Cultura

Morre o bailarino e coreógrafo Ismael Ivo, aos 66 anos

O bailarino e coreógrafo Ismael Ivo morreu na noite de ontem (8) aos 66 anos de idade. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês e, embora não haja confirmação oficial sobre a causa, amigos citam complicações da covid-19, ao lamentar a morte do bailarino nas redes sociais. Ismael Ivo dirigiu o Balé da Cidade, do Theatro Municipal de São Paulo, entre 2017 e 2020. Em nota oficial, a instituição lamentou a morte do bailarino. "Expressamos nossos sinceros sentimentos aos familiares, amigos, admiradores e todo o setor cultural. Seu legado será sempre lembrado por todos nós”, diz o comunicado. Repercussão O governador de São Paulo, João Doria, também expressou pesar pela perda. “O Brasil perdeu hoje Ismael Ivo, um dos maiores coreógrafos contemporâneos. Ismael foi diretor da Bienal de Veneza, do Balé da Cidade, e o primeiro estrangeiro a dirigir o Teatro Nacional Alemão. Era um amigo querido. Muito triste. Minha solidariedade aos familiares”, disse em publicação no Twitter. Ainda na rede social, o...
Leia mais

Companhias teatrais se reinventam para sobreviver à pandemia

O sinal toca três vezes, indicando que a peça vai começar. Mas a plateia não está mais reunida. Agora, o público é disperso e tem o tamanho do mundo. A peça de teatro é exibida simultaneamente em várias casas de várias cidades, no Brasil e fora dele. O ensaio sobre a perda é uma dos diversos espetáculos teatrais que precisaram deixar os palcos e migrar para plataformas digitais por conta da pandemia. Na peça, um casal recebe um comunicado de que foi contemplado em um edital que ambos se inscreveram enquanto ainda eram casados. Apesar do término turbulento, eles decidem retomar o projeto.  Os teatros, por serem ambientes fechados, com pouca circulação de ar e gerarem aglomerações, estão entre os primeiros espaços que foram fechados, no início da pandemia, em março de 2020, no Brasil. Sem ter onde se apresentar, os artistas precisaram se reinventar. No Dia Mundial do Teatro, celebrado hoje (27), atores, dramaturgos e produtores que convivem diariamente...
Leia mais

Rio faz concertos a preços populares durante todo o mês de março

Em continuidade às comemorações pelos 250 anos de nascimento do compositor alemão Ludwig van Beethoven, completados em 2020, a Orquestra Rio Sinfônica apresenta, em todos os sábados do próximo mês de março, às 19h, o Beethoven Fest. Trata-se de uma série de concertos a preços populares, que será realizada na Grande Sala da Cidade das Artes, com patrocínio do Ministério do Turismo e da empresa Innospec. Os ingressos têm valores de R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia-entrada) e podem ser adquiridos na bilheteria da Cidade das Artes de terça a domingo, das 10h às 18h, ou pelo site. O idealizador do evento é o pianista Nivaldo Tavares, que está à frente da recém-criada Orquestra Rio Sinfônica. O objetivo, segundo ele, é proporcionar um mergulho na obra do mestre alemão, (re)apresentando suas obras mais populares ao público em concertos dinâmicos. Devido ao período de isolamento social, a capacidade da sala, originalmente de 1.234 lugares, receberá 617 espectadores (50% da lotação). Solista...
Leia mais

Salas de cinema do Rio registram queda de 90% do movimento em janeiro de 2021

As salas de cinema no Rio de Janeiro ficaram 90% mais vazias em janeiro de 2021, quando comparadas com o mesmo período do ano passado, de acordo com o Sindicato dos Exibidores do Estado fluminense. O resultado representa o pior momento do setor desde a reabertura dos cinemas, ocorrida em outubro.  A falta de lançamentos durante a pandemia do novo coronavírus e o receio do público em permanecer em uma sala de cinema fechada são os principais motivos para a decadência do setor.  “Os cinemas do Rio de Janeiro registraram uma receita de R$ 2,6 milhões e levaram pouco mais de 155 mil pessoas”, destacou o levantamento.  Crise do setor no Brasil Os cinemas no Brasil, que costumavam receber 15 milhões de telespectadores por mês, tiveram apenas 1,5 milhão de espectadores em janeiro de 2021.  De acordo com o levantamento, janeiro foi o primeiro mês que teve uma queda de arrecadação em comparação com o mês anterior. ...
Leia mais

Prêmio Sesc de Literatura tem inscrições abertas até amanhã

Terminam amanhã (19) as inscrições para o 18º Prêmio Sesc de Literatura 2021, considerado um dos mais importantes do Brasil para revelação de novos escritores. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site do Sesc, onde o regulamento completo está disponível. As obras devem ser inéditas e podem ser inscritas nas categorias romance e conto. O Prêmio Sesc de Literatura contribui para a renovação do panorama literário brasileiro e enriquece a cultura nacional, segundo os organizadores. Os vencedores têm suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record, com tiragem inicial de 2 mil exemplares. A editora insere os livros na cadeia produtiva do mercado livreiro. O analista de Literatura do Departamento Nacional do Sesc, Henrique Rodrigues, salientou que apesar de estarmos ainda na pandemia do novo coronavírus, “seguimos fortes com todo o processo e planejamento para revelar novos escritores. A premiação foi criada em 2003 e se consolidou como a principal do país para autores iniciantes. No ano passado, foram...
Leia mais

