Inovações

Fracassa a decolagem da Soyus MS-10. Nasa vai investigar

A Nasa anunciou que abrirá uma investigação "exaustiva" sobre o fracasso na decolagem da nave russa Soyuz MS-10 (foto), que teve que voltar nesta quinta-feira (11) à Terra após sofrer uma falha em um de seus propulsores, quando se dirigia para a Estação Espacial Internacional (EEI). Depois da falha mecânica, os dois astronautas que tripulavam a Soyuz foram resgatados pelos grupos de salvamento e levados ao hospital para fazerem exames médicos, embora estejam em "boas condições", de acordo com a agência espacial da Rússia, a Roscosmos. "A segurança da tripulação é a máxima prioridade para a Nasa. Será feita uma investigação exaustiva sobre a causa do incidente", afirmou em comunicado a agência espacial americana pouco depois do fato. A Nasa detalhou nessa nota que o administrador da agência, Jim Bridenstine, e sua equipe "estão avaliando a situação cuidadosamente". A nave Soyuz MS-10, que decolou nesta quinta-feira com o russo Alexei Ovchinin e o astronauta da Nasa Nick Hague a bordo, teve que...
Leia mais

Pesquisa revela como carrapato bovino fica resistente ao combate

Um estudo de pesquisadores do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo e do Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério Finamor, em Eldorado do Sul (RS), identificou mecanismos de resistência do carrapato bovino à ação da ivermectina, uma das drogas mais usadas no combate às infestações por carrapato. A pesquisa foi feita com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). De acordo com a pesquisadora Tatiana Teixeira Torres, vários mecanismos podem estar envolvidos na resistência do no carrapato bovino à ivermectina, incluindo a capacidade fisiológica de desintoxicar ou tolerar substâncias tóxicas. Os mecanismos metabólicos da desintoxicação são mediados por famílias de enzimas e também por proteínas específicas, escolhidos pelo processo da seleção natural, disse Tatiana. O trabalho mostrou que os carrapatos que não contavam com a ação de tais enzimas e proteínas morriam em presença da ivermectina. Já...
Leia mais

Nasa completa 60 anos planejando novas aventuras

A agência espacial norte-americana (Nasa) completa nesta segunda-feira (1º) 60 anos. Criada em 1º de outubro de 1958, a Nasa foi responsável por missões inesquecíveis como a chegada do homem à Lua, descobertas de novos sistemas solares, tecnologias avançadas e inspiração de pesquisas e ficção. Em um texto de agradecimento ao esforço coletivo que transformou a Nasa em referência, a direção da agência disse que “a próxima década promete ser cheia de aventuras que apenas os escritores de ficção científica sonharam e somente a Nasa e seus parceiros realizarão”. A Nasa também foi responsável pelos avanços na aviação, no desenvolvimento da indústria espacial comercial e indiretamente colabora para o incremento da economia com a criação de  empregos e fortalecimento da segurança nacional. No aniversário da agência, a direção fez homenagem ao sacrifício de vários funcionários que perderam a vida em missões, como pilotos de aviação e tripulantes da Apollo 1, Challenger e Columbia. O texto ressalta ainda o esforço dos funcionários com...
Leia mais

Base de Alcântara está pronta para lançamento em 2021

Quinze anos após a explosão que vitimou 21 pessoas, o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, está preparado para uma nova tentativa de lançar um foguete. A previsão é de que isso aconteça em 2021. “Depois de 15 anos do acidente nós podemos dizer que novamente estamos em condições seguras de operar novos foguetes. Em 2003 nós tivemos um acidente significativo aqui, perdemos vidas e toda a torre de lançamento foi remodelada, colocada no sistema de segurança previsto mundialmente”, disse Luiz Fernando de Aguiar, presidente da Comissão de Coordenação de Implantação de Sistemas Espaciais. Desde 2009 foram investidos mais de R$ 120 milhões na reconstrução da nova Torre Móvel de Integração, plataforma que será utilizada para lançar o Veículo Lançador de Microssatélites (VLM) em 2021. Totalmente automatizada, a plataforma também recebeu uma torre de fuga e evasão equipada com sistemas de monitoramento de temperatura e fumaça. Está previsto para o ano que vem um teste preparatório para o lançamento...
Leia mais

Cobertura 4G cresceu 44% em um ano no Brasil

Em um ano, a cobertura 4G no Brasil cresceu 44%, segundo balanço de julho apresentado nesta terça-feira (4) pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). A tecnologia já está presente em 4.122 municípios brasileiros, alcançando 94,4% da população. A cobertura 3G, por sua vez, alcançou 5.301 municípios, onde moram 99,3% da população brasileira. De acordo com a Telebrasil, em 12 meses (julho de 2017 a julho de 2018), as redes 4G passaram a atender a 1.271 novos municípios. "A atual cobertura das redes de quarta geração é quase quatro vezes superior à última obrigação estabelecida nos leilões das licenças de serviços móveis, de 1.079 municípios”, destaca a associação. De acordo o balanço de julho, em 12 meses, 36 milhões de novos chips 4G foram ativados. Ao todo, o país já tem 120,6 milhões de chips 4G. No caso do 3G, o total chega a 67,3 milhões. No total, o Brasil já conta com 207 milhões de acessos à internet pela rede móvel. Considerados os acessos fixos e móveis no país,...
Leia mais

