Mundo

Montevidéu recebe exposição que alerta sobre poluição dos mares

Mais de 300 mil toneladas de plástico são produzidas anualmente em todo o mundo e cerca de 8 milhões de toneladas são lançados nos mares e oceanos. As consequências dessa poluição e algumas soluções para o problema são temas da exposição Out to the sea? The Garbage Project (Para o mar? O Projeto de Lixo Plástico, em tradução livre), aberta nesta semana em Montevidéu. Para o uruguaio Daniel Toranza, 40 anos, funcionário público, o mais surpreendente não é a quantidade de lixo plástico apresentada na mostra, mas os números. "O que mais me impressionou foram as cifras. Porque isso (amontoados de lixo) nós vemos todos os dias. Tem praias aqui em Montevidéu, pertinho, onde se vê essa quantidade de lixo. Não temos que ir a um quilômetro daqui. A costa, sobretudo a baía de Montevidéu, os cursos de água a céu aberto, estão cheios de lixo. Mas as cifras são arrepiantes", afirmou. Daniel lembra, por exemplo, que, a que a cada ano,...
Leia mais

Pequim deixa lista das 200 cidades mais poluídas do mundo

A qualidade do ar em Pequim melhorou nos últimos anos ao ponto de a cidade deixar de constar na lista das 200 mais poluídas do mundo. A informação consta de estudo publicado nesta quinta-feira(12). Pequim "está no caminho certo" para reduzir em 2,5% a concentração de partículas PM 2,5 - as mais finas e suscetíveis de se infiltrarem nos pulmões -, este ano, em comparação com 2018, segundo a AirVisual, unidade de investigação da empresa suíça IQAir, especializada em purificadores de ar. Entre janeiro e agosto, o nível médio de concentração das partículas foi de 42,6 microgramas por metro cúbico de ar, comparado com 52,8 no ano passado. "Comparando há dez anos, a diferença é ainda mais impressionante", mostra o estudo. "Nos primeiros oito meses de 2019, a concentração de PM2,5 fixou-se em metade do nível atingido no mesmo período de 2009", acrescenta a pesquisa. A China sofreu, nos últimas anos, algumas das piores ondas de poluição no mundo, devido à alta...
Leia mais

Saída de Bolton pode trazer flexibilidade para negociações nucleares

A saída do conselheiro de segurança nacional dos EUA Hawkish John Bolton pode trazer flexibilidade às próximas negociações nucleares com a Coreia do Norte, mas pode minar os esforços para alcançar a desnuclearização completa do regime, disseram analistas nesta quarta-feira (11). O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou em um tuíte surpresa terça-feira (10) que demitiu o conselheiro conservador e que nomeará um substituto na próxima semana. Ele citou fortes discordâncias com muitas das sugestões de política externa de Bolton. A remoção de Bolton ocorreu no momento em que os Estados Unidos e a Coreia do Norte se preparam para retomar suas negociações nucleares, no final deste mês, após um período de tensões causadas pelas reações iradas de Pyongyang ao exercício militar do mês passado entre Seul e Washington. É provável que a Coreia do Norte dê as boas-vindas às notícias da partida de Bolton, já que há muito tempo ele é alvo de sérias discordâncias devido à sua defesa anterior de...
Leia mais

OMS diz que é possível prevenir suicídio

A cada 40 segundos, uma pessoa se suicida. Nesta terça-feira (10) de setembro, Dia Mundial para a Prevenção do Suicídio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reafirma a importância de todos os países adotarem estratégias de prevenção com eficácia comprovada.De acordo com o diretor-geral da OMS, é possível evitar o suicídio. Ele diz que, para isso, as nações precisam se mobilizar para implementar ações eficazes e políticas públicas eficientes. Segundo a OMS, apenas 38 países têm programas nacionais de saúde e políticas eficientes de prevenção ao suicídio. Uruguai O Uruguai é um país que tem, historicamente, altos índices de suicídio. Em todo o continente americano, é o terceiro em número de casos, ficando atrás apenas da Guiana e do Suriname. A taxa registrada em 2016 foi quase três vezes maior do que a brasileira – foram 18,4 suicídios para cada 100 mil habitantes, enquanto o Brasil registrou 6,5 para cada 100 mil habitantes.Neste ano, o Ministério da Saúde uruguaio fez...
Leia mais

Brasil e Paraguai anunciam negociação de acordo automotivo

O Brasil e o Paraguai anunciaram nesta segunda-feira (9), em Brasília, o início das negociações de um acordo bilateral automotivo. A informação foi dada pelo chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, após reunião com o ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Antonio Rivas Palacios, que chegou ao Brasil acompanhado de uma delegação de funcionários do governo do país vizinho. Para Ernesto Araújo, os dois países "vivem momento de grande convergência de políticas e de visão do mundo”. “Estamos em momento ideal para colocar em prática uma política estratégica para Brasil e Paraguai”, afirmou o chanceler paraguaio. Os ministros ressaltaram que um dos marcos do bom relacionamento entre os dois países é a construção de três pontes entre Brasil e Paraguai. As obras, de acordo com Ernesto Araújo, vão “aumentar dramaticamente a conectividade a competitividade das regiões beneficiadas” pelos projetos. Para Antonio Palacios, a construção das pontes é importante porque significa que os dois países saíram do discurso para a prática. Ele citou especificamente o caso da ponte a...
Leia mais

