Comportamento

Maioria das crianças das classes D e E acessa internet apenas pelo celular

A maioria das crianças e dos adolescentes das classes D e E, pertencentes a famílias que recebem menos de 3 salários mínimos, acessa a internet exclusivamente pelo celular. Segundo a pesquisa TIC Kids Online, divulgada pelo Comitê Gestor da Internet (CGI.br), 61% dos jovens de 9 a 17 anos nessa faixa de renda que, no período de três meses, usaram a rede ao menos uma vez fizeram o acesso apenas pelo telefone móvel. O índice cai para 12% entre crianças e adolescentes das faixas de renda mais altas, classes A e B. No total dos jovens, 37% acessam a internet apenas pelo celular. Enquanto 54% navegam no mundo virtual tanto pelos dispositivos móveis quanto pelo computador, apenas 7% acessam a rede exclusivamente por computador. De acordo com o estudo, em relação a toda a população com idade entre 9 e 17 anos, 82%, ou seja, 24,3 milhões de jovens acessam a internet. O levantamento foi feito com base em 3 mil entrevistas...
Leia mais

Postura nas redes sociais deve ser adequada

Nos tempos em que as redes sociais ganham a atenção no período ocioso, é importante adotar uma conduta adequada também na vida virtual. Postagens, fotos, depoimentos, compartilhamentos, comentários e curtidas, em conteúdos inapropriados, podem custar caro para um indivíduo.  As redes sociais podem ser uma porta para novos projetos e oportunidades, mas também pode queimar o filme do usuário. Muitas empresas já adotaram métodos de seleção de seus candidatos ou até acompanhamento de seus funcionários pelas redes.  Alguns recrutadores descartam um candidato só de ver a postura do cidadão nas redes sociais. Comentários machistas, fotos com conteúdo impróprio, compartilhamento de vídeos que ferem a dignidade alheia, xingamentos, entre outros, podem ser prejudiciais para o próprio. Algumas redes sociais, como o Linkedin, são especificamente voltadas para o mercado de trabalho. A forma como cada um se expõe nesses meios, pode chamar a atenção de outras empresas e possibilitar novas oportunidades na carreira. Esse material, revelador, no entanto, pode também ter efeito contrário. O...
Leia mais

Como lidar com a crise existencial nos adolescentes

[caption id="attachment_72249" align="alignleft" width="300"] Créditos :Ryan Moreno[/caption] Todos já passaram por crises existenciais em algum momento da vida. Na adolescência não é diferente. A famosa Crise Existencial da pré- adolescência ou a crise dos 15. Mas, o que de fato é essa crise? Crise existencial é um momento no qual o ser humano questiona os próprios fundamentos de sua vida: se esta vida possui algum sentido, propósito, ou valor. Geralmente ocorre quando tudo esta indo bem, um bom relacionamento familiar, uma boa vida acadêmica, um bom relacionamento social, tudo indo perfeitamente bem, aos olhos alheios.  A crise começa por dentro, com um vazio, sem ninguém saber, não é notória. A mente se encontra sempre barulhenta, embora do lado de fora, o silêncio esteja sempre presente. Para detectar se um adolescente está passando por uma crise, seja ela existencial ou não, precisa-se levar em consideração alguns sinais: Depressão, privação do sono, isolamento prolongado, insatisfação com a própria vida, grande trauma psicológico, o sentimento de...
Leia mais

Como o estresse pode afetar a vida?

Coração acelerado, mãos suadas, irritação, fadiga, falta de paciência e um pânico crescente. O estresse pode ser imobilizador e, isso pode afetar negativamente muitos aspectos de nossas vidas. Mas o que realmente é o estresse? A palavra "estresse" tem origem na palavra inglesa "stress", que significa "pressão", "tensão" ou "insistência". Pode-se definir estresse como um conjunto de reações fisiológicas necessárias para a adaptação a novas situações. Contudo, essas reações orgânicas e psíquicas podem provocar desequilíbrio no organismo se forem exageradas em intensidade ou duração.  O supervisor de telemarketing Vinícius Ferreira de Paula conhece bem o significado da palavra estresse. Aos 29 anos já contabiliza duas internações por conta do stress no trabalho. Em entrevista ao jornal O Estado RJ ele conta como o estresse afeta sua vida. O Estado RJ: Quando percebeu que o que você tinha era estresse? Vinicius Ferreira: Vivia na correria, nunca tinha tempo pra nada. Fiquei “rabugento”, só falava gritando, as pessoas diziam pra mim: nossa como você está estressado. Eu acreditei. OERJ: Como foi...
Leia mais

Pesquisa aponta que 23% das mulheres foram ameaçadas por um homem este ano

Pesquisa divulgada do Instituto Locomotiva aponta que 94% das pessoas avaliam que uma mulher ser “encoxada” ou ter o corpo tocado sem a sua autorização é uma forma de violência sexual. A pesquisa ouviu, entre os dias 15 e 20 de agosto, 2.030 mulheres e homens em 35 cidades brasileiras. De acordo com a pesquisa, somente este ano 13,7 milhões de mulheres afimaram que já foram “encoxadas” ou tiveram o corpo tocado sem autorização, o que representa 17% do total de mulheres adultas do país. Este número é ainda maior (20% do total) entre as mais jovens, na faixa etária de 18 a 34 anos. Conforme a pesquisa, 35% dos brasileiros adultos, ou o correspondente a 84 milhões de pessoas, conhecem uma mulher que foi beijada à força no último ano, o que também constitui violência sexual. A pesquisa mostra que 23% das mulheres (17,8 milhões de mulheres) foram ameaçadas por algum homem este ano. O presidente do instituto, Renato Meirelles,...
Leia mais

