Mascotes

Quando a raiva sai do controle

O mês de agosto vem mesmo recheado de maus momentos, Hiroshima e Nagasaki foram atacadas no começo de agosto, Hitler foi nomeado führer também no começo desse mesmo mês, Getúlio Vargas se suicidou no fim dele, o muro de Berlim também começou a tomar forma em 13 de agosto, meu pai foi-se no mesmo dia, e por aí a vida seguiu. Também é o fim do inverno, começo de sol, época das flores, dos amores, boas notícias, sempre bem-vindas. Sem esquecer o que nos importa agora: os cachorros! Ah, os machos… dizem que nesse mês o clima fica mais ameno, as cadelinhas ficam loucas atrás de um carinha legal pra criar seu filhotinhos e aí BOOM! Entram no cio. Os machos desesperados, sem a mínima noção de pensar num primeiro encontro delicadamente, sentem o cheiro delas e vão pra cima. Se tiver algum cãocorrente por perto, já era, é pau, é pedra, é o fim do caminho. Proteger nossos...
Leia mais

Animais, sempre valiosos

Beija-flor-de-peito-azul, Tartaruga-de-pente, Garça-branca-grande, Arara-vermelha, Mico-leão-dourado, Onça Pintada, Garoupa. Agora teremos também o Lobo-guará, na lista valiosa de notas brasileiras. Respectivamente: R$ 1, 2, 5, 10, 20, 50, 100 e 200. O gambá, que não é o mesmo fedorento que vemos na TV e sem toda a pompa daquele rabo branco e preto, é o Saruê, também confundido com uma ratazana, é um animalzinho lindo, com cara de ratinho e mãos ágeis, cheias de dedinhos que encontram nas nossas casas tudo aquilo que retiram dele na floresta. E nem assim é digno de uma nota de Real. Menos mal, diz a lenda que todos os animais que estão nas nossas notas terão o mesmo fim: a inflação galopante os desvalorizará até que sejam esquecidos. Por fim, sumirão e ninguém nem se lembrará deles. De novo. Saruê levando sua prole para um passeio O Saruê, também chamado de sariguê ou sarigueia na Bahia, mucura na Amazônia, timbu na Paraíba e em...
Leia mais

Que vejo flores em você

Sempre gostei muito de plantas e de bichos. Meu respeito é tanto que às vezes extrapolo. Tenho amor igual por animais e plantas, o que me leva a respeitar os dois da mesma maneira. Há uns quase 20 anos, fiz um excelente curso de jardinagem pela prefeitura de São Paulo, o qual me ensinou e fortaleceu minha conduta com as plantas como um todo. Nesse curso, fiz ótimos amigos, alguns para sempre, outros que se perderam no caminho. Mas sempre amigos. Uma das instrutoras é bióloga, me deu aulas inesquecíveis de jardinagem nesse curso e está entre os meus amigos. Por uma incrível coincidência, seu nome é Assucena, um nome de flor que só confirma sua beleza. Outro dia, ela postou um vídeo, passeando por uma cachoeira, junto de sua fiel escudeira de quatro patas, a Nina. De acordo com Assucena, Nina é mateira e, quando entra na mata, se acha e se perde nessa felicidade verde. Assucena, sempre vai para...
Leia mais

Lobos sem pele de cordeiro

Jabutis, avestruzes, lobos e cordeiros. Todos no mesmo zoológico, com fartas aparições. Obviamente não se conhecem, mas quem sabe, quem liga? São animais, são diferentes e estão ali, perto da gente. De repente, o elefante aparece. Logo atrás dele, um camundongo e todos sabem o pavor que o elefante tem desse animalzinho, tão cheio de dedinhos, tão rápido, que pode morrer a um assoprão do paquiderme. O rato foge, se esconde debaixo da barriga do elefante que, sem o ver, acredita estar livre dessa peste. E o ratinho ri. Baixinho, pensando que o barrigudão não vai escutar. Coitado, mal sabe ele que o tamanho da ira é proporcional ao medo dele. Ali perto, uma avestruz vê o fato, corre desesperada e procura uma terra fofa o suficiente para lá se enfiar, achando que ninguém vai vê-la, até que o perigo passe. Sabe nada a inocente. O jabuti, coitado, se enfia dentro do seu casco, mas logo é visto pelo lobo, já de olho no cordeiro, mas quer...
Leia mais

A consciência do ser senciente

Outro dia, estava olhando pela janela quando vi um gatinho, tipo Frajola, preto e branco, sentado na calçada, quietinho. Logo pensei: lá vem mais um gato de rua, abandonado, solitário. Descrente da raça humana, já pensei em muitas tragédias, mas o que vi, logo em seguida, foi uma mulher, com suas duas filhas pequenas, passarem pela rua e sentarem ao lado do Frajolinha. Ele, em seguida, se pôs de pé (ou de quatro) e começou a se esfregar nas pernas das meninas, fazendo aquela "dança" do tipo: sou seu, me pega no colo, sou lindo, me deixa do seu lado! Alguém ainda duvida de quanto esses animaizinhos podem ser afáveis, divertidos, amados e leais? A isso chamamos de senciência, que significa "a capacidade de ser afetado positiva ou negativamente. É a capacidade de ter experiências. Não é a mera capacidade para perceber um estímulo ou reagir a uma dada ação, como no caso de uma máquina que desempenha...
Leia mais

