Cultura

Euclides da Cunha é o homenageado na Festa Literária de Paraty este ano

“O sertanejo é, antes de tudo, um forte”. A frase que se tornou símbolo da resiliência do nordestino diante da seca foi escrita há quase 120 anos nas páginas de Os Sertões. O autor, Euclides da Cunha, cunhou a expressão ao narrar a bravura do sertanejo ao enfrentar o Exército, em uma guerra desigual pela permanência em Canudos. Na obra, um clássico da literatura nacional, Euclides enfrentou o próprio preconceito para enxergar o conflito. Aos poucos, ele próprio baixou a guarda e deixou o leitor ver como a situação desafiou a visão que tinha do Brasil. Pela dimensão de Os Sertões, Euclides da Cunha será o homenageado este ano pela 17ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). Será entre os dias 10 e 14 de julho, na tradicional cidade histórica do sul do Estado do Rio. Paraty este ano pode se tornar patrimônio mundial da humanidade, título dado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - Unesco. A escolha...
Leia mais

Paraty e Ilha Grande têm aval para se tornar patrimônio da humanidade

O conjunto formado pela cidade histórica de Paraty e a Bacia da Ilha Grande, em Angra dos Reis, no sul fluminense, caminha para se tornar o mais novo patrimônio mundial da humanidade no Brasil. Um parecer técnico favorável ao título foi emitido esta semana pelos órgãos consultores da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) que concede o título, informou o Instituto Nacional do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan). Um patrimônio da humanidade é um bem considerado de valor universal, independentemente da sua localização no planeta. O título é concedido pela Unesco, após criteriosa seleção, com base em análise técnica. O bem é, então, classificado como histórico, cultural ou misto. Atualmente, o país tem 21 locais que detém o título.   Conhecida por suas estreitas ruas de pedra, pelo casario antigo do século 19 e pela beleza de suas águas verdes, Paraty concorre como patrimônio misto, por conjugar os dois. A inscrição foi feita pelo governo brasileiro,...
Leia mais

Diretores de “Bacurau” fazem críticas a políticas de Bolsonaro na cultura

https://youtu.be/Hr49Ayyb3zs Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, diretores de "Bacurau", que concorre à Palma de Ouro no Festival de Cannes, acusam o presidente Jair Bolsonaro de querer acabar e destruir o "melhor embaixador" do país: a cultura. "(Bolsonaro) Não apenas ameaça desencorajar, mas também criminalizar um sentimento que é muito natural a qualquer nação, que é ter artistas e que eles façam arte", disse Mendonça Filho em entrevista à Agência Efe. ...
Leia mais

Museu Nacional resgata 200 peças de sua coleção egípcia

A sacerdotisa egípcia Sha-Amun-em-Su foi mumificada e sepultada em um sarcófago por volta do ano 750 a.c., e seu caixão ficou lacrado até 2 de setembro de 2018, quando o incêndio do Museu Nacional destruiu parte da maior coleção egípcia da América Latina. Recebida do soberano egípcio por Dom Pedro II, a múmia era a favorita do imperador, e ficava em seu escritório, no palácio que passou a abrigar o Museu Nacional com o fim do Império. Se as chamas destruíram o caixão de madeira policromado e parte dos restos mortais da sacerdotisa, elas também revelaram nove amuletos que haviam sido vistos pela última vez por quem lacrou o caixão de Sha-Amum-em-Su. As peças foram apresentadas nesta terça-feira (7) por pesquisadores do Museu Nacional, que já resgataram cerca de 200 dos mais de 700 itens da coleção egípcia do Museu Nacional. O trabalho de 100 pesquisadores, técnicos, alunos e colaboradores de outras instituições vem revelando que, ao contrário do que...
Leia mais

Museu Casa do Pontal expõe no BNDES e busca doações após inundação

O Museu Casa do Pontal inaugura hoje (25) a exposição Fronteiras da Arte: Criadores Populares, no Espaço Cultural BNDES, no centro do Rio Janeiro. Os visitantes poderão conhecer 100 peças que integram o acervo armazenado no edifício sede, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da cidade. O imóvel, inundado no início do mês após chuvas torrenciais, foi fechado ao público. Por essa razão, juntamente com a abertura da exposição, a direção do museu lança uma campanha de financiamento coletivo para reabrir a sede. De acordo com o diretor do Museu Casa do Pontal, Lucas van de Beuque, foi a sexta inundação e a pior delas. A água chegou à altura dos joelhos. O problema se tornou comum após mudanças no perfil da urbanização da vizinhança, com a construção de novos edifícios e condomínios. "Conseguimos salvar as obras, mas estamos com o museu fechado devido aos danos na estrutura e no mobiliário. Por isso, recorremos à comunidade apaixonada pela arte popular, pela...
Leia mais