Brasileiros revelam insegurança em relação ao futuro

Os brasileiros estão inseguros em relação aos próximos meses, não só em relação à sua situação pessoal, mas à situação do país, diante do atual panorama político e econômico, revela a pesquisa inédita O Consumidor Brasileiro e a Crise - Perspectiva de Futuro, divulgada pelo Instituto Locomotiva. De acordo com o levantamento, feito entre os dias 10 e 15 de julho com 1.421 brasileiros acima de 16 anos de idade em 50 cidades de todo o país, 69% dos entrevistados manifestaram preocupação com a possibilidade de perder o padrão de vida e 71% afirmaram que pretendem consumir menos. “Esse é o impacto direto na economia”, disse o presidente do instituto, Renato Meirelles. Enquanto 51% dos brasileiros disseram estar satisfeitos com sua própria vida na esfera privada, apenas 4% externaram satisfação com o Brasil, em geral, na esfera pública e 25% dos consultados estão satisfeitos com a própria renda. Segundo Meirelles, essa insatisfação tem origem no medo e no pessimismo com relação ao...
Leia mais

Desigualdade de gênero no trabalho doméstico aumenta com casamento

Enquanto os homens solteiros dedicam quase 13 horas semanais aos cuidados domésticos e passam a dedicar 12 quando casam, as mulheres deixam de trabalhar 19 horas em casa para trabalhar mais de 29 após o casamento. É o que mostra pesquisa coordenada pelo Núcleo de Estudos sobre Desigualdades e Relações de Gênero (Nuderg) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Os dados foram apresentados nesta terça-feira (29), no Rio de Janeiro, durante o Seminário Internacional Gênero, Trabalho e Família no Brasil: Mudanças e Permanências nas Últimas Décadas. Segundo a coordenadora do Núcleo, Clara Araújo, o resultado medido em 2016 apresenta avanço em relação a 2003, quando a pesquisa foi feita pela primeira vez. Naquele ano, as mulheres casadas dedicavam 36 horas semanais aos trabalhos domésticos, enquanto os homens dedicavam pouco mais de 11 horas. “Estamos mostrando que a desigualdade era tão grande – o gap [lacuna] – entre a situação dos homens e das mulheres, voltado para a divisão sexual do...
Leia mais

A geração smartphone, que bebe menos álcool, faz menos sexo e não está preparada para a vida adulta

Jovens que cresceram na era dos smartphones estão menos preparados para a vida adulta, segundo uma pesquisa americana. A chamada "geração smartphone", daqueles que nasceram após 1995, vem amadurecendo mais lentamente que as anteriores. Eles são menos propensos a dirigir, trabalhar, fazer sexo, sair e beber álcool, de acordo com Jean Twenge, professora de psicologia da Universidade Estadual de San Diego, nos Estados Unidos. Suas conclusões estão no recém-publicado livro iGen: Why Today's Super-Connected Kids are Growing up Less Rebellious, More Tolerant, Less Happy - and Completely Unprepared for Adulthood (iGen: Por que as crianças superconectadas estão crescendo menos rebeldes, mais tolerantes, menos felizes - e completamente despreparadas para a vida adulta, em tradução livre), com os resultados de uma investigação baseada em pesquisas com 11 milhões de jovens americanos e entrevistas em profundidade. Em entrevista à BBC Mundo, o serviço da BBC em espanhol, Twenge explicou que esses jovens cresceram em um ambiente mais seguro e se expõem menos a situações de risco. Mas,...
Leia mais

A ditadura da felicidade

Diariamente somos bombardeados por informações, dicas, sugestões, receitas e orientações para alcançar a tão sonhada felicidade. Afinal, quem não quer ser feliz? Do que depende a felicidade? Será que é necessário ser feliz o tempo todo? Estar feliz ou ser feliz, eis a questão? Uma boa notícia é que você não precisa ser feliz ou estar feliz o tempo todo. Segundo o dicionário, “felicidade é qualidade ou estado de feliz, estado de uma consciência plenamente satisfeita, satisfação, contentamento, bem estar”. Algumas pessoas associam felicidade à sorte. No entanto, a felicidade é muito relativa, ampla e intrasferível. No que diz a respeito a esse sentimento, o cantor e compositor Seu Jorge declara que “felicidade é viver na sua companhia, felicidade é estar contigo todo dia”. Já para o cantor Fábio Jr., “Felicidade é uma ilusão que a gente não escolhe, mas que espera viver um dia”. O que não se fala em relação a essa busca incessante pela felicidade, é que...
Leia mais

Empresa francesa causa polêmica ao oferecer software de espionagem para ‘descobrir se seu filho é gay’

Uma empresa francesa causou polêmica no país ao oferecer um "software de espionagem invisível" que poderia ser utilizado para "descobrir se o seu filho é gay". Em sua página na internet, a companhia, Fireworld, sugeriu "pistas" que justificariam suspeitas dos pais sobre a homossexualidade do filho - como "ter piercings e gostar de cantoras mulheres" - e disse que o software poderia "hackear a conta de Facebook [do seu filho]" e observar se ele visitou sites voltados ao público gay. Após ser denunciado por grupos LGBT, o texto foi retirado do ar pela empresa. Uma mensagem de denúncia postada pela organização L'Amicale des Jeunes du Refuge foi retuitada pela secretária de Estado para a Igualdade da França, Marlène Schiappa, para quem o anúncio da Firewold demonstrou que a "homofobia e o sexismo têm raízes nos mesmo estereótipos de gênero. Vamos lutar contra eles juntos". No texto removido, a empresa defendia que a "família é fundamental. É por isso que a orientação sexual...
Leia mais