João-de-barro e Joana Porcelana, arquitetos

Diz a lenda que "em uma tribo do sul do Brasil, o jovem Jaebé se apaixonou por uma moça de grande beleza e foi pedi-la em casamento. O pai dela perguntou quais provas de força Jaebé poderia dar para se casar com a moça mais bela da tribo. O jovem rapidamente respondeu: as provas do meu amor! O pai da moça gostou da resposta, mas achou o jovem atrevido. O velho contou que o último pretendente prometeu ficar cinco dias em jejum, porém morreu no quarto dia. Jaebé desafiou: ficarei nove dias em jejum e não morrerei. Toda tribo ficou admirada com a coragem do jovem. Para iniciar a prova, Jaebé foi enrolado em um pesado couro de anta e ficou dia e noite sob vigilância para que não fosse alimentado. A moça chorava e implorava à deusa Lua que o mantivesse vivo. O tempo passou e em uma manhã a filha pediu ao pai: já se passaram cinco...
Leia mais

Você tem medo de quê?

Animais caseiros, para quem não sabe ou não se lembra, vivem de rotina e, a cada mudança dela, eles sentem, alguns mais, outros menos. Mas todos sentem. Rabo no meio das pernas, uma faixa de pelos arrepiado nas costas, olhos apertados ou extremamente arregalados, escondem-se nos cantos; só por esses sintomas já pode-se ver que algo não está certo, algo incomoda esse nosso amigo e devemos fazer alguma coisa para resolver essa tortura. Comecemos por perguntas a nós mesmos, já que eles não saberiam responder a nenhuma delas: ele ficou sozinho em um lugar desconhecido? Mudou de comida ou de casa? Tem movimentos diferentes dos normais? Alguém soltou uma maldita bombinha nas proximidades? Tem gente berrando, bebendo ou tocando som muito alto? Se você é morador de capital, seja ela qual for, essas respostas virão quase todas com um sim. E, na sequência, chega o medo. Isso não é só um sentimento humano, todo o ser vivo tem medo....
Leia mais

Um jardim lindo nem sempre é lindo para todos

Vômitos, náuseas, falta de coordenação, pupilas dilatadas, convulsões. Sinal vermelho, alerta máximo! Seu bicho tá numa viagem e não é das boas. Provavelmente viu um monte de folhas bonitas, coloridas e, num rompante de gula, nheco, comeu. E se deu mal. Quando pensamos que ter um animalzinho dentro de casa é só tirar das ruas ou adotá-los e pronto, esqueça, tem muito trabalho a ser feito antes de largar a coisinha fofinha, linda, leve e solta pela casa. Antúrio, Comigo-ninguém-pode, Copo-de-leite, Costela-de-adão, Espada-de-São-Jorge, Jiboia, Azaleia, Espirradeira, Begônia, Babosa, Bico-de-papagaio, Coroa de cristo, Dama-da-noite, Hibisco, Hortênsia, Samambaia e Tulipa são apenas algumas das que podem intoxicar seu cachorro. Para os gatos também temos o adicional de Violeta, Lírio, Ciclame, Dracena. Todas lindas e tóxicas. Ah, você pode pensar, os bichos sabem o que podem ou não comer, não são bobos! Não, de bobos eles não têm nada, mas quando nasceram, a mamãe deles não estava muito preocupada em passear com eles pelo...
Leia mais

Os sem-casinha não podem ficar no frio

E o frio vem chegando. Devagar, mas a cada dia sentimos mais de perto que o inverno vem atazanar nossa pele, nossos ossos, nossa vida. Caem as folhas das árvores, o chão fica gelado a fome aperta. Não tenho raiva do frio, só não gosto de sair da cama, do chuveiro ou de qualquer lugar mais quentinho pra me enfiar num freezer qualquer. E daí minhas preocupações aparecem. Quem tem mascotes em casa sabe que o frio é mesmo uma tortura, a menos que sua mascote seja um urso, que hiberna nessa época. Muito esperto ele, por sinal. E já que não vivemos em solo ártico, procuramos sempre nos cobrir de roupas para que o frio chegue bem mais moderado, então penso nos nossos bichos caseiros, tão caseiros que mal saem das nossas cobertas. Quem tem gatos sabe como eles sentem frio por não serem ativos o tempo todo, diferente dos cães, que pulam até dormindo. Nessas...
Leia mais

Animais também precisam de equilíbrio

Todos temos um patuá, uma coisinha sequer que nos dê aquela sorte em alguma coisa na vida, uma luz (sem ser cola) no meio da prova, uma acalmada no meio da aflição, uma lambida no rosto no meio da solidão. Eu tenho vários, de bichos a coisas inanimadas, que sempre me dão sorte em algum momento, por mais bizarro que seja. Um dia, aconteceu de um polvo "prever" finais de jogos na Copa de 2010, acertava todos os resultados, sem medo de ser feliz. E, por não ter medo de ser feliz, morreu de causas naturais, como tinha que ser, afinal, sua vida é muito mais curta que a de um ser humano. E por que falo dele agora sem que alhos não rimem com bugalhos? Porque estamos em busca de algum conforto, procurando uma resposta acalentadora, mas que possamos abraçar, colocar no colo, fazer um cafuné, esperando que seja recíproco. E isso, certamente Paul, o polvo, não tinha,...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e