Economia

Guedes: retomada da economia será por reformas e redução de encargos trabalhistas

A retomada da economia brasileira após o impacto provocado pelo coronavírus será por meio da aceleração de reformas estruturantes e da redução de encargos trabalhistas, afirmou neste sábado o ministro da Economia, Paulo Guedes, durante uma videoconferência com empresários do varejo. Para Guedes, as reformas necessárias para o desenvolvimento da economia ficaram em um segundo plano devido à emergência de saúde, mas o ministro frisou que elas precisam ser retomadas assim que possível para que o país possa deixar para trás os problemas econômicos decorrentes da pandemia. “Vamos completar esse ciclo, vamos atravessar essa onda, e voltaremos com as reformas”, afirmou Guedes durante a videoconferência, que foi transmitida pela internet. “Nossa saída, lá na frente, vai passar por redução de impostos, principalmente os mais disfuncionais. A retomada virá por aí, criar emprego tem que ser fácil, barato e estimulante.” O ministro destacou que, antes da pandemia do coronavírus, “o Brasil já estava decolando” e que a continuidade das reformas será necessária para...
Leia mais

Paulo Guedes afirma que governo “mudou eixo da economia”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, participou ontem (04) à tarde de uma teleconferência pelo YouTube com empresários do setor varejista de diferentes partes do país, ligados à Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas. Na abertura, o ministro assinalou o esforço que o governo está fazendo esforço para ajudar a população durante a fase de distanciamento social - medida que visa evitar maior contágio do novo coronavírus -, em especial junto a aposentados, beneficiários do programa Bolsa Família e trabalhadores informais. O ministro da Economia lembrou que já foram anunciadas medidas para garantir a manutenção de emprego e também para dar crédito às empresas. Segundo Guedes, o pacote de medidas anunciadas na última semana é maior do que o orçamento de gastos que estava previsto para todos os ministérios em 2020. A decisão assinala uma mudança na política econômica que, antes da crise provocada pelo novo coronavírus, era centrada no controle fiscal, na redução de despesas e na diminuição do déficit público. “Trocamos o eixo...
Leia mais

Caixa lançará na terça aplicativo para cadastro em renda emergencial

A partir da próxima terça-feira (7), dezenas de milhões de brasileiros poderão baixar um aplicativo lançado pela Caixa Econômica Federal que permitirá o cadastramento para receberem a renda básica emergencial, de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras. O banco também lançará uma página na internet e uma central de atendimento telefônico para a retirada de dúvidas e a realização do cadastro. O próprio aplicativo avaliará se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda básica. O pagamento poderá ser feito em até 48 horas depois que a Caixa Econômica receber os dados dos beneficiários, mas o presidente do banco não se comprometeu em apresentar uma data específica. Quem não tem conta em bancos poderá retirar o benefício em casas lotéricas. O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou que o banco lançará outro aplicativo, exclusivo para o pagamento da renda básica. O benefício será depositado em contas poupança digitais, autorizadas recentemente pelo...
Leia mais

Dólar bate novo recorde e fecha acima de R$5,32 com exterior arisco

O dólar alcançou nova máxima nesta sexta-feira, fechando acima de 5,32 reais pela primeira vez e emendando a sétima semana consecutiva de valorização, em mais um dia de forte alta da moeda no exterior diante de evidências crescentes de que o mundo já está numa recessão que deverá ser de magnitude histórica. O dólar à vista fechou em alta de 1,14%, a 5,3261 reais na venda, nova máxima histórica para um encerramento de sessão e muito perto do pico intradiário, de 5,3286 reais, alcançado às 16h58 —dois minutos antes do fim dos negócios. No acumulado da semana, a moeda subiu 4,30%, engatando a sétima semana consecutiva de valorização, período em que somou ganhos de 23,83%. No acumulado de 2020, o dólar dispara 32,72%. Na B3, em que as operações com dólar futuro se encerram às 18h, o contrato de maior liquidez tinha alta de 1,30%, a 5,3355, após se aproximar de 5,34 reais na máxima do dia. Reuters ...
Leia mais

Produção de petróleo e de gás natural tem queda em fevereiro

A  Agência Natural do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou hoje (3) o boletim mensal da produção de petróleo e gás natural referente a fevereiro. Neste mês, foram produzidos de 3,783 milhões de barris de óleo equivalente por dia (MMboed) sendo 2,972 milhões de barris por dia de petróleo e 129 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural.  Com relação a janeiro, a produção de petróleo reduziu 6,2% e aumentou 19,4% na comparação com fevereiro de 2019. Já a de gás natural reduziu 7,1% em relação a janeiro e aumentou 17,1% na comparação com o mesmo mês do ano anterior. De acordo com os dados da ANP, a queda na produção de petróleo e gás natural em comparação com o mês anterior foi provocada principalmente pela ocorrência de paradas programadas e outras necessárias para a mitigação de riscos de segurança operacional em algumas instalações. “Porém, cabe ressaltar que os volumes produzidos em fevereiro de 2020 foram superiores àqueles...
Leia mais

