Curiosidades

Fóssil de pinguim gigante é encontrado na Nova Zelândia

Fósseis de um pinguim gigante, do tamanho de um ser humano, foram descobertos na Nova Zelândia. O animal devia ter 1,6 metros de altura e pesava 80 kg. Ele viveu no período Paleoceno, entre 60 e 56 milhões de anos atrás. Apelidado de "pinguim monstro" pelo Museu Canterbury, ele agora se soma aos bichos da fauna da Nova Zelândia que hoje estão extintos. Papagaios, águias, morcegos e o moa, um pássaro de 3,6 metros, também integram essa lista. Por o pinguim era tão grande Segundo Paul Scofield, curador do Museu Canterbury, em Christchurch, os pinguins conseguiram alcançar esse tamanho porque répteis marinhos gigantes (que seriam potenciais predadores e competidores) desapareceram dos oceanos na mesma época em que os dinossauros desapareceram. "Aí, por 30 milhões de anos, foi a era dos pinguins gigantes", disse Scofield. A maior espécie de pinguim existente hoje, o pinguim-imperador, alcança até 1,2 metros. "Acreditamos que, naquela época, os animais estavam evoluindo muito rapidamente. A temperatura da água na Nova Zelândia era ideal...
Leia mais

Quando e por que os humanos começaram a falar?

Quando nossos antepassados ??aprenderam a falar? É possível rastrear as milhares de línguas que existem hoje e chegar a um único ancestral? O autor e pesquisador de línguas Michael Rosen conversou com alguns especialistas para tentar dar respostas a essas questões. Característica única "Só os seres humanos usam a linguagem verbal, algo que nos torna únicos entre todos os animais", diz Maggie Tallerman, professora de linguística da Universidade Newcastle, na Inglaterra. Essa capacidade de conversar é vista como uma das principais transições no processo de evolução. E, por isso, as pessoas se interessam, há muito tempo, pelas origens da linguagem verbal. "A língua é uma das complexas características que nos tornam humanos", diz Robert Foley, antropólogo e professor de evolução humana na Universidade Cambridge. A linguagem verbal pode ter meio milhão de anos Atualmente, existem mais de 6.500 idiomas no mundo. Como os cientistas podem descobrir qual é o mais antigo? Quando se fala em "língua antiga", podemos pensar no sânscrito, egípcio antigo ou no dialeto babilônico. Mas...
Leia mais

A vida dos negros na Alemanha nazista

A cineasta britânica-ganense Amma Asante se deparou, por acaso, com uma fotografia antiga, tirada na Alemanha nazista, de uma garota negra vestindo uniforme escolar. Diferentemente das colegas brancas que encaram a câmera, ela desvia o olhar. A foto despertou a curiosidade de Asante, que quis saber mais sobre a garota. A imagem a levou a escrever e dirigir o longa Where Hands Touch (Onde Mãos Tocam, em tradução livre), estrelado por Amandla Stenberg (Mentes Sombrias) e George MacKay (Capitão Fantástico), que está chegando aos cinemas na Europa. O filme é um relato imaginário do relacionamento secreto de uma adolescente mestiça com um membro da Juventude Hitlerista, mas é baseado em registros históricos. Durante o regime nazista, de 1933 a 1945, o número de alemães com origem africana vivendo no país chegou à casa dos milhares. Ao longo do tempo, eles foram proibidos de se relacionar com pessoas brancas e impedidos de ter acesso a educação e a alguns tipos de trabalho. Alguns chegaram a ser...
Leia mais

Pesquisadores afirmam que o Deus bíblico tinha uma esposa

Ela foi considerada uma deusa "pagã", atacada na Bíblia como uma das maiores inimigas do cristianismo, serviu pra representar a cobra que corrompeu Adão e Eva com a tal maçã, e pode até ter dado origem dos cultos do divino feminino, classificados como bruxaria séculos mais tarde, e tão combatidos pela inquisição... Ashera (ou Asserá em Português) pode ter sido a esposa do Deus bíblico Jeová, além da "mãe renegada e injustiçada" de Jesus que foi apagada da história. Assim como Maria Madalena, a deusa teria sido vítima da sociedade que valorizava apenas os homens. Essa história apareceu pela primeira vez em 1967, através do historiador Raphael Patai, e depois a teoria ganhou ainda mais destaque na pesquisa da professora sênior do departamento de Teologia e Religião da Universidade de Exeter, Francesca Stavrakopoulou. Segundo os especialistas, são várias as evidências: inscrições misteriosas, pequenas estatuetas de cerâmica, e até trechos da própria Bíblia. Tudo indica que a deusa seria a companheira do Deus judaico...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e