Inovações

Quinta força da natureza: cientistas descobrem partícula que pode mudar nossa compreensão do Universo

Durante décadas, a comunidade científica reconheceu a existência de quatro forças fundamentais que controlam o Universo: eletromagnetismo, gravidade, força nuclear fraca e força nuclear forte. Mas, agora, um estudo publicado por cientistas húngaros diz ter observado evidências de uma quinta força da natureza, o que pode revolucionar nossa compreensão de como o mundo funciona. A análise foi realizada por cientistas do Instituto de Pesquisa Nuclear da Academia Húngara de Ciências (Atomki), que estudaram o comportamento de um átomo de hélio e como ele emite luz quando se decompõe. Os átomos estudados estavam em um estado chamado "excitado", quando um de seus elétrons, tendo maior energia, salta da órbita que ocupava para uma órbita externa, mais distante do núcleo. Durante o experimento, a equipe liderada por Attila Krasznahorkay observou que as partículas do átomo foram divididas em ângulos de 115 graus, muito mais do que o esperado. Acredita-se que, no momento em que o átomo decai, o excesso de energia produzido cria brevemente uma...
Leia mais

Coreia do Sul planeja implantar cidades inteligentes na Ásia

A Coreia do Sul e dez países asiáticos cooperarão para construir cidades inteligentes e explorar oportunidades de negócios relacionadas a elas, informou o Ministério dos Transportes de Seul nesta segunda-feira (25). Cidade inteligente é uma área urbana em que a população convive e recebe diariamente os benefícios da tecnologia proporcionada pelos dados digitalizados, internet das coisas, inteligência artificial e robôs. Eles concordaram em lançar um conselho consultivo sobre projetos de cidades inteligentes em uma reunião ministerial durante a cúpula especial de dois dias da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean) de 2019, aberta na cidade portuária de Busan, a 450 quilômetros a sudeste de Seul, segundo o Ministério da Terra, Infraestrutura e Transporte. A Coreia do Sul tem planos para realizar projetos de cidades inteligentes no mercado da Asean. Ao mesmo tempo, os dez países membros desse mercado também manifestam o desejuo de compartilhar a experiência e acessar o conhecimento da Coreia do Sul no desenvolvimento de cidades...
Leia mais

Japoneses descobrem traços de queda de meteorito no Pacífico

Uma equipe japonesa de pesquisa encontrou rastros de uma gigantesca queda de meteorito ocorrida há 11 milhões de anos no Oceano Pacífico. A descoberta pode ajudar a explicar uma extinção em massa que ocorreu na mesma época. A equipe, que inclui pesquisadores da Agência Japonesa de Ciência e Tecnologia Marinha e da Terra, já vinha observando o leito marinho ao largo da ilha de Minamitorishima em busca de recursos minerais. Irídio, platina e outros elementos foram encontrados em níveis dezenas de vezes maiores que o normal, indicando um possível impacto de meteorito. Quinze por cento das espécies da terra, principalmente mamíferos, foram extintos em circunstâncias até hoje misteriosas há 11,6 milhões de anos. A equipe de pesquisa disse que é muito provável que o impacto de um meteorito de vários quilômetros de largura tenha levado à extinção em massa. ...
Leia mais

Plástico feita de restos de peixe é criado por britânica de 24 anos

Uma designer britânica de 24 anos criou uma alternativa ao plástico feita de restos de peixe e ganhou um prêmio internacional por isso. O material, batizado de MarinaTex, é feito de restos de peixe descartados que acabam em aterros ou em usinas de incineração. De acordo com um relatório das Nações Unidas, 27% dos peixes que são apanhados e retirados do mar nunca são consumidos. Lucy Hughes, inventora do material, que é translúcido, resistente e flexível, conduziu uma pesquisa na costa do Reino Unido e descobriu que, com sua flexibilidade e força, pele e escamas de peixes eram boas fontes para alternativas a plástico. Ela juntou os restos de peixe com algas vermelhas, entre outras coisas, para criar o MarinaTex. O material que ela criou, diferente de outros tipos de bioplástico, biodegrada em temperaturas normais. Isso significa que pode ser jogado fora em composteiras. Hughes diz que o material pode ser usado como sacos de padarias, por exemplo, "que às vezes são...
Leia mais

Fusão nuclear promete ser a energia limpa que o mundo procura

As perspectivas para o desenvolvimento de fusão nuclear como fonte de energia na Terra melhoraram de forma significativa, dizem especialistas. O governo do Reino Unido anunciou recentemente um investimento de 200 milhões de libras para desenvolvimento de um reator de fusão nuclear até 2040. Empresas privadas disseram que querem ter protótipos sendo testados em cinco anos. Críticos afirmam que, com o preço da energia eólica e solar caindo cada vez mais, essas energias renováveis já existentes podem fornecer um método de lidar com as mudanças climáticas mais econômico que a fusão — e no tempo certo, já que o aquecimento global é um problema urgente. A fusão nuclear é um tipo de energia nuclear diferente do processo de fissão nuclear que é usado desde 1950 nos reatores de energia atômica. Na fusão, a energia é gerada a partir da união de átomos, enquanto na fissão a energia é gerada pela divisão de átomos. A fusão é o mesmo processo que acontece no Sol,...
Leia mais

