Mundo do Samba

Ecos do Carnaval

Após atravessar um dos períodos mais conturbados das últimas décadas, o ciclo de carnaval 2019 do Rio de Janeiro se encerra de forma positiva, mesmo nesta conjuntura de crise. Para se ter uma ideia, a subvenção para as escolas de samba e blocos foi liberada somente na sexta-feira, primeiro dia dos desfiles. Muitas agremiações não conseguiram receber, já que o expediente bancário se encerra às 16 horas. Entretanto, dada as circunstâncias, todas as escolas conseguiram desfilar e demonstraram a força do samba. Blocos carnavalescos também arrastaram multidões e driblaram com energia e empolgação todas as dificuldades impostas. A festa mais uma vez atraiu milhares de turistas para a cidade. O sucesso do Carnaval deste ano foi coroado com o desfile da Mangueira, na madrugada de terça-feira. Até então a verde e rosa não constava entre as favoritas nos prognósticos pré-carnavalescos. Mas aqui neste espaço, já apontávamos o samba enredo "Histórias para ninar gente grande" como um dos melhores da safra e verdadeiramente...
Leia mais

A magia do Carnaval está no ar

É de novo Carnaval e sempre nessa época, independente da situação, os problemas são momentaneamente esquecidos ou empurrados para a frente e o bom astral predomina. Para os que não curtem a folia, é hora de viajar, descansar, fugir da rotina, ir para um retiro espiritual ou até ficar em casa com a família. Ninguém fica imune a esses dias. É parte da cultura do país. Atualmente o carnaval se transformou. Lembro que nos tempos de criança havia um cenário de festa diferente, que agregava gente e motivava famílias a participarem. Não havia um dogmatismo religioso tão radical. Os pais faziam questão de vestir os filhos com fantasias. E as próprias fantasias faziam parte do universo infantil. Eram comuns os bailes de matinês em clubes e nas ruas, onde as crianças participavam como parte das brincadeiras dessa fase da vida. À noite, entravam em cena os adultos e as ruas exalavam alegria e felicidade. Aliás, as fantasias de carnaval eram um capítulo...
Leia mais

Que Carnaval é esse?

A uma semana do início oficial do Carnaval, um clima estranho paira no ar. Confesso que acompanhando e participando da folia desde os meus tempos de criança, nunca vivenciei um período de festa como este 2019, tão morno. Parece que o ambiente conturbado do pais, com tragédias sucessivas desde o fim do ano passado, a polarização política, que ja vem de algum tempo, mas se radicalizou com as últimas eleições e a falta de vontade do poder público em investir, contaminaram o clima do Carnaval. Lógico que existem foliões engajados, os sambistas verdadeiros e os mais festeiros que sempre se animam nesta época. Entretanto, para a população de modo geral há um nítido desânimo e desinteresse. Certo que comparado com décadas passadas não há mais aquele ambiente carnavalesco que mobilizava multidões, com ruas decoradas, coretos espalhados pelos bairros e bailes populares promovidos pelas prefeituras de várias cidades. É nítido que em 2019 o Carnaval está muito estranho. No Rio de Janeiro, até...
Leia mais

Habemus ensaio técnico

Há três semanas do Carnaval, o Rio de Janeiro parece sofrer uma conspiração dos astros contra a festa. Não bastassem todos os problemas políticos junto à prefeitura, esta semana a cidade passou por acontecimentos que geraram um anticlímax, um baixo astral que depõe contra a folia. Chuvas que trouxeram caos, ruas inundadas, deslizamento de encostas e um rastro de destruição que deixou seis mortos. Pra completar a tragédia, o incêndio no centro de treinamento do Flamengo, que vitimou dez pessoas, entre jovens jogadores e funcionários do clube. No meio disso, a boa notícia carnavalesca da semana nem pode ser comemorada. Finalmente teremos ensaios técnicos na Marquês de Sapucaí, após dois anos sem a sua realização e a superação das dificuldades que ameaçavam sua não realização em 2019. A Liesa - Liga das Escolas de Samba - conseguiu fechar o patrocínio que faltava, via Lei Rouanet, para viabiizar financeiramente o evento. Mesmo com o calendário apertado, em apenas três fins de semana...
Leia mais

As últimas do samba

Embora ainda haja grandes indefinições sobre o Carnaval carioca deste ano, o certo é que a coisas vão caminhando a partir das livres iniciativas. A 35 dias da festa, a certeza que se tem é que ela acontecerá. Ainda não está confirmada a realização dos ensaios técnicos, mas a boa notícia é que esta semana a Liga das Escolas de Samba anunciou que está negociando com a Light, empresa concessionária de energia elétrica estadual, um patrocínio de R$ 14 milhões, o que viabilizaria também a realização dos treinos na Sapucaí. Faltam apenas detalhes burocráticos, já que os recursos estão enquadrados na lei estadual de incentivo a Cultura e contam com o aval do governo do estado. Aliás, em relação a isto, foi muito bem recebida pelo mundo do samba a decisão do novo governador Wilson Witzel de manter o camarote do governo estadual na Sapucaí. Neste espaço, normalmente são recebidas autoridades nacionais e estrangeiras, políticos, empresários, artistas. O próprio governador declarou...
Leia mais

