Mensagem da Semana

A diferença na colheita

Muitas organizações contam com pessoas que trabalham em grupo, onde cada um, ou mesmo cada área, se preocupa apenas com seus próprios interesses e objetivos, ninguém sabe direito o que o outro pensa porque as pessoas não se comunicam, falam de forma política, sem dizer o que realmente pensam. Num grupo, é cada um no seu "quadrado", cada um por si, comprometendo assim, o resultado de todos. No grupo, o líder está distante das pessoas porque, em geral, julga estar acima delas. Já o trabalho em equipe começa com objetivos comuns e metas coletivas que sejam conhecidas por todos, onde cada pessoa compreende o que os outros estão fazendo e tem consciência de sua importância para a conquista dos resultados. Numa equipe existe transparência, respeito e colaboração. Nela também existem conflitos, que são resolvidos por meio de diálogos construtivos, com a troca constante de feedbacks, que são dados de maneira transparente, construtiva e respeitosa, onde líderes e liderados dão e recebem feedback...
Leia mais

O futuro-presente das relações compra e venda

O marketing tradicional está cada vez mais ficando no “álbum de fotografias do passado”. As pessoas cada dia mais estão com seus olhos mergulhados nas telas dos celulares e lá impera o marketing digital. As relações compra e venda tendem a se alterarem também com significância devido a Visão, a Cultura e o Comportamento das pessoas que estão caminhando sobre o fio da navalha da robotização. As situações econômicas e financeiras das sociedades, estão forjando uma prática de violência sem precedentes e talvez se consolidando, o que mudará substancialmente as estruturas físicas do comércio. O freguês que sobreviveu até 1.990 perdeu seu status para a nomenclatura cliente, que agora é ameaçado também com o nome de lead, pelo marketing digital, que se torna a ciência da nova era da captação de mercado, da promoção, da divulgação e da venda de produtos e serviços. Apoiar a maneira como a gestão de vendas se dá com vendedores e clientes, entre vendedores e seus...
Leia mais

Como está o seu tempo?

Os seres humanos são gregários. Nascem vivem e morrem fazendo parte de grupos, aos quais se filiam por decisão própria ou por exigência da sociedade em que vivem, representando diversos papéis que lhes conferem direitos e deveres e, determinam o seu comportamento. A participação nestes diferentes grupos consome tempo, não só para representar estes papéis assumidos, como para atender às expectativas que se criam em torno dos papéis. A liberdade de cada um dependerá de sua capacidade de compatibilizar a representação destes vários papéis sociais, com o atendimento de suas necessidades, isto é, entre o que desejamos fazer e o que os outros desejam ou esperam que façamos. Daí podemos distinguir dois tipos de tempo: o subjetivo e o objetivo. O tempo subjetivo é a maneira como nos sentimos ao fazer, ou não, determinadas coisas, ao representar os nossos vários papéis. O tempo subjetivo determina a nossa qualidade de vida. Para verificar nossa qualidade de vida podemos nos auto-questionar: gosto do que faço?  Faço...
Leia mais

Parabéns aos milionários

Todos nós sabemos que se sentarmos em um restaurante para fazer uma refeição teremos que pagá-la, por ela ter um preço. Não achamos ruim em pagar. Da mesma forma, não se come de graça no restaurante chamado Vida. A quantidade contida no prato chamado "felicidade", é fornecida de acordo ao preço que você paga. Se pagar o suficiente por antecipação, uma boa quantidade com sabores maravilhosos lhe serão servidos. O pagamento significa contribuir espontaneamente, para o bem estar e a felicidade dos outros, com a moeda chamada AMOR. Aquele que saboreia o prato da Vida pagando com Amor, isto é,  com compaixão, solidariedade e servindo o próximo é um milionário! Quem pensa apenas em ser bem tratado e alimentado, sem nunca contribuir, possui mente de mendigo ou ladrão e está um pobretão....
Leia mais

Você quer comprometimento?

O comprometimento é algo que todos querem que as pessoas tenham quando são contratadas e/ou convidados a realizarem qualquer atividade, seja profissional ou social. Para termos uma chance de alcançarmos o comprometimento esperado, precisamos iniciar esse processo conosco mesmo. Inicia-se na capacidade que temos de relacionar com integridade e coerência. Isso faz com que as pessoas se comprometam e cooperem conosco. Para isso é preciso estabelecer constantemente o espírito da confiança. Devemos buscar sempre potencializar alguns pontos: analisar as situações em que houve um descomprometimento com alguma tarefa, para localizar as causas e eliminá-las no futuro; informar aos outros quando não poderemos cumprir com uma tarefa, para não perder nossa credibilidade; reconhecer nossos erros perante os demais; habituarmos a fazer planejamento para diminuir retrabalhos. Devemos agir de acordo com o que pensamos e falamos: esse é um ponto fundamental....
Leia mais

