Curtindo Adoidado

Distribuidoras, cinemas e streaming criam o Cinema Virtual

Com os cinemas fechados enquanto a opção para salvar vidas na pandemia mundial ainda é o isolamento social, algumas distribuidoras de filmes se juntaram com algumas redes de cinema para criar uma alternativa. Assim, com uma parceria inédita, distribuidoras e cinemas se uniram ao serviço de streaming Looke e criaram o Cinema Virtual. A ideia é reproduzir a experiência de ir ao cinema, mas no ambiente virtual, e também continuar a lançar os filmes que, dada a pandemia, não puderam estrear nas salas de cinema. Os filmes serão lançados com exclusividade na plataforma criada especialmente para exibição no conforto das casas, desenvolvida para dar continuidade à experiência semanal de ir aos cinemas, ou seja, junto com as estreias todas as quintas, as produções vão ficar em cartaz o tempo que a "bilheteria virtual" for alta. Foto: Divulgação Inicialmente cinemas de São Paulo farão parte da lista de parceiros, junto com as distribuidoras A2 Filmes, Elite Filmes e Vitrine Filmes, que foram as...
Leia mais

Storyboard, a arte dos bastidores do cinema

Uma das funções mais complicadas da área de cinema é a direção e não porque ser um diretor é um cargo de chefia, mas principalmente pelo trabalho de decupar as cenas do roteiro. E o que seria exatamente uma decupagem? Nada mais que fazer um tipo de "recorte" das cenas descritas em um roteiro, para torná-las imagens quadro a quadro. O termo surgiu a partir de uma palavra francesa "découpage" que foi abrasileirada e significa simplesmente "recortar". Esse recorte de cena em linguagem cinematográfica sempre vai variar de acordo não só com as cenas, mas também em relação ao diretor. Porque um pode ler um roteiro e decidir por uma cena mais longa para sua narrativa, enquanto outro vai ler o mesmo roteiro e optar por algo mais curto. Só uma coisa é certa, tudo precisará ser dividido em planos para o planejamento da filmagem e uma das formas que Hollywood descobriu ser muito eficiente para ajudar, tanto o...
Leia mais

Os Monstros da Universal Originais

Quando os estúdios da Universal produziu o filme 'O Lobisomem' (The Wolfman, 2010), com Benicio Del Toro e Anthony Hopkins, não parecia ter pensado em repetir o sucesso das décadas de 1930 e 1940, já que a produção é um remake de terror de 'O Lobisomem' (The Wolfman, 1941). Até porque o estúdio já tinha feito um remake de outro filme da época, 'A Múmia', só que transformando o terror em uma aventura repleta de ação que se tornou uma franquia de sucesso estrelada por Brendan Fraser. No entanto, quando a Universal resolver voltar às origens e ressuscitar oficialmente seus Monstros Clássicos, não optou por continuar a fazer remakes dos roteiros dos filmes originais, mas fazer um reboot de todo seu monstruoso universo, criando novas histórias com os personagens e isso não agradou o público geral. Tanto que o sucesso obtido com 'O Lobisomem' e os 3 filmes de 'A Múmia' passou longe das produções que se seguiram. 'Drácula...
Leia mais

Terror e suas diversas vertentes

Quando se fala em filme do gênero terror, muita gente acha que é aquele tipo de produção que só tem sangue, violência, sustos e nudez gratuita. Porém é muito mais que isso. No terror há diversas vertentes, pois é um gênero que conseguiu se ampliar, dada a capacidade dos produtores de mesclar outros gêneros e adicionar algum conteúdo especial, como sobrenatural, erótico ou investigativo (histórias de detetive). Ficção científica, suspense e até mesmo comédia, são alguns gêneros que funcionam muito bem, quando mesclados ao terror. Tendo produções que se tornaram sucesso mundial, como a ficção científica de terror 'Alien - O Oitavo Passageiro' (1979) ou o suspense de terror 'O Homem Invisível' (2019), assim como algumas que não foram assim tão bem sucedidas, mas se tornaram cult, como a comédia de terror (tipo de filme também conhecido por terrir) 'Deu A Louca Nos Monstros' (1987). Foto: Divulgação O terror também conseguiu um outro feito, criar subgêneros característicos que, em regra geral, poucos...
Leia mais

Roteiro original de filme com potencial para virar série

Atualmente é difícil achar um filme com roteiro original, mas até a década de 1990 era algo bem comum. Por isso, quando uma história era boa e, principalmente, tinha personagens marcantes, era certo que a história não ficaria apenas em um só roteiro. O que tornou comum franquias cinematográficas das décadas de 1970, 1980 e 1990, terem sequências que muitos achavam que seriam intermináveis, como os filmes 'Sexta-feira 13'. E mesmo que o filme 'Tubarão' (Jaws, 1975) seja inspirado em um livro, vale lembrar que a febre da época por "sequências infinitas" era tanta, que a franquia chegou a virar piada no filme 'De Volta para o Futuro 2', de 1989', que menciona uma produção futurista no ainda longínquo ano de 2015, 'Tubarão 19'. Só que mesmo com diversos exemplos de roteiros originais que ganharam continuação, é fato que não é sempre que se alcança o mesmo êxito da história original. Isso porque em alguns casos a trama é...
Leia mais

