Eventos

Cultura japonesa é atração no próximo fim de semana no Rio

O Rio de Janeiro recebe entre os dias 25 e 27 deste mês a segunda edição festival de cultura japonesa Rio Matsuri. O evento reunirá no centro de convenções Riocentro várias atrações da chanada Terra do Sol Nascente, como a gastronomia, as danças, as artes marciais e os origamis (técnica japonesa de reprodução de determinados seres ou objetos por meio de dobras do papel). Segundo o organizador do festival, Sérgio Takao Sato, o festival também terá espaço para manifestações culturais japonesas que se tornaram fenômenos da cultura pop mundial, como mangás (histórias em quadrinhos japonesas), animes (desenhos animados) e cosplays (fantasias de personagens). Entre as atrações do festival está um concurso de cosplay e a degustação de saquês, o destilado feito com arroz que é a bebida nacional do Japão. Também haverá oficinas gratuitas de origami e mangá, esta com um dos principais artistas do gênero no país, Fábio Shin. Também haverá um torneio de Pokemon TCG (jogo de cartas), que poderá garantir, aos participantes a possibilidade de pontuar para concorrer no mundial. “O Brasil...
Leia mais

Festival de fanfarras anima espaços públicos do Rio até domingo

O Rio de Janeiro recebe, até domingo (18), a quarta edição do Honk! Rio – Festival Ativista de Fanfarras. Surgido em 2006 em Boston, nos Estados Unidos, o evento foi copiado por diversas cidades americanas e de outros países. No Brasil, a primeira edição foi em 2015, desde o começo agregando o espírito comunitário, colaborativo e autônomo. Uma das produtoras do evento, a percussionista Luane Aires, disse que o Honk é um festival internacional de fanfarras e o do Rio é a primeira versão brasileira. Segundo ela, este ano o evento vai homenagear os 50 anos da Tropicália, movimento artístico que marcou a década de 1960 ao incorporar a vanguarda da cultura pop nacional com a estrangeira. Entre os expoentes do movimento na música estão Caetano Veloso, Gilberto Gil, Os Mutantes e Torquato Neto. Nas artes plásticas o destaque é Hélio Oiticica e no teatro com José Celso Martinez Corrêa. “Estamos na quarta edição no Rio de Janeiro e vamos...
Leia mais

Casa de show Rio Sampa fecha as portas, em Nova Iguaçu

A casa de show mais badalada da Baixada Fluminense, a Rio Sampa, que sempre atraiu diversas públicos de todos os lugares do Rio de Janeiro em busca de diversão, fechou sua portas.  A Rio Sampa foi fundada há quase 28 anos em Nova Iguaçu, em dezembro de 1990 e vinha atraindo multidões com os shows que a casa oferecia, como matinês, funk, ritmos de pagode, axé music, dance e entre outros. Vale lembrar que passaram pelo palco da Rio Sampa os artistas mais importantes do cenário nacional, começando pelo rei Roberto Carlos, que inaugurou a casa de show. Filas já não existem mais. Os alto-falantes silenciaram. O que sobrou da casa de espetáculos é apenas as portas fechadas que já duram há meses. O público foi pego de surpresa. O espaço nunca esteve fechado por tanto tempo, e já são três meses sem shows. Segundo alguns ex-funcionários, os donos do Rio Sampa haviam informado que só iria fazer shows de grande...
Leia mais

Povos indígenas ensinam produção de objetos culturais no DF

O Memorial dos Povos Indígenas, localizado na Zona Cívico Administrativa de Brasília, promove uma série de atividades do Projeto Culturas Vivas, que visam a valorizar as expressões culturais e artísticas das diversas etnias presentes em todo o país, como os Rikbaktsa e os Fulni-ô. A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Cultura do Distrito Federal e o Centro de Trabalho Indigenista, uma organização não governamental formada por antropólogos e indigenistas. A programação, que ocorre dentro do contexto do Abril Indígena, mês de defesa dos direitos dos indígenas, abrangerá, até o dia 28, a exposição do acervo fixo e de fotografias do povo Yawalapiti, exibições de nove filmes e três cursos sobre técnicas típicas, como aquelas aplicadas na feitura de tramas de cestos de material vegetal e na modelagem de peças de cerâmica. Convidada pela instituição para integrar o grupo de mulheres que conduzirá a oficina de cerâmica, Águeda Roberto, da etnia Kinikinau, explicou que a argila que serve...
Leia mais

Bossa Nova ganha espaço em Copacabana no ano em que completa seis décadas

https://youtu.be/h_NYrI1Mt9I Nascida no Rio de Janeiro, a Bossa Nova está completando 60 anos neste 2018. Segundo os historiadores da música brasileira, o movimento surgido em reuniões musicais em apartamentos da zona sul carioca teve como marco inicial para a indústria fonográfica a gravação, em agosto de 1958, por João Gilberto, da música Chega de Saudade, de Tom Jobim (1927-1994) e Vinicius de Moraes (1913-1980). Nessa quarta-feira (24), véspera do aniversário de Tom, a Bossa Nova ganhou um espaço em Copacabana, o mesmo bairro que a viu surgir. O local da Casa da Bossa é o mesmo da Sala Municipal Baden Powell, que desde janeiro do ano passado tem como residente artístico o músico João Donato, precursor do gênero e um dos grandes nomes do instrumental brasileiro. A iniciativa de ceder o local foi da Secretaria Municipal de Cultura. “O Rio de Janeiro precisava de um espaço onde esse ritmo tão carioca estivesse presente durante todo o ano. Afinal, a nossa música é...
Leia mais

