Mundo

Europa vê a China através de lentes russas, e Pequim não está feliz

Conforme os líderes das principais democracias ocidentais e seus aliados se reúnem em duas cúpulas consecutivas nesta semana na Europa, o foco deles é claro: manter a pressão sobre a Rússia enquanto seu ataque brutal à Ucrânia entra em seu quinto mês. Mas outro país também ganhou destaque nessas reuniões: a China. E Pequim não está feliz com isso. Pela primeira vez, espera-se que o “desafio” da China apareça no “Conceito Estratégico” da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), programado para ser divulgado na cúpula do bloco em Madri, na Espanha, nesta semana. O documento, atualizado pela última vez em 2010, apresenta os desafios de segurança enfrentados pela aliança, ao mesmo tempo em que descreve um curso de ação. E na terça-feira (28), as principais economias democráticas do G7 incluíram linguagem dura contra a China em seu próprio comunicado, dias depois de lançar um plano de investimento em infraestrutura para combater a Iniciativa Belt and Road da China. Os líderes europeus ficaram cada vez mais cautelosos com a China nos...
Leia mais

Inflação na França bate recorde de 6,5% em junho

A inflação na França acelerou em junho em relação ao mês anterior e chegou a um recorde de 6,5% na base anual, de acordo com números preliminares oficiais divulgado nesta quinta-feira (30), ampliando os obstáculos para a segunda maior economia da zona do euro. A agência de estatísticas INSEE disse que os preços subiram 0,8% em junho relação a maio, e que a inflação preliminar em 12 meses até junho ficou em 6,5%. Analistas consultados pela Reuters projetavam taxa de 6,3% na base anual. A INSEE disse que os preços de alimentos e energia subiram acentuadamente devido aos problemas causados pela invasão russa da Ucrânia. O governo do presidente Emmanuel Macron está sob pressão devido ao aumento do custo de vida, enquanto o Banco Central Europeu (BCE) sinalizou que aumentará os juros em julho e setembro para tentar enfrentar o aumento da inflação. Os chefes dos principais bancos centrais do mundo disseram esta semana que reduzir a inflação alta em todo o...
Leia mais

Biden cita ameaça russa e anuncia aumento de forças dos EUA na Europa

Os Estados Unidos (EUA) aumentarão suas forças e equipamentos em toda a Europa, incluindo um novo quartel-general permanente do Exército na Polônia, em resposta às ameaças da Rússia, disse hoje (29) o presidente norte-americano, Joe Biden. Durante cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Madri, Biden destacou o compromisso da aliança atlântica de "defender cada centímetro" de seu território. "É isso que significa quando dizemos que um ataque contra um é contra todos", afirmou a repórteres no início de uma reunião com o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg. Os passos dos países anteriormente neutros Finlândia e Suécia para entrar na aliança tornarão a Otan mais forte e todos os seus membros mais seguros, acrescentou. "Estamos enviando uma mensagem inconfundível - de que a Otan é forte, unida e os passos que estamos tomando durante esta cúpula aumentarão ainda mais nossa força coletiva." Biden disse ainda que Washington trabalhará com a Espanha para aumentar o número de destróieres dos EUA baseados...
Leia mais

Ucrânia diz à Otan que Rússia quer ditar futura ordem mundial

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, disse nesta quarta-feira (29) aos líderes da aliança militar ocidental Organização do Tratado do atlântico Norte (Otan) que seu país precisa de mais armas e dinheiro para se defender da Rússia, advertindo que as ambições de Moscou não param na Ucrânia. "Esta não é uma guerra travada pela Rússia contra apenas a Ucrânia. Esta é uma guerra pelo direito de ditar as condições na Europa; por como será a futura ordem mundial", disse ele em um discurso virtual a uma cúpula da aliança de defesa ocidental em Madri. "É por isso que é absolutamente necessário apoiar a Ucrânia, mesmo agora, com armas, finanças e sanções políticas contra a Rússia, o que interromperá sua capacidade de pagar pela guerra." Ele disse que a Ucrânia precisa de mísseis modernos e sistemas de defesa aérea. "Ao fornecê-los a nós, vocês podem quebrar completamente as táticas da Rússia para destruir cidades e aterrorizar civis", disse ele. Moscou chama suas ações de...
Leia mais

Rússia considera desestabilizadora adesão de Suécia e Finlândia à Otan

A Rússia vê os planos de Suécia e Finlândia de aderir à Otan como um movimento desestabilizador, disse o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov, nesta quarta-feira, após os dois países nórdicos avançarem para ingressar rapidamente na aliança militar. "Consideramos a expansão da aliança do Atlântico Norte como um fator puramente desestabilizador nos assuntos internacionais. Ela não acrescenta segurança nem aos que a estão expandindo, nem aos que se juntam a ela, nem a outros países que percebem a aliança como uma ameaça", afirmou Ryabkov, segundo a agência de notícias Interfax. Finlândia e Suécia anunciaram pedidos para aderir à Otan em maio, citando a invasão russa da Ucrânia como motivo para abandonarem décadas de neutralidade na política externa. Evitar a expansão da Otan até as fronteiras da Rússia foi exatamente o motivo citado pelo presidente russo, Vladimir Putin, ao lançar a invasão, que ele chama de "operação militar especial", de Moscou na Ucrânia, em 24 de fevereiro. Mas a Rússia...
Leia mais