Primeiros pagamentos do auxílio de R$600 devem ser feitos antes da Páscoa

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta sexta-feira (3) que os trabalhadores informais elegíveis “muito provavelmente” receberão antes da Páscoa o primeiro pagamento de 600 reais da ajuda emergencial concedida pelo governo em decorrência da pandemia de coronavírus. Segundo Onyx, os trabalhadores elegíveis são os informais que estão dentro do Cadastro Único. “Aqueles que são elegíveis muito provavelmente vão começar a receber os depósitos em conta ainda antes do feriado da Páscoa”, disse o ministro em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes. Onyx também informou que os beneficiários do Bolsa Família receberão a partir do dia 16, data estabelecida para o pagamento dos benefícios do programa. O ministro acrescentou ainda que os trabalhadores informais que não estão no Cadastro Único ou em outros registros do governo terão a sua disposição um aplicativo de celular para fazer o cadastramento a fim de receberem o auxílio emergencial Onyx disse que esse cadastro virtual deve ter uma...
Leia mais

Guedes: possivelmente chegaremos a R$1 tri em medidas nas próximas semanas ou meses

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta sexta-feira (3) que os programas para combate ao coronavírus devem chegar a 1 trilhão de reais nas próximas semanas ou meses, pontuando que o déficit primário já está em 6% do Produto Interno Bruto (PIB). “(Programas) já passaram dos 800 bilhões, possivelmente chegarão a quase 1 trilhão de reais ao longo das próximas semanas ou meses, por isso é que nós precisamos não só dessa blindagem jurídica, mas dessa blindagem legislativa”, afirmou ele, em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. Guedes fez um apelo pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do orçamento de guerra e disse considerar oportunismo político qualquer crítica de que houve demora na atuação do governo federal. “Peço que haja espírito de união em torno do lema de que nenhum brasileiro será deixado pra trás. Defesa da saúde e dos empregos está acima de quaisquer diferenças”, afirmou ele, completando que, daqui a três a quatro meses...
Leia mais

Imposto de Renda: Receita adia para junho pagamento da primeira cota

A Receita Federal adiou a data de pagamento da primeira cota do Imposto de Renda da Pessoa Física e retirou a exigência de informar o número do recibo de entrega da última declaração. As medidas são em decorrência do adiamento do prazo final para entrega da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física, do dia 30 de abril para o dia 30 de junho de 2020, anunciada nessa quarta-feira (1º). “Como consequência, a data do débito automático da 1ª cota passa de 10 de abril para o dia 10 de junho e as datas permitidas para o débito automático das demais cotas passam a ser aquelas compreendidas entre 11 de junho (originalmente era 11 de abril) e o último dia do prazo, agora, dia 30 de junho de 2020”, informou hoje (2) a Receita, em nota. Sobre o recibo do ano anterior, a Receita informou que, historicamente, há contribuintes que se dirigem às unidades de atendimento do órgão para pegar...
Leia mais

Empregado suspenso do trabalho receberá até 100% do seguro-desemprego

O empregador poderá acordar, por meio de negociações individuais ou coletivas, a suspensão do contrato de trabalho com os empregados por até 60 dias, com direito a receber seguro-desemprego. A medida foi divulgada nesta quarta-feira (1º) pelo secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, como forma de diminuir efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus.  O mecanismo consta da medida provisória de preservação do emprego, a ser enviada pelo governo ao Congresso. Segundo a equipe econômica, o governo gastará R$ 51,2 bilhões com o programa que evita demissões por causa das medidas adotadas no país para evitar uma maior disseminação da covid-19. As micro e pequenas empresas, que faturam até R$ 4,8 milhões por ano, poderão dispensar temporariamente os funcionários sem pagar nenhuma parte do salário, com o governo bancando 100% do seguro-desemprego ao qual o trabalhador teria direito caso fosse demitido. As negociações individuais valerão para os empregados que ganham até três salários mínimos...
Leia mais

59 milhões são elegíveis para auxílio de R$ 600, estima Ipea

Pesquisadores do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) estimam que chega a 59,2 milhões o número de pessoas elegíveis para o auxílio emergencial de R$ 600 aprovado pelo Congresso como resposta à crise do coronavírus. O benefício busca garantir uma renda mínima para famílias pobres que dependem do trabalho informal e seguiu para a sanção presidencial. Divulgado hoje (1) pelo instituto, o estudo projeta três cenários, alterando a adesão de beneficiários não inscritos no Cadastro Único do Governo Federal. Segundo o Ipea, apenas cerca de 80% dos potenciais beneficiários do auxílio constam no cadastro, e os outros 11 milhões precisarão ser localizados e incluídos no programa. O projeto de lei aprovado no Senado e na Câmara prevê um auxílio emergencial de R$ 600, por três meses, a trabalhadores informais, autônomos e sem renda fixa em famílias de baixa renda. As mães chefes de família poderão receber duas cotas do auxílio, ou seja, R$ 1.200,00. Para as famílias inscritas no Bolsa...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e