Colunistas

John Hammond é o vilão de Jurassic Park?

A força motriz por trás de Jurassic Park é John Hammond. Através de sua riqueza e dos recursos de sua empresa, os dinossauros mais uma vez andam pela Terra. É um feito tão notável que é fácil perder de vista os perigos que o acompanham. O filme posiciona Hammond como um verdadeiro fã de suas criações. Por conseguinte, ele nunca teve nenhuma intenção além de trazer essas relíquias do passado à vida para o mundo desfrutar. Sendo direto, Hammond é simplesmente ingênuo e perdido em seu próprio senso de admiração. https://www.youtube.com/watch?v=HWAMA8Vov4s Entretanto, sejamos justos, ele nunca pretendeu ser famoso ou expandir sua própria riqueza - um ponto que fica comprovado quando ele diz a seu advogado, Donald Gennaro, que não quer que o parque atenda aos ricos. Ele quer que todos possam desfrutar dos animais. No entanto, depois que o parque se torna um caos, Hammond percebe que suas ambições eram míopes e faz tudo o que pode para ajudar seus convidados...
Leia mais

O melhor cachorro do mundo vira latas, fura sacos, rouba nossa comida. Isso lá é vida de cachorro?

Imagine quando ele vê você e vem correndo a 150km/h, numa felicidade de invejar o mais feliz dos seres. Ele chega, pula no seu colo com aquelas patas cheirando a terra ou a qualquer outra coisa indefinida. E você não tem voz de comando, simplesmente porque a raça dele é indefinida. Rottweiler? Pitbull? Dogo Argentino? Pastor Alemão? Belga Malinois? Nada disso, ou tudo disso num mesmo tufo de pelos. Uma pessoinha (sim, pessoinha, gentinha, coisinha) dessas, privilegiada por ter as raças misturadas para que ele tenha qualidades de raças cheias de pompa, de trelelês, de não me toques. Vira-lata é a melhor de todas as raças depositadas ali na mamãezinha e nos papaizinhos deles, porque aquela cadela de rua não pôde ter o luxo de escolher quem seria o pai das crianças, então no sangue deles também outras raças, de outras vidas, de outras manias. Genéricos. Quando falo de vira-lata, também posso fazer uma mistura simples, desde cocker a labrador,...
Leia mais

Arlindo Cruz é o enredo do Império Serrano

Durante a feijoada realizada no último sábado em sua quadra, a agremiação anunciou que "Lugares de Arlindo" será o tema para o próximo Carnaval. Cantor e compositor de sucesso no meio artístico brasileiro, Arlindo Cruz ainda está debilitado, com sequelas, devido ao avc sofrido em 2017. Porém, esteve na quadra, juntamente com sua esposa, a ex-porta bandeira Babi Cruz e seus filhos.  Foi intensamente comemorado e ovacionado por todos os imperianos presentes. O tema escolhido pelo Império é mais do que justo. Muito menos pelas dificuldades de saúde dele, mas principalmente porque além de  ser um dos compositores de maior sucesso da música nacional, também é um dos grandes vencedores de samba enredo da escola. São 12 obras suas que já passaram pela Marquês de Sapucaí, defendendo a sua escola de coração. Das minhas idas ao Império Serrano, sempre lembro da final de disputa de samba para o carnaval de 1994, realizada numa noite de segunda-feira e que Arlindo...
Leia mais

A evolução do telefone sem fio

Em tempos que conversar pessoalmente ficaram mais escassos, vemos as redes sociais crescerem assustadoramente e com isso, trazer novas indagações. No passado, um grupo de amigos se formava em uma esquina e o papo rolava solto, com todos os integrantes interagindo numa conversa agradável. Hoje em dia, isso é cada vez mais raro, como ver o cabelo de uma freira. Mesmo assim, encontramos pessoas que com a tecnologia em mãos, deseja a aproximação, o toque, as gargalhadas. Isso é o renascer das cinzas numa apoteótica imersão de amor. O problema das redes sociais na sociedade contemporânea é que, como ficou mais prático e de fácil acesso, não nos importamos muito com a presença, basta um clique e pronto, lá está o papo para por em dia. Acontece que em muitos casos, a correria diária nos deixa mais distantes mesmo que distantes, e acabamos nos desconectando do fio embrionário do tema. Isso pode causar fortes emoções e muitos "likes"...
Leia mais

Inteligência Artificial, um risco ou uma aliada?

Durante longo tempo, se temeu o avanço das máquinas na sociedade. O filme de Charlie Chaplin - Tempos Modernos, já trazia uma reflexão de como o efeito na população viria a ser sentido com o avanço das máquinas no setor industrial. O efeito que as máquinas traziam eram muitos, aceleração da produção, o trabalho acelerado dos funcionários para acompanhar as máquinas, e incluíam uma máquina que colocava inclusive, comida na boca do empregado, sem que ele precisasse de muito trabalho, apenas a mastigação. No entanto, era algo que fazia pensar sobre os reais benefícios das máquinas sobre a população em geral. De novo as máquinas estão no centro de uma polêmica, mas dessas vez, máquinas dotadas de inteligência artificial. Na semana passada, uma polêmica, envolvendo a inteligência artificial da Google, LaMDA ("Modelo de Linguagem para Aplicativos de Diálogo), tomou conta das redes. O engenheiro de software, Blake Lemonie, foi afastado por alegar que a Inteligência Artificial...
Leia mais

Jovens no meio empresarial, por que tê-los por perto?

