisa pelo medicamento e que estaria disposto a distribuí-lo para os demais países do bloco. Para além das farpas, a fala dos dois presidentes marcou claramente as diferenças que cada vez mais tem afastado China e Brasil,...
Leia mais

Biden anuncia mais nomeações

O democrata Joe Biden, virtual vencedor das eleições presidenciais dos Estados Unidos, anunciou novas nomeações para sua equipe de governo nesta terça-feira, enquanto o atual presidente, Donald Trump, continua sem aceitar a derrota eleitoral. Após ter nomeado na semana passada como chefe de gabinete Ron Klain, um forte crítico da forma como Trump administrou a pandemia, Biden anunciou nesta terça-feira vários colaboradores de campanha para outros cargos importantes. Entre as nomeações estão o congressista de Louisiana Cedric Richmond, copresidente de campanha, como conselheiro sênior e diretor do Escritório de Participação Pública; e Jen O'Malley Dillon, sua gerente de campanha, como subdiretora de pessoal. Também foi nomeada Julissa Reynoso, que no governo de Barack Obama foi secretária de Estado adjunta para a América Latina e embaixadora no Uruguai, desta vez como chefe de gabinete da primeira-dama. O escolhido para o posto de assessor principal da primeira-dama foi Anthony Bernal, vice-gerente de campanha e assessor e pessoa de confiança da família Biden há mais...
Leia mais

Bolívia restaura laços com Irã e Venezuela

O novo presidente da Bolívia, Luis Arce, agiu rapidamente para restaurar os laços com o Irã e a Venezuela, recebendo as credenciais de embaixadores dos dois países nessa quarta-feira (11), apenas três dias depois que seu partido socialista retomou o poder. Em comunicado, o governo boliviano informou que quer "restabelecer as relações diplomáticas prejudicadas pelo governo anterior", liderado pela presidente interina conservadora, Jeanine Ánez. No Twitter, Arce disse que estava restaurando as relações bilaterais com a Venezuela para fortalecer os laços estratégicos para o bem dos povos. Ele afirmou que o mesmo está sendo feito com o Irã e que "eles são sempre bem-vindos à Bolívia. Continuaremos a fortalecer projetos comuns". O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, compareceu à cerimônia de posse de Arce, em La Paz, no domingo (8), como parte de uma viagem às nações latino-americanas de esquerda, que incluiu Venezuela e Cuba. A Venezuela e o Irã foram aliados-chave do ex-presidente boliviano e aliado de Arce, Evo Morales, que assumiu o...
Leia mais

França tem 35,8 mil novos casos de covid-19

A França registrou 35.879 novos casos confirmados da covid-19 nessa quarta-feira (11), acima dos 22.180 registrados na terça, mas bem abaixo do recorde de 86.852 relatos do último sábado (7) e também dos níveis de 58 mil e 60 mil notificados na semana passada O país registrou 328 novas mortes em decorrência da covid-19 nas últimas 24 horas, em comparação às 1.220 na terça-feira, que incluía uma contagem acumulada de vários dias, de 754 mortes em lares de idosos. Após quase duas semanas do início de um segundo lockdown, as novas infecções, nos primeiros três dias desta semana, totalizaram pouco mais de 78 mil, em comparação a mais de 129 mil nos primeiros três dias da semana passada. As novas internações hospitalares pela doença, 441 nas últimas 24 horas, também ficaram bem abaixo das mais de mil por dia na primeira metade da semana passada. O número de pessoas que ingressaram nas unidades de terapia intensiva caiu para 53, o menor nível desde meados de outubro. ...
Leia mais

Maduro diz esperar retomada de diálogo com os EUA

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse que seu governo irá trabalhar para estabelecer um diálogo com os Estados Unidos (EUA) sob o comando do presidente eleito, Joe Biden, depois que as relações se deterioraram com o atual presidente, Donald Trump. "Espero que possamos trabalhar para reiniciar canais sinceros e diretos de diálogo decente entre o futuro governo de Joe Biden e o governo que presido", afirmou Maduro em discurso transmitido pela televisão estatal no domingo (8), um dia após o ex-vice presidente dos EUA ser declarado vencedor no pleito eleitoral. O republicano Donald Trump utilizou sanções econômicas e pressões diplomáticas para levar o líder socialista venezuelano a renunciar, acusando-o de corrupção, violações dos direitos humanos e de fraude na sua vitória, na reeleição de 2018. Washington fechou a embaixada em Caracas no ano passado e cortou laços com Maduro depois de reconhecer Juan Guaidó, o presidente da Assembleia Nacional controlada pela oposição, como o legítimo líder da Venezuela. Dezenas de outros países também reconheceram...
Leia mais

Congresso do Peru aprova impeachment do presidente do país

O Congresso do Peru aprovou na noite desta segunda-feira (9), o impeachment do presidente peruano Martín Vizcarra Cornejo. Segundo o site do Congresso Nacional Peruano, Vizcarra foi declarado com "permanente incapacidade moral" e, em consequência, foi declarada que a presidência do país estava vaga. Na votação do impeachment, 105 congressistas votaram a favor do processo, 19 contra e houve quatro abstenções. O número necessário para o afastamento do presidente era 87 votos. A decisão será comunicada imediatamente a Vizcarra e ao Conselho de Ministros do Peru. A presidência será assumida pelo líder do Congresso, Manuel Merino, que deve ocupar o cargo até julho de 2021.  As eleições presidenciais do Peru estão previstas para ocorrer em 11 de abril do ano que vem. * Com informações do Centro de Notícias do Congresso Nacional do Peru  ...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e