Macaco que existiu na China chegava a 3 m de altura e 600 kg

O dente fossilizado de um primata que viveu na China há 1,9 milhão de anos permitiu que cientistas descobrissem que o maior macaco que já existiu é "primo distante" do orangotango. A análise do material genético do fóssil, encontrado em uma caverna, indica que o Gigantopithecus blacki tinha quase 3 metros de altura, pesava cerca de 600kg e divide um ancestral em comum — que viveu 12 milhões de anos atrás — com o primata que hoje habita florestas tropicais do planeta. Publicado neste mês de novembro na revista Nature, o estudo contou com uma técnica inovadora, que comparou a sequência de aminoácidos de uma proteína extraída do esmalte do dente do primata extinto, provavelmente uma fêmea, com espécies que habitam o planeta hoje. A extração de proteína de um fóssil de dois milhões de anos é algo raro e alimenta a esperança de que seja possível, no futuro, "voltar ainda mais no tempo" para analisar outros ancestrais extintos, também dos seres humanos, inclusive...
Leia mais

Ministro anuncia criação de 8 laboratórios de inteligência artificial

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, anunciou nesta segunda-feira (4) a criação de oito laboratórios de inteligência artificial no país. Segundo Pontes, os laboratórios vão gerenciar, criar e trabalhar em rede. Quatro deles estarão vinculados a políticas voltadas à chamada internet das coisas, que conectará objetos do cotidiano à internet. “Gostaria de dar uma boa notícia. Estamos criando oito laboratórios em inteligência artificial. Desde que chegamos ao governo, esta foi uma das prioridades para melhorar a capacidade do país em inteligência artificial”, disse o ministro durante a cerimônia da abertura da 5ª Semana de Inovação, em Brasília. De acordo com Pontes, a ideia é alinhar iniciativas que já existem em todo o país, no sentido de gerenciar, criar e trabalhar em rede, com o objetivo de desenvolver inteligência artificial. No entanto, o ministro não apresentou prazos para a implementação completa dos laboratórios. “Um desses laboratórios vai trabalhar nas fronteiras do conhecimento em inteligência artificial, com segurança cibernética,...
Leia mais

Alzheimer: pesquisadores conseguem combater sintomas com canabinoide

Um grupo de pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP) conseguiu combater os sintomas do Alzheimer usando um composto canabinoide. Os testes apresentaram bons resultados em ratos em que houve a simulação dos estágios iniciais da doença. Os resultados forma publicados na revista científica Neurotoxicity Research. Para os experimentos foi usado o composto sintético ACEA (Araquidonil-2'-cloroetilamida) em animais em que receberam no cérebro a droga estreptozotocina (STZ), que provoca uma deficiência no metabolismo dos neurônios. Em seguida, foram aplicados teste da memória nos ratos, com o reconhecimento de objetos. São colocados objetos novos no ambiente onde estavam os animais. Os ratos que não estavam sob o efeito da droga exploraram mais os locais com as novidades, enquanto aqueles com Alzheimer mantiveram o mesmo interesse por todo o ambiente. Os testes foram repetidos com o intervalo de uma hora e de um dia, para avaliar memória de curto e longo prazo. Resultados A partir daí, os ratos passaram a...
Leia mais

DNA: nova técnica de edição poderá curar até ‘89% das doenças genéticas’ no futuro

Uma nova forma de editar o código genético humano pode corrigir até 89% de erros no DNA que causam doenças, dizem cientistas americanos. A tecnologia, conhecida como "prime editing" ("edição de qualidade", em tradução livre), foi descrita como uma espécie de "editor de texto genético" capaz de reescrever o DNA com precisão. Em teste de laboratórios, a nova tecnologia foi usada para corrigir mutações que causam doenças. Uma das mutações que a técnica conseguiu corrigir foi a da anemia falciforme. O método foi desenvolvido pela equipe do Instituto Broad, ligado à universidade de Harvard e ao MIT (Massachusetts Institute of Technology) nos Estados Unidos. A equipe de cientistas afirma que a tecnologia é "muito versátil e precisa", mas destaca que a pesquisa está apenas começando. Já podemos editar DNA? O DNA é o "manual de instruções" para a construção e o desenvolvimento de cada corpo humano. Ele está presente em quase todas as nossas células. A capacidade de alterar o DNA através da edição...
Leia mais

Malária: cientistas descobrem como parasita mortal passou de gorilas para humanos

Uma rara sequência de eventos permitiu que um tipo mortal de malária em gorilas "pulasse" para outras espécies e atacasse os humanos. Centenas de milhares de pessoas morrem todos os anos em decorrência da malária, e o tipo pesquisado pelos estudiosos (Plasmodium falciparum) é responsável pela maioria dos casos. Grandes primatas africanos foram os hospedeiros originais do parasita. Mas os cientistas descobriram que uma mutação genética ocorrida 50 mil anos atrás se transformou em uma ameaça aos humanos. Picadas de mosquitos Os achados, divulgados na publicação PLoS Biology, poderão ajudar o desenvolvimento de novas maneiras de combater a malária, afirma o Instituto Wellcome Sanger. A malária é causada por um parasita que entra na corrente sanguínea depois da picada de um mosquito infectado em um humano ou em outros animais. Há diversas cepas do parasita, e um dos mais releventes, que afeta apenas humanos, é o Plasmodium falciparum. Ela mudou de hospedeiros na mesma época da primeira migração de humanos para fora da África, entre 40 mil...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e