Estado

Elevadores e escadas rolantes do Corcovado estão parados há um mês

No próximo domingo (12), os elevadores e as escadas rolantes do Corcovado completarão um mês de paralisação. A única possibilidade de acesso à base do Cristo Redentor é por meio dos quase 200 degraus, o que se torna o acesso inviável para muitas pessoas com mobilidade reduzida. A interdição dos elevadores e das escadas rolantes no dia 12 de abril foi determinada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia vinculada ao Ministério do Meio Ambiente. O órgão responde pela gestão do Parque Nacional da Tijuca, que abriga o Corcovado. De acordo o ICMBio, foram constatados problemas por falta de manutenção adequada e estão sendo realizadas tratativas com a concessionária em busca de uma solução. "O laudo técnico concluiu que é necessário manter a interdição das estruturas até que sejam realizadas obras de manutenção", informou o órgão. Não foi divulgada, porém, nenhuma previsão para normalização da situação. O ICMBio também não esclareceu se os problemas foram ocasionados pelas fortes...
Leia mais

Exército entrega mil fuzis para Polícia Militar do Rio de Janeiro

A Polícia Militar do Rio de Janeiro recebeu mil fuzis modelo Parafal, calibre 7,62 mm, por meio de doação do Exército. De acordo com o Comando Militar do Leste (CML), os fuzis foram confeccionados pela Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel) e têm três opções de funcionamento, o semiautomático, o automático e o de repetição. Cada um pesa cerca de 4,5 Kg e o seu carregador tem capacidade para 20 munições. A coronha rebatível, “facilita o transporte em viaturas e o manuseio em espaços confinados, reduzindo o risco de disparos acidentais”. A entrega faz parte da programação de liberação de materiais, acertada no período da intervenção federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro, que ocorreu entre fevereiro e dezembro do ano passado. A cerimônia de entrega do armamento foi no Quartel do 1° Batalhão de Guardas, em São Cristóvão, zona norte do Rio. “Nós optamos por fazer essa entrega do armamento aqui no quartel por ser um lugar...
Leia mais

Bolsonaro anuncia que Rio de Janeiro receberá Fórmula 1 em 2020

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou que o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 ocorrerá no Rio de Janeiro em 2020. Ele assinou um termo de cooperação com o governo do estado e a prefeitura da capital para as obras de um autódromo em Deodoro, que deverá ter capacidade para receber um público de 130 mil pessoas. A mudança encerrará um ciclo de 30 anos seguidos em que o Grande Prêmio do Brasil ocorre no Autódromo José Carlos Pace, em São Paulo, popularmente conhecido como Autódromo de Interlagos. "São Paulo, como havia participação pública e uma dívida enorme, tornou-se inviável a permanência da Fórmula 1 lá. Então, vieram para o Rio de Janeiro e a construção será concluída em 6 ou 7 meses após o início das obras", disse Bolsonaro. O anúncio ocorreu após sua participação na cerimônia do Dia da Vitória, que lembra o êxito da participação brasileira na 2ª Guerra Mundial, há 74 anos. O...
Leia mais

Rio lança prêmio de literatura para o ensino fundamental

A segunda edição do Prêmio Literário do Ensino Fundamental foi lançada nesta terça-feira (7), no Rio de Janeiro, com o tema Onde mora o preconceito? Professores do 8º ano do ensino fundamental das 1ª, 2ª, 3ª e 4ª coordenadorias regionais de educação da rede pública de ensino da capital fluminense já podem inscrever seus alunos na competição. As inscrições ficam abertas até o próximo dia 15, noendereço eletrônico do concurso. O prêmio é focado em estudantes do 8º ano do ensino fundamental que já conhecem questões de narrativa e gênero, disse a coordenadora do projeto, Graça Gomes. "Eles já têm condições de escrever um texto mais elaborado. É uma temática que não é novidade para eles. Estamos fortalecendo o conhecimento e, ao mesmo tempo, abrindo para discussão em sala de aula os diversos tipos de preconceito que eles conhecem, veem ou até praticam." O objetivo é trazer a reflexão para a sala de aula, fazer os alunos pensarem. "Como é que isso...
Leia mais

Comissão da Alerj denuncia Witzel à OEA por política de segurança

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) denunciou nessa segunda-feira (6) o governador fluminense, Wilson Witzel, à Organização dos Estados Americanos (OEA), devido à sua política para a área de segurança pública. De acordo com a Alerj, a denúncia informa que, desde sua campanha eleitoral, no ano passado, Witzel vem dizendo que é preciso usar atiradores de elite para “abater” criminosos. De acordo com a Presidência da Comissão de Direitos Humanos, esta política tem como base “crimes contra a humanidade, pena de morte e tortura”, o que contraria a Constituição Federal. O documento questiona um sobrevoo que o governador fez, em um helicóptero da polícia fluminense, a comunidades de Angra dos Reis, no sul fluminense. Em um vídeo divulgado pelo próprio governador, ele disse que o objetivo da operação naquela área era colocar fim à bandidagem no município. A denúncia ainda enumera operações policiais que resultaram em mortes, como uma ação realizada na comunidade...
Leia mais

