Curiosidades

A Curiosa História do santo padroeiro dos cervejeiros, Saint Arnulf de Metz

Quem foi Santo Arnaldo e qual o motivo de ser considerado o santo padroeiro da cerveja e dos cervejeiros? Existem várias versões relativamente à sua vida e aos seus feitos, sendo que uma delas é defendida pelo “beerhunter” Michael Jackson e a outra pela Saint Arnold Brewing Co., de Houston. Aliás, esta empresa tem uma forte inclinação religiosa, algo constatável não apenas pelo seu nome mas também por atribuir nomes de santos às suas cervejas. Segundo a Saint Arnold Brewing, Santo Arnaldo teria nascido por volta do ano de 580 no seio de uma proeminente família austríaca, que na altura habitava o Castelo de Lay-Saint-Christophe, localizado na antiga diocese de Toul, a norte de Nancy. Já na idade adulta viria a casar-se com Doda, união da qual resultaram inúmeros filhos, um dos quais também ficaria na história: Ansegisel. Este, por sua vez, viria a casar com Beggam filha de Pepin de Landen, o que faz com que Santo Arnaldo seja...
Leia mais

Finlândia fabrica roupa com madeira usada

A Finlândia começou a fazer roupas de madeira. Num baile de gala recente, a primeira-dama usou um vestido feito de bétula, um tipo de árvore. Não foi uma escolha feita por acaso: ela usou-o para apoiar uma nova tecnologia que pode reduzir o dano ambiental provocado pela indústria da moda. O vestido escolhido por Jenni Haukio, poeta e mulher do presidente, foi criado por acadêmicos da Universidade Aalto, na Finlândia, usando uma nova tecnologia sustentável chamada Ioncell. Seus criadores dizem que o processo é mais respeitoso com o meio ambiente do que usar algodão ou fibras sintéticas e aproveita uma madeira que, do contrário, seria desperdiçada. Tecido 'suave e bonito' O processo cria fibras têxteis a partir de materiais como madeira, jornais, papelão e algodão e os converte em vestidos, cachecóis e pastas para laptop. A professora Pirjo Kaariainen, da Universidade Aalto, está satisfeita com as reações ao vestido. "Ele foi desenhado por um jovem estudante de moda daqui que quis mostrar seu respeito pela natureza finlandesa e pela tradição...
Leia mais

Abate de suínos cresce 6,8% e bate recorde no terceiro trimestre

O abate de suínos no Brasil cresceu 6,8% do segundo para o terceiro trimestre deste ano. Segundo dados divulgados, no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foram abatidos 11,56 milhões de animais no terceiro trimestre do ano, um patamar recorde na série histórica iniciada em 1997. O volume também é superior (4,7%) em relação ao mesmo período do ano passado. Para o IBGE, o abate de bovinos também cresceu no terceiro trimestre, tanto em relação ao trimestre anterior (7,1%) quanto na comparação com o terceiro trimestre de 2017 (3,7%). O abate de frangos também apresentou crescimento na comparação com o segundo trimestre (3,6%), mas teve queda de 3,8% em relação ao terceiro trimestre do ano passado. Produção de ovos de galinhas cresce A pesquisa do IBGE também constatou um recorde na produção de ovos de galinhas no terceiro trimestre (919,47 milhões de dúzias), 4,9% a mais do que no segundo trimestre e 9% acima do terceiro trimestre...
Leia mais

O cão que está há 80 dias em estrada esperando dona que morreu

A história de um cachorro que espera sua dona há mais de 80 dias em uma avenida movimentada, no local onde ela morreu, encantou os usuários de internet na China. Um vídeo (abaixo) que mostra o animal no meio da rua em Hohhot, na Região Autônoma da Mongólia Interior, já foi visto mais de 1,4 milhão de vezes na rede social Sina Weibo. O site chinês Pear Video disse que o cão está ali desde a morte da dona, em 21 de agosto. Um taxista contou que pessoas já tentaram ajudá-lo, mas que o cachorro sempre foge. "Os motoristas costumam dar comida para ele, mas, quando saímos do carro, ele vai embora", disse o taxista. "A relação desse cachorro com sua dona era muito forte. Depois que ela morreu, o cãozinho ficou ali de guarda. Todos os dias ele está ali na rua, sempre o vejo." O vídeo foi feito em 10 de novembro e, desde que foi compartilhado na Sina Weibo, a mais usada pelos...
Leia mais

A cidade francesa que envelhece vinho no fundo do mar

As marés mais altas da Europa surpreendem os turistas de St-Malo, na França, e batem contra as muralhas medievais de granito e as calçadas. Mas os malouins, como são chamados os locais, tratam o mar agitado com uma graciosa afinidade. A comunidade malouin sempre foi ligada ao movimento do mar. Fundado pelos gauleses na costa norte da Bretanha no século 1 a.C., o porto da cidade está localizado no ponto em que o rio Rance se encontra com o Canal da Mancha. O intenso fluxo d'água na baía torna suas marés alta lendárias. No verão, turistas franceses enchem st-Malo em busca da brisa de verão e do savoir-faire bretão. Mas a cidade e suas marés pertencem a seus moradores, que recebem os constantes jatos de sal com um sorriso de gratidão. "Quando estou em St-Malo, mesmo que esteja em lugar de onde não consigo ver o mar, eu posso senti-lo", afirmou Yannick Heude, sommelier e comerciante de vinho. "Eu sei que ele está bem aqui, que...
Leia mais