Artistas e produtores analisam mudanças na Lei Rouanet

Artistas, produtores e representantes de entidades culturais se manifestaram hoje (24) sobre as mudanças promovidas pelo governo federal na Lei Federal de Incentivo à Cultura, antes conhecida como Lei Rouanet. As medidas alteram os limites de projetos financiados, a distribuição geográfica dos recursos e criam exceções para algumas categorias de incentivos. As novas regras estão publicadas no Diário Oficial da União de hoje (24) As novas regras foram antecipadas pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada e anunciadas pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra, ontem (22). O teto dos projetos financiados foi reduzido de R$ 60 milhões para R$ 1 milhão. O máximo que uma empresa pode financiar na modalidade incentivada cai de R$ 60 milhões para R$ 10 milhões. A norma passará a ser chamada pelo seu nome, Lei de Incentivo à Cultura. As mudanças preveem um foco maior nos estados para além do eixo Rio de Janeiro-São Paulo. Foram introduzidas novas exigências, como a ampliação do percentual de ingressos gratuitos, que deverão ser assegurados entre 20% e 40%. Terão...
Leia mais

Petrobras apoia exposição e curso gratuitos sobre animação no MAM

Mantenedora do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM), a Petrobras escolheu a animação brasileira como tema da mostra gratuita que será inaugurada no próximo dia 24 naquele equipamento cultural. A exposição permanecerá aberta ao público até o dia 30 deste mês. Na semana seguinte, entre os dias 6 e 10 de maio, o museu realizará em suas instalações curso também gratuito sobre animação, ministrado pelo conservador-chefe da Cinemateca do museu, Hernani Heffner. Em entrevista Heffner salientou que a animação não tem uma grande filmografia dentro do cinema brasileiro, embora tenha crescido muito nos últimos anos. Na mostra, estarão em exibição 21 curtas e sete longas, incluindo o filme de Humberto Mauro O Dragãozinho Manso, representativo dos primórdios da animação no país. “É uma mostra muito pequena, mas que a gente acredita seja representativa de uma certa trajetória da animação brasileira, do quanto ela é técnica e artisticamente muito significativa, do quanto ela cresceu nos últimos tempos ao ganhar...
Leia mais

Festival de Música da Rádio MEC abre inscrições para o Sudeste

Começam nesta sexta-feira (12) as inscrições gratuitas para a 11ª edição do Festival de Música Rádio MEC 2019, com previsão de encerramento no dia 10 de junho. As inscrições de canções de todo o Sudeste brasileiro podem ser feitas no site do festival para quatro categorias que dialogam com a programação da emissora e o perfil das músicas tocadas: clássicas, instrumentais, brasileiras e infantis. O gerente da Rádio MEC, Thiago Regotto, destacou que os interessados podem inscrever até duas canções por categoria, até o total de oito cada um. Segundo ele, o objetivo do festival é “buscar novos músicos para tocar na Rádio MEC”. Isso inclui cantores, compositores e instrumentistas. Todas as músicas concorrentes devem ser inéditas. Serão conferidos nove prêmios, sendo dois para cada categoria musical (compositor e intérprete) e um para o vencedor eleito pelo voto popular. A divulgação da primeira seleção para os semifinalistas será no dia 22 de julho, no endereço eletrônico do festival, sendo seis músicas de cada categoria, somando 24...
Leia mais

Museus brasileiros aparecem em lista dos 100 mais visitados do mundo

Museus brasileiros foram incluídos no ranking dos mais visitados do mundo em 2018, divulgado pela publicação especializada Art Newspaper, da Inglaterra. Entre eles estão os quatro Centros Culturais Banco do Brasil: Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo e Belo Horizonte. Completa o grupo o Instituto Thomie Otake, em São Paulo. Anualmente, a Art Newspaper, uma publicação voltada para o mundo das artes, elabora a lista, considerando não somente o número geral de visitação de cada museu ou centro cultural, mas também exposições e categorias (como temas contemporâneos, arte asiática e eventos como bienais). No ranking geral, o CCBB do Rio de Janeiro apareceu mais bem colocado, em 42º lugar. No total, 1,4 milhão de pessoas passaram pelo local. Em seguida, figuraram na lista o CCBB Brasília em 57º, com 1,14 milhão de visitantes; o CCBB São Paulo em 85º, com 931 mil, e o CCBB Belo Horizonte em 93º , com 893 mil. O Instituto Tomie Othake ficou em 92º lugar, com público de 898 mil pessoas registrado...
Leia mais

O quadro mais valioso da arte brasileira, volta a ser exposto no país

Em 11 de janeiro de 1928, a pintora Tarsila do Amaral (1886-1973) acordou ansiosa. Era aniversário de seu marido, o escritor Oswald de Andrade (1890-1954), e ela tinha preparado uma surpresa: um quadro de 85 centímetros por 73 centímetros, pintado em segredo nos últimos meses. Com seu jeito afobado e verborrágico, Oswald nem deixou que artista explicasse a obra. Foi logo elogiando, dizendo que era a coisa mais incrível que ela já tinha feito. "É excepcional este quadro", dizia ele. "É o homem plantado na terra." No mesmo dia, Oswald mostrou o presente para um de seus amigos, o poeta Raul Bopp (1898-1984). E juntos começaram a enxergar ali, naquela figura enigmática, um índio canibal, um homem antropófago, aquele que iria devorar a cultura para se apossar dela e reinventá-la. Tarsila empolgou-se com a interpretação e correu para um velho dicionário de tupi-guarani. Ali encontrou as palavras "aba" e "poru" - "homem que come". Estava batizado aquele que se tornaria o mais valioso...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e