Otan convida Finlândia e Suécia para aliança

A aliança militar ocidental Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) convidou Suécia e Finlândia nesta quarta-feira (29) a se juntarem ao grupo em uma das maiores mudanças na segurança europeia em décadas, depois que a invasão russa da Ucrânia levou Helsinki e Estocolmo a abandonarem a tradição de neutralidade. Os 30 aliados da Otan tomaram a decisão na Cúpula em Madri e também concordaram em tratar formalmente a Rússia como a "ameaça mais significativa e direta à segurança dos aliados", segundo um comunicado da cúpula. "Hoje, decidimos convidar a Finlândia e a Suécia a se tornarem membros da Otan", disseram os líderes da Otan em sua declaração, depois que a Turquia suspendeu o veto à adesão de Finlândia e Suécia. A ratificação nos Parlamentos dos países aliados provavelmente levará até um ano, mas, uma vez concluída, a Finlândia e a Suécia serão cobertas pela cláusula de defesa coletiva do Artigo 5 da Otan, colocando-as sob o guarda-chuva protetor nuclear dos Estados Unidos. "Vamos...
Leia mais

Finlândia e Suécia se aproximam de adesão à Otan

Integrante da Otan, a Turquia retirou seu veto às candidaturas de Finlândia e Suécia à aliança militar ocidental nessa terça-feira (28), após os três países concordarem em proteger a segurança um do outro, encerrando um drama de semanas que testou a unidade do grupo contra a invasão da Rússia à Ucrânia. O avanço aconteceu após quatro horas de conversas antes do início de uma cúpula da Otan em Madri, evitando um impasse vexatório na reunião com 30 líderes da aliança liderada pelos Estados Unidos, que busca mostrar determinação contra a Rússia, agora vista pela Otan como uma ameaça direta, em vez de uma possível adversária. Isso significa que Finlândia e Suécia podem progredir com suas candidaturas para integrarem a aliança que possui armas nucleares, solidificando o que deve ser a maior mudança no panorama da segurança europeia em décadas, uma vez que os dois países nórdicos, neutros há tanto tempo, buscam a proteção da Otan. “Nossos ministros das Relações Exteriores assinaram...
Leia mais

Irã apresenta pedido para ingressar no Brics

O Irã quer se tornar membro do grupo de economias emergentes conhecido como Brics. Segundo o Ministério das Relaçõesw Exteriores do país, a adesão ao bloco, que inclui Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, "resultaria em valores agregados para ambos os lados". A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, disse que a Argentina também se candidatou para fazer parte do grupo. Autoridades argentinas não puderam ser contactadas de imediato para comentar. O presidente da Argentino, Alberto Fernández, que está atualmente na Europa, reiterou nos últimos dias seu desejo de que a Argentina se junte ao Brics. "Enquanto a Casa Branca pensava sobre o que mais poderia desligar, proibir ou estragar no mundo, a Argentina e o Irã se candidataram para entrar no Brics", disse Zakharova no aplicativo de mensagens Telegram. Há muito tempo, a Rússia vem pressionando para forjar laços mais estreitos com a Ásia, a América do Sul e o Oriente Médio, e intensificou esforços recentemente para...
Leia mais

Aéreas cancelam quase 700 voos em um dia nos EUA devido à escassez de mão de obra

As companhias aéreas dos Estados Unidos cancelaram quase 700 voos nesta segunda-feira (27), enquanto lutam para acompanhar o aumento na demanda de viagens em meio à falta de funcionários, de pilotos a tripulantes. O total de cancelamentos de voos às 07h07 (horário de Brasília) era de 669, de acordo com o site de rastreamento de voos Flightaware.com. Quase 860 voos foram cancelados no domingo. Delta Air Lines, United Airlines e Republic Airlines tiveram mais de 100 cancelamentos cada, enquanto o American Airlines cancelou 51 voos no início de segunda-feira. As empresas não responderam imediatamente a um pedido de comentário. Na Europa, os recentes problemas nos aeroportos foram atribuídos à falta de trabalhadores, já que muitos deles foram demitidos durante a pandemia e abandonaram o setor ao optarem por esquemas de trabalho flexíveis e outras ocupações. Até mesmo a agência de aviação dos Estados Unidos, a FAA, enfrenta escassez de mão de obra. A FAA aceitou na semana passada pedido da United para temporariamente reduzir voos no aeroporto de Newark. A...
Leia mais

Ucrânia: pelo menos 11 morrem em ataque de míssil russo a shopping

Dois mísseis russos atingiram um shopping lotado na cidade de Kremenchuk, região central da Ucrânia, nesta segunda-feira (27), matando pelo menos 11 pessoas e ferindo outras 50, segundo o governador regional.  O presidente Volodymyr Zelenskiy disse que mais de mil pessoas estavam no local no momento do ataque, que, segundo testemunhas, causou um incêndio de grandes proporções.  Um repórter da Reuters viu a estrutura carbonizada de um complexo de compras com o telhado desabado. Bombeiros e soldados retiravam pedaços retorcidos da estrutura de metal enquanto buscavam por sobreviventes. "É impossível sequer imaginar o número de vítimas. É inútil esperar decência e humanidade da Rússia", disse Zelenskiy no aplicativo de mensagens Telegram. Dmytro Lunin, governador da região central de Poltava, escreveu no Telegram que já havia a confirmação de 11 pessoas mortas no ataque, acrescentando que as equipes de resgate iriam continuar as buscas nos escombros e que, provavelmente, seriam encontrados mais corpos.  Lunin também escreveu no Telegram que 21 pessoas foram hospitalizadas, e...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e