A estranha imagem ‘que se move’ e intriga a internet

O que você vê na imagem acima? Ela está se movendo ou está fixa? É um vídeo ou um gif animado? Essa ilusão de óptica tem se propagado pela internet e já foi compartilhada e vistas milhares de vezes. A imagem foi publicada no Twitter pela neurocientista Alice Proverbio, uma psicóloga experimental que trabalha analisando o funcionamento do nosso cérebro. O desenho, criado pela artista multimídia Beau Deeley, mostra uma esfera deslizando sobre uma coluna. Ele não é um gif nem qualquer outro tipo de animação. Alice assegura que se trata de uma imagem 100% estática. No entanto, nossa mente é enganada para que pensemos que a imagem está se movimentando. "Incrível ilusão de movimento. O V5 é acionado pela saturação de V4", escreveu a cientista em uma rede social. Mas longe de esclarecer por que a imagem se move, sua descrição gerou mais perguntas: o que são V5 e a V4 e porque temos essa percepção de movimento? O efeito está no cérebro? O efeito...
Leia mais

O rato gigante que ameaça de extinção espécie de albatroz

Ratos gigantes estão matando milhões de filhotes de aves em uma ilha remota do Atlântico Sul, chegando a ameaçar espécies raras de extinção. De acordo com um estudo da organização britânica Royal Society for the Protection of Birds, ratos introduzidos na ilha de Gough no século 19 passaram a comer os ovos e os filhotes de pássaros. O grupo diz que, se nada for feito, uma espécie ameaçada, albatroz-de-tristão, provavelmente será extinta. Há, entretanto, um projeto para erradicar o roedor até 2020. Gough é uma ilha remota que faz parte do território do Reino Unido, considerada uma das mais importantes colônias de pássaros do mundo, com mais de 10 milhões deles. É também chamada de Ilha de Gonçalo Álvares pelos portugueses, em homenagem ao explorador que teria sido um dos primeiros a chegar ao local, no início do século 16. Os ratos chegaram à ilha vulcânica de 91 km² trazidos pelos navios que aportavam ali no século 19, e se adaptaram às condições naquele...
Leia mais

Na Grécia teia de aranha gigantesca com mais de 300 metros cobre praia

O clima mais quente em uma região no oeste da Grécia criou um cenário arrepiante em uma praia do país. Uma enorme teia de aranha de 300 metros de comprimento cobriu uma área de vegetação à beira-mar na cidade de Aitoliko, conforme publicou o site Daily Hellas. Especialistas dizem se tratar de um fenômeno sazonal, causado por aranhas tetragnatha, que são capazes de construir grandes ninhos para acasalamento. Acredita-se que o aumento da população local de mosquitos pode ter contribuído para o crescimento do número dessas aranhas. Maria Chatzaki, professora de Biologia Molecular da Democritus University of Thrace, na Grécia, diz que temperaturas mais altas e condições suficientes de umidade e de alimento criaram o ambiente ideal para estas aranhas se reproduzirem em larga escala. "É como se as aranhas estivessem se aproveitando destas condições e fazendo uma festa. Elas acasalam, se reproduzem e criam uma geração inteiramente nova", disse ela ao site She told Newsit.gr. "Essas aranhas não são perigosas para humanos e não causam danos à flora local. Elas...
Leia mais

O mistério da múmia que ‘provocava transe’ nos anos 60 e foi consumida pelo fogo

Entre os 20 milhões de itens que compunham o acervo do Museu Nacional e que foram consumidos pelo fogo no incêndio que começou neste domingo, um em particular despertava grande curiosidade entre os visitantes - e não apenas por sua raridade. A múmia egípcia Kherima, com cerca de 2 mil anos, foi trazida ao Brasil em um caixote de madeira em 1824 pelo comerciante Nicolau Fiengo. Dois anos depois, foi oferecida em leilão e arrematada por Dom Pedro 1º, que a doou ao então Museu Real, fundado em 1818 e instalado à época no Campo de Santana, na região central da cidade do Rio de Janeiro. Kherima destacava-se por apresentar membros enfaixados individualmente e decorados sobre linho, o que lhe dava aparência similar à de uma boneca - um estilo de mumificação diferente do da época, menos detalhista, em que os corpos eram "empacotados". Além dela, há apenas oito múmias desse tipo no mundo. "Esse era um exemplar muito importante, por conta do tipo de...
Leia mais

O disco de MPB menosprezado em 1973 que virou cult no rap americano atual

Em agosto do ano passado, durante um garimpo esporádico em um bazar de bairro em Osasco, na Grande São Paulo, o estudante Pedro (nome fictício) não acreditou quando viu, intacto dentro de uma caixa perdida de discos de vinil, o LP Arthur Verocai, gravado pelo maestro e arranjador carioca de mesmo nome e lançado pela extinta Continental no final de 1972. Extasiado pelo achado, ele logo se lembrou que não poderia transmitir afobação ao dono do pequeno estabelecimento que, aparentemente, não sabia que, três anos antes, o mesmo disco fora arrematado em um pregão do eBay por US$ 5,1 mil (quase R$ 20 mil) — o valor mais alto pago por um LP brasileiro na história do site americano de leilões. O homem disse a Pedro que não venderia os LPs avulsos, mas que aceitava R$ 100 pela caixa inteira. Além do vinil de Verocai, ela tinha ainda outra raridade: o primeiro álbum da dupla Jaime e Nair, gravado em 1974 — também...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e