Curiosidades

Cidade de São Paulo abriga 506 espécies de aves que todo o Chile ou Portugal

Quem anda por São Paulo, principalmente pelas áreas mais arborizadas, com olhos e ouvidos atentos e sensíveis às coisas da natureza, poderá se surpreender com a grande variedade de espécies de aves que vivem na cidade. Se prestar mais atenção ainda, deverá notar mudanças nessa biodiversidade, com algumas que estão se tornando mais comuns, como o pica-pau-da-cabeça-amarela (Celeus flavescens), a pomba asa-branca (Patagioenas picazuro), e o rapinante carcará (Caracara plancus), e outras mais raras, como o pardal (Passer domesticus). No total, são 506 espécies que habitam a metrópole, segundo o Inventário da Fauna Silvestre do Município de São Paulo-2018, elaborado sob a coordenação da bióloga Anelisa Magalhães, da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA). "Isso representa 63% das aves encontradas em todo o Estado e 26% do Brasil", diz ela. "Entre elas, 116 são endêmicas da Mata Atlântica (23% da população); 39, rapinantes (gaviões, falcões e corujas); 22 são beija-flores, e 273 são pássaros, além de algumas espécies de...
Leia mais

Orgasmo Feminino: coelhos podem ter a chave da origem

É um grande mistério evolutivo. Por que as mulheres têm orgasmos se eles não cumprem uma função reprodutiva? O orgasmo masculino está ligado à ejaculação, mas o feminino não parece ter um propósito específico. Por isso, existem muitas teorias sobre a origem do clímax sexual da mulher. Uma delas, por exemplo, aponta que as contrações causadas pelo orgasmo podem ajudar a "sugar" o esperma e transportá-lo mais profundamente pelo canal vaginal, o que aumentaria a probabilidade de concepção. Outra sugere que o orgasmo estabelece um vínculo afetivo mais intenso entre o casal. Um grupo de cientistas dos Estados Unidos acaba de levantar outra possibilidade, que está relacionada à fisiologia dos coelhos. Vestígios de um mecanismo evolutivo O orgasmo feminino é um "reflexo neuroendocrinológico complexo demais para ser simplesmente um acidente evolutivo", diz o estudo publicado na revista da Acadêmia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, Proceedings of the National Academy of Sciences. A nova hipótese é que o orgasmo é o resultado de um mecanismo evolutivo desenvolvido...
Leia mais

CO2: o inovador combustível para aviões. Será?

"Este é o futuro da aviação", diz Oskar Meijerink em um café no aeroporto de Roterdã. A empresa dele, em parceria com os proprietários do aeroporto, está planejando a primeira produção comercial de combustível para aviação feita, em parte, a partir de dióxido de carbono (CO2). Com base no aeroporto, esse projeto funcionará capturando CO2 do ar, o principal gás que contribui para o aquecimento global. Em um processo separado, a eletrólise separa a água em hidrogênio e oxigênio. O hidrogênio é misturado com o CO2 capturado para formar gás de síntese (syngas), que pode ser transformado em combustível de aviação. O projeto piloto, que tem como objetivo produzir 1 mil litros de combustível de aviação por dia, receberá energia de painéis solares. Os parceiros do projeto esperam produzir o primeiro lote de combustível em 2021. Eles argumentam que o combustível de aviação produzido por eles terá um impacto de CO2 muito menor que o combustível comum. "A beleza da captura direta de ar é...
Leia mais

Arqueólogos recriam perfume dos tempos de Cleópatra no Egito Antigo

Uma fragrância que deixou de ser desfrutada há mais de 2 mil anos voltou a dar o ar da graça no mundo com a reconstituição de um perfume egípcio por pesquisadores. O berço deste aroma do passado é a cidade de Tmuis, no delta do rio Nilo, onde pesquisadores das universidades do Havaí em M?noa e de Tyumen (Rússia) fazem escavações e estudos há mais de uma década. Os coordenadores do projeto UH Tell Timai, Robert Littman e Jay Silverstein, encarregaram dois especialistas em perfumes do Egito antigo, Dora Goldsmith e Sean Coughlin, de reconstituir fragrâncias a partir de análises químicas de achados arqueológicos e fórmulas preservadas em textos da Grécia Antiga. Os resultados vieram na forma dos perfumes tipo mendesiano e metopiano, os mais desejados naquele período – como o "Chanel n. 5" do Egito Antigo, brincou Littman. Estas fragrâncias têm como material de base a mirra, uma resina extraída de várias espécies de árvores pequenas e espinhosas. "Que emoção, sentir um perfume que...
Leia mais