Intervenção federal entregou R$ 319 milhões em equipamentos para o Rio

O Gabinete da Intervenção Federal investiu até abril deste ano cerca de R$ 319 milhões na compra de equipamentos para as polícias, bombeiros e agentes penitenciários do Rio de Janeiro. O decreto de intervenção federal, que passou a gestão da segurança pública fluminense para a União, vigorou de fevereiro até dezembro do ano passado. No entanto, as entregas de equipamentos continuarão pelos próximos meses. De acordo com informações repassadas pelo gabinete, o valor se refere aos equipamentos e serviços já entregues à segurança do Rio de Janeiro. Entre os investimentos estão R$ 136 milhões em veículos e peças para esses veículos, R$ 83,9 milhões em equipamentos de proteção (coletes), R$ 59,9 milhões em informatização, R$ 22,5 milhões em armas e munições e R$ 11,3 milhões em equipamentos de perícia. O orçamento total da intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro foi de R$ 1,2 bilhão. Até 31 de dezembro do ano passado, último dia da intervenção, já tinham sido...
Leia mais

Rio lança serviço telefônico para receber denúncias de corrupção

Casos de corrupção na administração pública e de servidores que se aproveitam do cargo para subornar a população podem, a partir de agora, ser denunciados de maneira mais fácil e segura. O governo do estado do Rio de Janeiro lançou na terça-feira (30) o Disque Rio contra a Corrupção, serviço que funcionará no número 21 2278-6556, vinculado à Ouvidoria da Controladoria-Geral do Estado (CGE). A medida é uma resposta a inúmeros casos de corrupção envolvendo agentes públicos no estado, como o ex-governador Sérgio Cabral, ex-secretários e ex-deputados estaduais condenados por crimes desse tipo. A corrupção, no entanto, não está somente no alto escalão. Em fevereiro, o Ministério Público Estadual determinou a prisão de mais de 20 policiais civis, quatro policiais militares, dois bombeiros e um agente penitenciário na Operação Quarto Elemento, acusados de envolvimento com a milícia e de extorsão. O Disque Corrupção funciona desde o início do mês de abril e já recebeu 130 denúncias. Vinte delas têm materialidade e...
Leia mais

Prefeitura do Rio inicia demolição de prédio em condomínio na Muzema

A prefeitura do Rio iniciou na terça-feira (30) a demolição de um prédio de oito andares no Condomínio Figueiras do Itanhangá, na Muzema, em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade. No local, em 12 de abril, dois prédios residenciais construídos irregularmente desabaram matando 24 pessoas. Este é segundo prédio condenado pela Defesa Civil municipal que será demolido. Na semana passada, funcionários da Secretaria Municipal de Conservação, com auxílio de máquinas, demoliram em um só dia o prédio de três andares que ainda estava em construção. Estes dois edifícios eram vizinhos aos dois que desabaram no início do mês. De acordo com a prefeitura do Rio, este prédio será demolido, inicialmente, de forma manual, por conta da altura, buscando assim afastar o risco de abalo estrutural em outras construções no entorno. A expectativa é de que os serviços sejam concluídos em 30 dias, envolvendo 60 trabalhadores de diversos órgãos municipais. As investigações do desabamento dos prédios estão sendo conduzidas pela delegacia da Barra da Tijuca....
Leia mais

Justiça bloqueia R$ 35 milhões em bens de Pezão e mais oito réus

O juiz Sérgio Roberto Louzada, da 2ª Vara de Fazenda Pública da Capital, bloqueou mais de R$ 35 milhões em bens do ex-governador Luiz Fernando Pezão, da construtora Andrade Gutierrez e de mais sete réus. Eles respondem pelos crimes de improbidade administrativa, superfaturamento e sobrepreço em obras, reformas e serviços de urbanização e regularização fundiária de favelas do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). No pedido de bloqueio, o Ministério Público identificou valores pagos por Pezão por serviços “acima do padrão” nas tabelas oficiais em três contratos estabelecidos entre o governo e a União. As margens de superfaturamento foram de 11,27%, 16,72% e 21,9%, de cada um dos contratos, refletidos em prejuízos de R$ 16,2 milhões, R$ 35,1 milhões e R$ 102 milhões. “Estamos diante de três sangramentos distintos provocados ao erário”, afirmou o juiz Sérgio Louzada, na decisão, que é liminar (provisória). Entre as obras listadas com irregularidades está a compra de equipamentos para a construção do teleférico do...
Leia mais

A cada cinco dias uma mulher é vítima de feminicídio no Rio

A cada cinco dias, uma mulher é vítima de feminicídio no Rio de Janeiro. A estatística faz parte do 14º Dossiê Mulher, do Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro, que será divulgado na terça-feira (30). O estudo aponta que no ano passado 71 mulheres foram mortas em decorrência desse tipo de crime. Para a presidente do ISP, Adriana Pereira Mendes, além de significativos, os números são bem alarmantes. “Observamos, aqui no ISP, que tem sido uma constância os casos de feminicídio”, disse, acrescentando que cerca de 60% desses crimes ocorrem dentro da casa da vítima. Adriana Pereira Mendes disse que as mulheres são as maiores vítimas dos crimes patrimoniais, lesão corporal dolosa e ameaça. A 14ª edição do Dossiê Mulher apontou também que em 2018 ocorreram 350 casos de homicídio doloso, sendo que 120 vítimas foram mortas dentro de suas casas. Para o ISP, isso significa que o criminoso faz parte do âmbito familiar da vítima. A presidente...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e