Carapaça de tatu gigante pré-histórico é localizada no Uruguai

A carapaça de um gliptodonte, uma espécie de tatu gigante pré-histórico, foi encontrada em uma fazenda nos arredores da cidade de Carmelo, no Uruguai. Estima-se que o animal tenha vivido há cerca de 16 mil anos. A couraça localizada, apesar de grande, não estava inteira. No Museu Paleontológico de Colônia (no Uruguai), há caparaças inteiras em exposição. Andrés Rinderknecht, de 41 anos, paleontólogo foi o responsável pela escavação e pela retirada do fóssil. Segundo ele, os gliptodontes começaram a surgir na Terra há cerca de 30 milhões de anos e viveram no continente, inclusive, na América do Norte. "Havia muitos no Brasil, no Uruguai, na Argentina. Os últimos se extinguiram há cerca de 8 mil anos. O animal que encontramos, ainda que não possamos precisar exatamente quando morreu, deve ter por volta de 16 mil anos de antiguidade", afirmou. O paleontólogo disse que o animal chegava a pesar mil quilos, era terrestre e herbívoro, pois “comia pasto e folhas”. O gliptodonte era lento...
Leia mais

Nasa informa que a lua tem dois depósitos de gelo

A agência espacial dos Estados Unidos, a Nasa, informou que foram identificados dois polos na lua que comprovam a existência de superfícies de gelo. São áreas mais escuras, distribuídas de forma irregular e que têm características de formações antigas e distintas. No pólo sul, a maior parte do gelo se concentra em crateras lunares, enquanto no norte é mais distribuído, embora em menor quantidade. O trabalho foi realizado por cientistas da Universidade do Havaí, Brown University e do Centro de Pesquisas da Nasa. A equipe é liderada pelos pesquisadores Shuai Li, da Universidade do Havaí e Brown University, e Richard Elphic, da Nasa. Os pesquisadores utilizaram dados captados por um instrumento denominado Moon Mineralogy Mapper (M3), da Nasa, que identificou aspectos específicos sobre a existência de gelo, água e vapor. Disposto na nave não tripulada Chandrayaan-1, lançada em 2008, o M3 foi capaz de identificar a presença de gelo sólido na lua, coletando informações que distinguem água líquida, vapor e gelo sólido. Segundo a...
Leia mais

Nasa lança com sucesso sonda Parker com o objetivo de “tocar” o Sol

A sonda solar Parker, a primeira astronave que transitará pela coroa do Sol, foi lançada neste domingo (12) pela Nasa com sucesso, 24 horas depois do adiamento da decolagem a partir da base de Cabo Canaveral (Flórida). A missão, que pretende ajudar a esclarecer os mistérios do astro rei e prevista para chegar no mês de novembro, começou com a sua quarta tentativa de lançamento. O foguete Delta IV Heavy da companhia United Launch Alliance decolou às 3h31 (horário local, 4h31 em Brasília) de Cabo Canaveral, com a sonda a bordo. Poucos minutos depois do lançamento o foguete se desprendeu de seus três propulsores, como estava programado. Com alguns prognósticos meteorológicos favoráveis de 95% e após ter resolvido os problemas que tinham feito mudar as datas de lançamento duas vezes, a Nasa reprogramou ontem para este domingo o início desta missão, que considera "histórica". A sonda pretende coletar informação mais perto do Sol, o que nenhuma outra astronave fez até agora, a Úm de resolver questões como a diferença da temperatura da atmosfera do...
Leia mais

Nave espacial deve marcar a história da ciência ao ‘tocar o Sol’

Se tudo der certo,  neste sábado (11), será um dia histórico para a aventura do conhecimento humano. Isso porque a Nasa, a agência espacial americana, deve lançar uma nova missão, com um objetivo nunca antes alcançado pela humanidade: a nave Parker Solar Probe (PSP) será o primeiro objeto construído por um humano a "tocar" o Sol. O "tocar", aqui e nos cuidadosos comunicados da Nasa, vai sempre entre aspas porque a engenhoca vai, tecnicamente, apenas se aproximar muito da corona solar. Trata-se da parte mais externa da atmosfera do Sol, que começa a 2,1 mil quilômetros da superfície da estrela do Sistema Solar - e não tem um limite preciso. A corona é aquela aura, composta de plasma e com temperatura que chega a 2 milhões de graus Celsius, que a gente consegue ver quando há um eclipse. "Estará mais perto do Sol do que qualquer outra missão anterior", diz o astrofísico Adam Szabo, um dos cientistas que integram a missão. De...
Leia mais

Terra pode cair em estado estufa irreversível, alertam cientistas

A Terra corre o risco de cair em um estado estufa irreversível devido ao aquecimento global, o que tornaria inabitáveis vários lugares, alertou estudo internacional. Pesquisa liderada por Will Steffen, da Universidade Nacional da Austrália (ANU, a sigla em inglês), adverte que a situação pode resultar em temperaturas a meio-cinco graus acima da era pré-industrial e que o aumento do nível do mar suba a longo prazo entre 10 e 60 metros. Atualmente, a temperatura média global é pouco mais de um grau superior ao da era pré-industrial e aumenta 0,17 graus a cada década. Steffen observou que se as temperaturas aumentassem dois graus devido às atividades humanas, os processos seriam ativados no sistema da Terra, chamados de retroalimentação, o que poderia desencadear maior aquecimento, mesmo se os gases de efeito estufa não fossem mais emitidos. Esses elementos de retroalimentação incluem descongelamento do pergelissolo (solo permanentemente congelado), a perda de metano hidratado das águas marinhas, o enfraquecimento de carbono em terra e no mar e o aumento da respiração bacteriana nos oceanos. Também incluem a...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e