Talibã diz que fim das negociações levará a maiores perdas americanas

O Talibã afirma que a decisão de Washington de suspender negociações de paz com os militantes no Afeganistão vai resultar em aumento da perda de vidas americanas. O grupo está pedindo a retirada imediata de tropas dos Estados Unidos (EUA) do país da Ásia Central. Em comunicado divulgado nesse domingo (8), o Talibã critica a decisão inesperada do presidente Donald Trump de interromper as negociações e afirma que, assim, a “confiança internacional” nos Estados Unidos vai decair. No Twitter, o chefe de Estado americano diz ter cancelado o encontro com líderes do grupo e o presidente afegão, depois que o Talibã assumiu a autoria do atentado com carro-bomba na quinta-feira (5) em Cabul. Morreram no ataque 12 pessoas, incluindo um soldado norte-americano. O atentado foi executado alguns dias depois que negociadores dos dois lados chegaram a entendimento inicial sobre um pré-acordo de paz. Estava prevista a retirada de cerca de 5 mil militares americanos em troca de garantias de segurança para o...
Leia mais

Mais de 5 bilhões de pessoas usam aparelho celular, revela pesquisa

Em todo o planeta, 5,1 bilhões de pessoas usam algum tipo de aparelho celular. O dado está no relatório a Economia Móvel 2019, da GSMA, empresa de análise que edita anualmente uma publicação reunindo informações sobre essa tecnologia e o ecossistema móvel no planeta. O número equivale a cerca de 67% da população mundial. Se por um lado a penetração desses dispositivos é alta, por outro o crescimento tem desacelerado e deve ficar na taxa de 1,9% pelos próximos anos. A estimativa é que até 2025 o número de pessoas com esse tipo de serviço aumente em 710 milhões, chegando a 5,8 bilhões. Pelas previsões da consultoria, este total deve equivaler a 71% da população. O crescimento da base de assinantes deve vir sobretudo da Ásia (cerca de metade dos novos usuários) e da África subsaariana (cerca de 25%). A projeção é que um contingente de cerca de 30% de todo o planeta deve permanecer sem condições de fazer uso...
Leia mais

Irã viola acordo nuclear e reforça enriquecimento de urânio

A Agência de Energia Atômica do Irã (AEAI) anunciou nesse sábado (7) que ativou dezenas de centrífugas avançadas a fim de aumentar suas reservas de urânio enriquecido, reduzindo ainda mais os compromissos firmados pelo país no acordo nuclear internacional de 2015. "Começamos a abandonar as limitações à nossa pesquisa impostas pelo acordo. Isso inclui o desenvolvimento de centrífugas mais rápidas e avançadas", informou o porta-voz da agência nuclear iraniana, Behrouz Kamalvandi. Segundo ele, Teerã tem o direito de reduzir seus compromissos porque outros signatários do pacto nuclear não estão cumprindo suas respectivas obrigações. "O Irã só reverterá seus passos se a outra parte cumprir os seus compromissos do acordo". O pacto de 2015, assinado por Irã, Estados Unidos, Alemanha, China, França, Reino Unido e Rússia, além da União Europeia (UE), estabeleceu limites ao programa nuclear iraniano, em troca de alívios econômicos ao país. Com a saída dos EUA do acordo no ano passado, contudo, essas sanções foram reimpostas ao Irã, que...
Leia mais

Analfabetismo resiste no Brasil e no mundo do século 21

Dia 8 de setembro (8) marca a passagem do Dia Internacional da Alfabetização, data instituída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), no século passado (em 1966), para incentivar o pleno letramento da população internacional. Apesar da melhoria do acesso às escolas, nos últimos 53 anos em diversos países, ainda existem em todo planeta 750 milhões de jovens e adultos que não sabem ler nem escrever. Se todas essas pessoas morassem em um único país, a população só seria inferior a da China e da Índia, que têm cada uma mais de 1 bilhão de habitantes. A nação hipotética do analfabetismo tem mais do que o dobro de toda a população dos Estados Unidos. Nesse contingente, duas de cada três pessoas que não sabem ler são mulheres. Ainda segundo a Unesco, o problema do analfabetismo perdurará por muito tempo. No ano passado, 260 milhões de crianças e adolescentes não estavam matriculados nas escolas. De acordo com...
Leia mais

Mulheres estão abandonando o sutiã na Coreia do Sul. Por que?

Mulheres sul-coreanas estão postando fotos nas redes sociais sem sutiã por baixo da roupa. Usando a hashtag #NoBra, que quer dizer "sem sutiã", o movimento está ganhando força na internet. A tendência começou depois que a atriz e cantora sul-coreana Sulli, que tem milhões de seguidores no Instagram, publicou fotos sem sutiã na rede social. Desde então, ela se tornou um ícone no país ao propagar a ideia de que usar ou não sutiã é uma questão de "liberdade individual". O 'movimento sem sutiã' Apesar de ter recebido muitas mensagens de apoio, alguns usuários - tanto homens quanto mulheres - reagiram acusando a artista de querer "chamar atenção" e ser deliberadamente provocadora. Eles acreditam que ela está usando o movimento das mulheres para se promover. "Entendo que usar sutiã é uma escolha pessoal, mas ela sempre tira fotos de si mesma usando camisetas apertadas para destacar os seios. Ela não precisa fazer isso", escreveu um usuário no Instagram. "Não culpamos você por não usar sutiã. Estamos...
Leia mais