O samba esquenta o verão

O verão no Rio está a todo vapor, com temperaturas batendo 40 graus, praias lotadas e turistas chegando. Embora a crise econômica ainda resista, com desemprego alto e dinheiro escasso, é inegável que o espírito carioca emerge mais ainda nesse periodo e a cidade se torna resiliente na superação de seus problemas, que não são poucos. A aproximação do Carnaval também contribui para a melhoria do ambiente desse clima de animação.  A cerca de 50 dias da festa, sob  muitas indefinições e sem que a prefeitura tenha um calendário oficial da folia, a livre iniciativa popular vai se organizando e tomando conta desse período pré-carnavalesco. Os blocos de rua, que atraem milhões de pessoas em seus desfiles e são responsáveis pelo revigoramento do Carnaval do Rio, ja esquentam as turbinas em suas atividades de ensaios e rodas de samba. No fim de semana passado, vários deles fizeram um arrastão pelas ruas do Centro da cidade, decretando uma abertura não oficial...
Leia mais

E o samba sambou no ano novo

A passagem de ano é sempre de alegria e esperança renovada. Mas a chegada de 2019 não traz nada de novo ao mundo do samba no Rio de Janeiro. Pelo contrário, os velhos problemas permanecem e as coisas parecem piorar até pelo lado de onde não se espera. A última novidade é que a TV Globo não irá produzir este ano as vinhetas de Carnaval, que eram inserções na programação que a emissora fazia. Uma forma de aquecer este período pré-folia e de ambientar o público para a festa. Estas vinhetas eram importantes, porque ajudavam a impulsionar as vendas de ingressos para os desfiles e a divulgação dos sambas-enredos das escolas. Numa época de má vontade do poder público, fuga de patrocinadores e desinteresse das pessoas, este é mais um golpe no Carnaval carioca. Além disso, em pleno mês de janeiro, a Liesa - Liga Independente das Escolas de Samba - ainda não definiu a realização dos ensaios técnicos no sambódromo....
Leia mais

Mera coincidência. Será?

A ciência da Administração, da Psicologia e Sociologia, estudam durante séculos os comportamentos e habilidades de um líder do bem e já é um consenso que, um indivíduo que promove e ajuda a construção do bem comum, desenvolve e pratica as seguintes habilidades: tem e busca conhecimento amplo e com profundidade suficiente para ter consciência do que deve ser feito, das metas; é incentivador das pessoas para atuarem em harmonia; propicia orgulho as pessoas pelos trabalhos que realiza e realizou; tem poder pessoal(carisma) e respeita o do outro; é orientador humanista e tem visão holística de mundo; é coerente entre o que pensa, acredita e comunica aos outros; respeita a heterogeneidade das idéias; reconhece seus limites e tem competência interpessoal e principalmente é sensível e motivador. Também tem o líder do mal. Suas habilidades e comportamentos são contrárias as do líder do bem e com um detalhe: tem habilidade para enganar e manipular as pessoas. Um cidadão que pretende assumir...
Leia mais

De volta ao mundo do samba

Encerrada a Copa do Mundo, a vida volta ao normal e as escolas de samba retomam suas atividades, visando ao próximo ciclo carnavalesco. As últimas quatro agremiações do grupo especial que ainda estavam sem enredo, finalmente anunciaram os seus temas.A Beija Flor divulgou apenas o título, ainda sem texto da sinopse. "Quem não viu vai ver, as fábulas do beija-flor",  que vai enfocar os grandes desfiles da azul e branca nilopolitana. Também será uma forma de comemorar os seus 70 anos, que serão completados em 25 de dezembro próximo. A Grande Rio levará para a avenida "Quem nunca?...Que atire a primeira pedra", um deboche sobre as próprias críticas que sofreu, após ser beneficiada pela "virada de mesa", que descumpriu o regulamento e a salvou do rebaixamento no Carnaval passado. Vai falar dos deslizes e erros que as pessoas cometem durante a vida. A novidade anunciada, também, é que a escola vai encomendar o samba-enredo, ou seja, não haverá concurso...
Leia mais

E o samba sambou

Os enredos já anunciados para 2019 das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro sinalizam uma boa perspectiva para o desfile. Temas bem instigantes e que prometem trazer novidades para a Marquês de Sapucaí. Esta semana, Salgueiro e São Clemente divulgaram seus enredos e seguem esta linha. A vermelha e branca tijucana irá desfilar com o tema Xangô, orixá que é o seu padroeiro, enquanto a escola da zona sul vai reeditar "E o samba sambou", com o qual desfilou em 1990, alcançando um sexto lugar, a melhor colocação de sua história. Xangô no candomblé é o orixá da Justiça. A inspiração para essa escolha talvez tenha vindo dos problemas que a agremiação enfrenta no judiciário. A eleição realizada em maio reconduziu a presidente Regina Celi Fernandes para um terceiro mandato, mas a chapa perdedora recorreu e conseguiu invalidar o pleito. Por enquanto, a mandatária segue à frente, sob efeito de uma liminar e garante que isto não...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e