Fóssil de pinguim gigante é encontrado na Nova Zelândia

Fósseis de um pinguim gigante, do tamanho de um ser humano, foram descobertos na Nova Zelândia. O animal devia ter 1,6 metros de altura e pesava 80 kg. Ele viveu no período Paleoceno, entre 60 e 56 milhões de anos atrás. Apelidado de "pinguim monstro" pelo Museu Canterbury, ele agora se soma aos bichos da fauna da Nova Zelândia que hoje estão extintos. Papagaios, águias, morcegos e o moa, um pássaro de 3,6 metros, também integram essa lista. Por o pinguim era tão grande Segundo Paul Scofield, curador do Museu Canterbury, em Christchurch, os pinguins conseguiram alcançar esse tamanho porque répteis marinhos gigantes (que seriam potenciais predadores e competidores) desapareceram dos oceanos na mesma época em que os dinossauros desapareceram. "Aí, por 30 milhões de anos, foi a era dos pinguins gigantes", disse Scofield. A maior espécie de pinguim existente hoje, o pinguim-imperador, alcança até 1,2 metros. "Acreditamos que, naquela época, os animais estavam evoluindo muito rapidamente. A temperatura da água na Nova Zelândia era ideal...
Leia mais

Quando e por que os humanos começaram a falar?

Quando nossos antepassados ??aprenderam a falar? É possível rastrear as milhares de línguas que existem hoje e chegar a um único ancestral? O autor e pesquisador de línguas Michael Rosen conversou com alguns especialistas para tentar dar respostas a essas questões. Característica única "Só os seres humanos usam a linguagem verbal, algo que nos torna únicos entre todos os animais", diz Maggie Tallerman, professora de linguística da Universidade Newcastle, na Inglaterra. Essa capacidade de conversar é vista como uma das principais transições no processo de evolução. E, por isso, as pessoas se interessam, há muito tempo, pelas origens da linguagem verbal. "A língua é uma das complexas características que nos tornam humanos", diz Robert Foley, antropólogo e professor de evolução humana na Universidade Cambridge. A linguagem verbal pode ter meio milhão de anos Atualmente, existem mais de 6.500 idiomas no mundo. Como os cientistas podem descobrir qual é o mais antigo? Quando se fala em "língua antiga", podemos pensar no sânscrito, egípcio antigo ou no dialeto babilônico. Mas...
Leia mais

A vida dos negros na Alemanha nazista

A cineasta britânica-ganense Amma Asante se deparou, por acaso, com uma fotografia antiga, tirada na Alemanha nazista, de uma garota negra vestindo uniforme escolar. Diferentemente das colegas brancas que encaram a câmera, ela desvia o olhar. A foto despertou a curiosidade de Asante, que quis saber mais sobre a garota. A imagem a levou a escrever e dirigir o longa Where Hands Touch (Onde Mãos Tocam, em tradução livre), estrelado por Amandla Stenberg (Mentes Sombrias) e George MacKay (Capitão Fantástico), que está chegando aos cinemas na Europa. O filme é um relato imaginário do relacionamento secreto de uma adolescente mestiça com um membro da Juventude Hitlerista, mas é baseado em registros históricos. Durante o regime nazista, de 1933 a 1945, o número de alemães com origem africana vivendo no país chegou à casa dos milhares. Ao longo do tempo, eles foram proibidos de se relacionar com pessoas brancas e impedidos de ter acesso a educação e a alguns tipos de trabalho. Alguns chegaram a ser...
Leia mais

Pesquisadores afirmam que o Deus bíblico tinha uma esposa

Ela foi considerada uma deusa "pagã", atacada na Bíblia como uma das maiores inimigas do cristianismo, serviu pra representar a cobra que corrompeu Adão e Eva com a tal maçã, e pode até ter dado origem dos cultos do divino feminino, classificados como bruxaria séculos mais tarde, e tão combatidos pela inquisição... Ashera (ou Asserá em Português) pode ter sido a esposa do Deus bíblico Jeová, além da "mãe renegada e injustiçada" de Jesus que foi apagada da história. Assim como Maria Madalena, a deusa teria sido vítima da sociedade que valorizava apenas os homens. Essa história apareceu pela primeira vez em 1967, através do historiador Raphael Patai, e depois a teoria ganhou ainda mais destaque na pesquisa da professora sênior do departamento de Teologia e Religião da Universidade de Exeter, Francesca Stavrakopoulou. Segundo os especialistas, são várias as evidências: inscrições misteriosas, pequenas estatuetas de cerâmica, e até trechos da própria Bíblia. Tudo indica que a deusa seria a companheira do Deus judaico...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e