A iniciativa ainda sofre resistência por parte de algumas empresas, mas essa relação pode ser bastante benéfica para ambas as partes. Todos os cargos, em qualquer área, podem ser beneficiados com a capacitação do jovem. Afinal, nele podem ser incutidos os valores nos quais sua empresa acredita. Estagiários e aprendizes têm o vigor de quem está iniciando a carreira e o ímpeto por realizar diferentes tarefas com o desejo de crescer. Aspectos importantes para ter a galera jovem no meio empresarial: 1 – Outras perspectivas Estamos em um momento em que as informações trafegam em segundos de um ponto a outro do globo e que as tendências mudam num piscar de olhos. Nesse contexto, é difícil imaginar que uma organização que esteja presa em fazer tudo sempre igual consiga se manter no mercado a longo prazo. Nesse ponto, entra a principal vantagem de contratar jovens para os quadros da corporação. Estagiários estão em busca de oportunidades para empregar aquilo que estão aprendendo, assim...
Leia mais

Eu ainda acredito!

Estou fazendo dieta! Momento de esperança e expectativa entre amigos e parentes. Isso porque já venho com esse projeto faz uns 6 anos. Começo bem, levando à lona vários quilos que espero nunca mais vê-los de novo. As primeiras semanas são um elixir de felicidade. Nelas posso sentir mais disposição, energia, me lembrei do Paulo Cintura agora - Saúde é o que interessa! O resto não tem pressa!". Mas estou cheio de pressa! O tempo joga contra e todo minuto é uma tentativa de me ver naquele corpo de vinte, com cabeça de 28 e na hora do corpo, eis o grande problema, corpo de 80. É a fase em que tudo fica mais pesado de se carregar, e olha que pensava que as rugas não pesavam. O que acontece é que juntos com elas, vêm dores nas juntas, isso para quem é sedentário, alguém olhou para mim? Pois me encontro numa espécie de redoma protecionista, mas isso...
Leia mais

Afinal, por que “Lightyear” merece ser visto no cinema?

"Lightyear" é um filme importante por várias razões. Primeiro, ele fornece um contexto essencial para o mito de "Toy Story", dando ao público no mundo real um vislumbre do filme que inspirou Andy a comprar um brinquedo Buzz Lightyear em primeiro lugar. "Lightyear" é efetivamente a versão deste universo de "Star Wars", então Andy e todas as outras crianças naturalmente iriam querer figuras de ação de seu patrulheiro espacial favorito – agora eu quero uma versão do xerife Woody no velho oeste. Em um contexto muito mais real, "Lightyear" é significativo porque marca a primeira vez em mais de dois anos que um filme da Pixar chega aos cinemas. O último filme a fazer isso foi “Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica”, de 2020, que saiu logo antes da pandemia do COVID-19 causar paralisações em massa. Desde então, todos os filmes da Pixar foram direto para o Disney+, incluindo “Soul”, “Luca” e “Red: Crescer é Uma Fera”. Esses eram todos conceitos...
Leia mais

Teve festa no céu, o Dia dos Namorados passou e ninguém o sapo beijou

Todo ano é a mesma história: Dia dos Namorados, meninas procurando seu príncipe, cada vez mais desencantado. Quando crescem, não sabem mais que porcaria de conto foi esse e, pior, mal sabem a cara que um sapo pode ter. Pois eu vos aviso: o sapo do vizinho pode ser maior e mais bonito que o seu. Pergunte a você mesmo: quantos sapos você viu durante sua vida até hoje? E quantos deles podem ter virado príncipe e você, de novo, nem viu? Vos digo novamente: sapo bom é sapo de brejo, daqueles bem nojentos, que andam pelas ruas como um saco de cimento. Esses são os sapos de verdade. Engoli-los também faz parte e cuspi-los não é nada aconselhável. Se procurar um pouquinho só no Google, vai achar ao menos 15 tipos de sapos. Tenho certeza de que existem muito mais, principalmente aqueles sapos diários, que surgem do nada e se transformam a todo momento. Devem ser de outros contos....
Leia mais

O seu blá blá blá precisa ter mais valor

Conversando este final de semana com um grupo de amigas, percebi que sonhar é válido e falar sobre o sonho é necessário, mas realizar é essencial. O realizar sonhos não está apenas na idealização do sonho, mas sim no comprometimento com a palavra. Você consegue perceber o que estou explicando? É neste contexto que ouvimos aquela frase: "Não conte seus sonhos a ninguém." Mas, por que não contar? Te explico melhor: O não contar o sonho para as pessoas, não é porque irão invejar, colocar "olho gordo", mas sim pela frustração de não conquistar e depois ouvir das pessoas que você fracassou. Preste atenção: Por que você fracassou? Não foi o tal "olho do mal" que te impediu. Foi apenas o seu estímulo que não estava tão aguçado o suficiente para esta batalha. Você não foi atrás com garra de realizar seus sonhos e ao mesmo tempo não cumpriu sua palavra de conquistar. Percebeu? Prefiro acreditar neste provérbio: Tudo...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e