Seja o “primeiro” a esquerda

Colocar o homem egoico em seu devido lugar e externar o homem divinizado como em seu princípio de creação (manifestação da Essência em forma de existência), nos permite a orientação de que o mais importante nessa passagem terrena, é a oportunidade que temos de exercer nosso poder creador: sermos creadores de valores e não de fatos. A criação de fatos é do homem intelectual a creação de valores é do homem espiritual em sua essência. Valor é Realidade eterna, fatos são reflexos passageiros.  Quem só conhece o Universo, mas ignora a si mesmo, conhece muitos nadas (000.000...zeros);  conhece milhões de coisas fictícias e não reais. Mas, se conhece a si mesmo, possui um valor real como o "1". Quando colocado o "1" a  esquerda dos zeros e estes ao se colocarem à sua direita, haverá a desnulidade dos zeros, pois, deixa de ser nulidade e passa a ser valor em quantidade pela qualidade. O homem-cósmico, ao abandonar os zeros, edifica a grande síntese: 1.000.000... Espero que sejas o “1” a esquerda dos zeros....
Leia mais

O silêncio

Chico Xavier Onde quer que você esteja, seja a alma deste lugar... Discutir não alimenta. Reclamar não resolve. Revolta não auxilia. Desespero não ilumina. Tristeza não leva a nada. Lágrima não substitui suor. Irritação intoxica. Deserção agrava. Calúnia responde sempre com o pior. Para todos os males, só existe um medicamento de eficiência comprovada: continuar na paz, compreendendo, ajudando, aguardando o concurso sábio do tempo, na certeza de que o que não for bom para os outros não será bom para nós... Pessoas feridas ferem pessoas. Pessoas curadas curam pessoas. Pessoas amadas amam pessoas. Pessoas transformadas transformam pessoas. Pessoas chatas chateiam pessoas. Pessoas amarguradas amarguram pessoas. Pessoas santificadas santificam pessoas. Quem eu sou interfere diretamente naqueles que estão ao meu redor. Acorde... Se cubra de Gratidão, se encha de Amor e recomece… O que for benção pra sua vida, Deus te entregará, e o que não for, ele te livrará! Um dia bonito nem sempre é um dia de sol…mas com certeza pode ser um dia de Paz. Ofereço a você leitor essa maravilhosa...
Leia mais

Não caia no abismo

Imagine você atravessando um caminho muito estreito entre dois abismos. Esse caminho tem o nome de angustura. Dá uma sensação de vazio, de frio na boca do estomago, causa um aperto no peito. As pernas bambeiam e todo o corpo parece querer se entregar a esse vazio. As idéias parecem não se fixarem na mente. São como nuvens ralas que se dispersam rapidamente ao vento, formando imagens sem nexo.  A única idéia que começa a se condensar é de cair logo, de vez, nesse abismo e acabar logo com essa travessia. Essa sensação tem o nome de angústia, que por sua vez está diretamente relacionada à ansiedade.  A angústia se origina de sentimentos de insegurança com relação a diversas situações de nossa vida. Atravessar rapidamente esse caminho sem se despencar abismo abaixo, requer tomar consciência plena do problema, ou seja, racionalizá-lo que significa: buscar soluções adequadas e tomar as providências com assertividade, para então com passos firmes, sair da insegurança e do...
Leia mais

Escolha versus beco sem saída

As pessoas escolhem sempre a melhor opção possível para si, em dado momento. Isso porque a escolha é dela em seu primeiro plano: o sentimental. Para deixar claro, o sentimental são os sentimentos: amor, alegria, medo, tristeza e raiva. A questão é: os motivos e as circunstâncias que a levaram a fazer a escolha. Ou elas estão transmitindo amor ou pedindo socorro, através de suas atitudes. Ter uma escolha é melhor do que não ter nenhuma, porém, quando se tem apenas uma escolha, tornamo-nos um robô(funciona por circuitos preconcebidos, únicos, específicos e comandados por alguém). Quando temos duas, geralmente temos um dilema. Somente quando temos três opções existe a possibilidade de fazer uma escolha com uma probabilidade favorável as nossas necessidades. Mas, quando não temos opções porque o que se apresenta a nós é algo nebuloso, escuso, tenebroso, ruim, a escolha é transformada em beco sem saída e a dor de cabeça é certeira porque não optamos com consciência e...
Leia mais

Corrupção, coisa de humano

Há 2.000 anos Jesus Cristo disse: “Aquele que dentre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra...” Evangelho de João cap.8 vers.7 Onde houver egoísmo, orgulho e vaidade haverá a corrupção. A corrupção humana é uma prática que não se restringe única e exclusivamente a apropriação do dinheiro público ao proveito próprio. É um mecanismo humano desenvolvido e praticado para o exercício do poder. Ela é um comportamento baseado no sentimento do egoísmo, da vaidade e do orgulho. Esses sentimentos alimentam a cobiça e o medo, pois a meta é o exercício do poder. Esse poder é o controle de muitas pessoas ou somente só uma. Os desdobramentos desse controle são a abundância de bens ou do atendimento de desejos e vontades do indivíduo sendo atendidos ao tempo e a hora pelas outras pessoas e do jeito que o solicitante quer. Para isso, corrompe-se sentimentos, emoções e burla-se as situações e os negócios travados com os outros seres humanos,...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e