Roda de choro em praça pública pode se tornar patrimônio imaterial no Rio

Uma tradicional roda de choro em um dos pontos mais boêmios do bairro de Laranjeiras, na zona sul do Rio de Janeiro, pode se tornar patrimônio do estado. Criada há quase dez anos por músicos amadores que se reúnem na Praça São Salvador, a “Arruma o Coreto”, se tornou tema de projeto de lei que transforma a roda em patrimônio cultural imaterial. Com a medida, músicos e moradores esperam garantir a permanência do movimento, que já é parte da praça. Desde maio de 2007, aos domingos, músicos tocam clássicos do chorinho para um público que pode chegar até a 300 pessoas. A maioria é de moradores do bairro, que se juntam em volta do coreto. Alguns, de tão acostumados, nem saem de seus apartamentos para ouvir a música, apenas abrem a janela. “Não tem nada como deitar na rede e ler o jornal de domingo ouvindo chorinho”, conta o jornalista Paulo Virgílio, morador da São Salvador desde 2011. A ideia...
Leia mais

Instalação que recria Museu da Língua Portuguesa ficará aberta após Flip

A instalação audiovisual que recria na 15ª Festa Literária lnternacional de Paraty (Flip) a experiência-símbolo do Museu da Língua Portuguesa, que é a Praça da Língua, tem atraído a curiosidade dos visitantes da cidade da Costa Verde fluminense e vai ficar aberta ao público até o dia 27 de agosto.  A Flip termina neste domingo (30). “A gente vai deixar um mês aqui para que a comunidade de Paraty possa aproveitar. A procura é muito intensa”, disse a gerente de Patrimônio da Fundação Roberto Marinho e uma das responsáveis pela restauração do Museu da Língua Portuguesa, a arquiteta carioca Lúcia Basto. Espécie de 'linguetário”, como definiu Lúcia, esse “planetário da língua” é um espaço onde são projetadas imagens, além de áudios de clássicos da literatura e da música brasileira. “É como se fossem telas da cultura, da poesia. É uma coisa muito sensorial. As pessoas gostavam muito. Era o lugar que mais emocionava os visitantes”, disse a arquiteta. O Museu da...
Leia mais

Ancine renova dois programas de apoio à presença brasileira em eventos internacionais

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) renovou ontem (04), por meio de portarias publicadas no Diário Oficial da União, seus dois programas de apoio voltados para a divulgação do cinema brasileiro no mercado internacional. As iniciativas, que continuarão em funcionamento em 2017, são  o Programa de Apoio à Participação Brasileira em Festivais, Laboratórios e Workshops Internacionais e o Programa de Apoio à Participação Brasileira em Eventos de Mercado e Rodadas de Negócios Internacionais. O primeiro programa auxilia, com serviços e recursos financeiros, curtas, médias e longas metragens nacionais, oficialmente selecionados para festivais e projetos brasileiros convidados para laboratórios e workshops. O segundo concede auxílio financeiro a representantes de produtoras independentes brasileiras para viabilizar a presença em eventos de mercado e encontros de negócios. Segundo nota divulgada pela Ancine, as regras de participação nos programas são idênticas às das últimas edições. A novidade é a inclusão de dois novos eventos, o Festival de Cinema de Gijón, na Espanha, e o Meetmarket, na Inglaterra....
Leia mais

Festival internacional traz ao Rio 150 filmes sobre gênero e sexualidade

Até 2015 com o nome de Rio Festival Gay de Cinema, o evento anual que exibe uma seleção nacional e internacional de filmes sobre gênero e sexualidade tem nova denominação a partir desta sexta edição, aberta na noite desta quinta-feira(7). O agora Rio Festival de G & S no Cinema apresenta até o próximo dia 17, em diversos espaços culturais da cidade, cerca de 150 filmes nacionais e internacionais, distribuídos por nove mostras, algumas competitivas. A mudança de nome buscou atender à amplitude da temática do festival.  “Nós precisávamos de uma denominação que correspondesse à curadoria dos filmes, que fosse um identificador dos filmes que falam de sobre todos os gêneros e sexualidades”, explicou o diretor e curador do festival, Alexander Mello. Os documentários de longa e de curta-metragem dominam a programação, a exemplo das edições anteriores, um fato que revela a importância do gênero em registrar o que está ocorrendo no Brasil e no mundo com relação às questões...
Leia mais

Músicos promovem 3º festival latino-americano em Angra sem apoio da prefeitura

Músicos da Bolívia, Uruguai, Peru e Chile vão se juntar a colegas brasileiros na terceira edição do Encontro de Músicos Latino-Americanos, em Angra dos Reis  – Enangra 2016 – que ocorrerá naquele município da Costa Verde do estado do Rio de Janeiro, entre os dias 24 e 26 deste mês. O evento correu o risco de não ser realizado este ano, porque a atual crise econômica do país tirou o apoio financeiro dado pela Fundação de Cultura da cidade (Fundação Cultuar), embora tenha garantido apoio logístico e ajuda para alimentação e alojamento dos músicos estrangeiros. O coordenador-geral do Enangra, Leandro Vieira, disse que a retirada do patrocínio da prefeitura acabou tendo uma repercussão positiva, na medida em que provocou uma mobilização dos artistas, que resolveram se unir e fazer o evento sem apoio governamental. “Esse vai ser o grande diferencial em relação às edições anteriores. Vai ser um encontro menor, mas com uma forma mais espontânea. Um verdadeiro mutirão”, informou...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e