Veja as 50 músicas mais tocadas no carnaval

Em época de carnaval não tem para ninguém: as marchinhas são as músicas mais ouvidas pelos brasileiros durante a folia. É o que aponta uma lista divulgada pelo Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), com as músicas mais ouvidas na última década, durante esse período de festas. A lista leva em consideração as mais ouvidas em bailes, casas de diversão, eventos de rua, shows e trios elétricos entre 2010 e 2020. De acordo com o levantamento, a canção mais foi ouvida foi Mamãe eu Quero, marchinha de autoria de Jararaca e Vicente Paiva, eternizada na voz de Carmen Miranda ainda nos anos 1930. Figuram nas primeiras colocações da lista as também tradicionais Cabeleira do Zezé, Me Dá um Dinheiro aí, A Jardineira e Marcha do Remador. “A primeira música que não é marchinha a figurar no ranking nacional ficou na 20ª posição, e foi Peguei um Ita no Norte, samba-enredo composto por Demá Chagas, Arizão, Bala, Guaracy e Celso Trindade para a escola de samba Salgueiro, do Rio de...
Leia mais

Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para obras inéditas

O Prêmio Sesc de Literatura edição 2021 abre inscrições na próxima segunda-feira (25), para escritores com obras inéditas nas categorias conto e romance. As inscrições são gratuitas. Os interessados têm até 19 de fevereiro para concluir o processo de inscrição, que é feito via internet. O regulamento completo pode ser acessado em no site. Prêmio Sesc de Literatura 2021 O Prêmio Sesc de Literatura é considerado um dos mais importantes do país. Ao oferecer oportunidades aos novos escritores, a premiação contribui para a renovação do panorama literário brasileiro e enriquece a cultura nacional. Os vencedores têm suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record, com tiragem inicial de 2 mil exemplares. Desde sua criação em 2003, mais de 16 mil livros foram inscritos e 31 novos autores foram revelados. O analista de Literatura do Departamento Nacional do Sesc, Henrique Rodrigues, salientou que a parceria com a editora Record contribui para a credibilidade e a visibilidade do projeto, uma vez que insere os...
Leia mais

Morre Genival Lacerda, ícone do forró

O forró perdeu, na madrugada de hoje (7), um de seus maiores ícones: o cantor e compositor Genival Lacerda, aos 89 anos, em decorrência da covid-19. A notícia foi divulgada por familiares nas redes socais. Lacerda estava internado na unidade de terapia intensiva do Hospital da Unimed, no Recife, desde o final de novembro. Nascido em Campina Grande, no ano de 1931, cidade que é considerada a capital do forró na Paraíba, Lacerda foi autor de sucessos como Severina Xique Xique, De quem é esse jegue? e Radinho de Pilha, em meio aos cerca de 70 discos lançados por ele – o primeiro deles, gravado em 1955, quando já havia se mudado para Pernambuco. Incentivado por seu concunhado, o músico Jackson do Pandeiro, Lacerda se mudou para o Rio de Janeiro em 1964, onde trabalhou em algumas casas de forró. O salto na carreira só veio em 1975, quando lançou a música Severina Xique-Xique – famosa pelo verso "ele tá de olho é na butique...
Leia mais

Público assistirá de graça a concerto de Natal do Municipal do Rio

O público receberá um presente no próximo dia 23, dentro da Temporada Theatro Municipal de Portas Abertas Online, na forma de um Concerto Especial de Natal, inteiramente gratuito, com apresentação da primeira bailarina Ana Botafogo. O espetáculo vai exibir um trecho do balé O Quebra Nozes, que vai ser dançado pelos primeiros-bailarinos do teatro, Claudia Mota e Filipe Moreira, e terá também obras de Vivaldi e Arcangelo Corelli, com a Orquestra de Cordas da Orquestra Sinfônica do Municipal, sob a regência de Priscila Bomfim. A direção artística é de Ira Levin. O concerto poderá ser visto no canal do Theatro no You Tube, às 19h e no Facebook, às 20h. O Quebra-Nozes foi o último balé do compositor russo Tchaikovsky, que faleceu menos de um ano após escrever sua composição. Considerado um dos maiores sucessos dos balés de repertório do mundo, devido à história que ocorre durante o Natal, O Quebra-Nozes se tornou um espetáculo quase obrigatório de apresentação no fim de ano. Outras atrações No Concerto Especial...
Leia mais

Festival de Cinema de Brasília começa hoje em formato virtual

O festival de cinema mais antigo do Brasil começa nesta terça-feira (15), em Brasília, e vai até o dia 20 de dezembro. Em tempos de pandemia, o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (FBCB), que está na sua 53ª edição, teve que se reinventar e se adaptar a um novo formato. Este ano, será todo virtual. O professor de Audiovisual Alex Midigal conta que há anos não perde uma edição da mostra de cinema. Ele lembra que o evento faz parte da construção da cultura audiovisual do país e do cinema nacional. “Eu me lembro, desde os anos 90, assistindo filmes como Baile Perfumado. Nos anos 2000, Amarelo Manga. Foram filmes muito importantes para minha formação. Hoje, sou docente na área de audiovisual muito por esse fascínio que o Festival de Brasília construiu em mim”, conta. Este ano, o governo local chegou a cancelar o festival em razão da pandemia, mas voltou atrás. O Secretário de Cultura do Distrito Federal, Bartolomeu Rodrigues,...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e