Clássicos do Cinema vs filmes cults

Um clássico do cinema mundial é aquele filme que uma grande maioria, se nunca viu, pelo menos já ouviu falar, como é o caso de 'O Mágico de Oz' (1939), 'De Volta para o Futuro' (1985) e 'Titanic' (1997). Um filme cult é aquele que possui um grupo de fãs devotos e raramente teve uma boa bilheteria. Em muitos casos ficou conhecido pelo o boca a boca, visto depois que deixou os cinemas. Geralmente são filmes de baixo orçamento ou mesmo fracasso de bilheteria, ou ambos, como os filmes de Ed Wood, tipo 'Plano 9 do Espaço Sidera' (1959). Foto: Divulgação No entanto, há alguns que se tornam mundialmente cults, como aconteceu com o filme 'Curtindo a Vida Adoidado' (1986) e 'The Evil Dead' (1981). Já outros ficaram cults em um determinado país, como aconteceu com o filme 'Apertem os Cintos… O Piloto Sumiu' (1980) no Brasil. Inicialmente os filmes cults não entravam na lista de aprovação da crítica, mas no decorrer...
Leia mais

Cinema em casa para relaxar

No entanto, muitas pessoas estão procurando filmes do tipo apocalipse epidêmico, o que talvez não ajude a relaxar e venha a causar mais ansiedade. E um dos motivos principais para não assistir tais filmes nesse momento, é que geralmente são roteiros carregados no exagero, mesmo quando inspirados em informações reais. Tudo porque o objetivo do roteirista em filmes do tipo apocalipse epidêmico é gerar altas doses de tensão e drama e nada melhor que usar a licença poética na criação de roteiro para exagerar em absolutamente tudo. Os roteiristas vão exagerar na proporção de tudo que puder, umas mais, outras menos. Seja fazer um vírus que causa mutação genética e transformar infectados em zumbis, até uma absurda contaminação em segundos. Por isso, talvez o melhor a fazer é relaxar com gêneros em que o exagero não vá causar tanta ansiedade, como as comédias, os exageros são para fazer o público rir, ou filmes de ação, onde o exagero sempre será...
Leia mais

Não se fazem mais bruxas como antigamente, nem bruxos

No início do cinema, seguindo a linha da literatura mundial, de autores como os Irmãos Grimm, as histórias que envolviam bruxas geralmente retratavam mulheres horrendas ou que usavam a magia para esconder sua face maligna. Foi com o autor L. Frank Baum, escritor, editor, ator, roteirista e produtor de cinema que as bruxas começaram a ser retratadas de uma forma um pouco diferente, graças ao sucesso do livro 'O Maravilhoso Mágico de Oz', publicado em 1901, e adaptado para o cinema em 1939. Valendo destacar o fato de que antes do filme ser produzido, o livro já tinha um versão musical para o teatro que ficou na Broadway, em New York, de 1902 até 1911. 'O Mágico de Oz', filme dirigido por Victor Fleming e com roteiro escrito pelos roteiristas Noel Langley, Florence Ryerson e Edgar Allan Woolf, é um filme musical que, além de um dos primeiros filmes em Technicolor, não só soube usar brilhantemente a nova tecnologia cinematográfica,...
Leia mais

O poder do título certo de um filme

Uma das coisas que ainda hoje dá muita dor de cabeça para uma produção cinematográfica é o título do filme. Tudo porque é no nome que você pode ter um trunfo na hora de atrair o público geral às salas de cinema. Nem sempre quem vai ao cinema ver um filme já viu trailer, tampouco é cinéfilo que sabe de todas as produções em cartaz. Em boa parte dos casos o público geral vai escolher o filme no dia ou mesmo na hora que vai assistir. Passeando em um shopping sem compromisso e sendo atraído para o cinema por conta de um cartaz atraente. É nessa fração de segundo que o nome pode fazer uma enorme diferença, atraindo não só alguém que em outras circunstâncias não veria determinado filme, como tendo a chance de conquistar um novo público. Um conhecido exemplo do poder de um nome é da produção 'Se Beber, Não Case!', de 2009, e nem se trata do...
Leia mais

Uma breve história sobre a principal premiação do cinema mundial

Criada na década de 1920, a mais famosa premiação do cinema já teve altos e baixos, mas atualmente o Oscar é considerado o principal prêmio do cinema em todo mundo. A primeira cerimônia ocorreu em 16 de maio de 1929, em Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos, premiando produções do cinema dos anos de 1927 e 1928. A premiação foi organizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (Academy of Motion Picture Arts e Sciences), grupo da indústria cinematográfica, sem fins lucrativos, criado por 36 personalidades mais importantes da época. A cerimônia passou a ser realizada anualmente e entre os prêmios estavam de melhor filme, direção, ator e atriz, entregues inicial em jantares realizados em hotéis de Los Angeles. As primeiras cerimônias de entrega do Oscar foram transmitidas ao vivo pelo rádio e em 1953 houve a primeira transmissão pela TV. Foto: Divulgação O prêmio oficialmente é chamado de "Academy Award of Merit", mas ganhou o apelido de Oscar, o qual ninguém sabe...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e