Colunistas

Sambas para 2018 já estão escolhidos

Com a final da Beija-Flor, realizada na madrugada desta sexta-feira, todas as escolas de samba do grupo especial e do grupo de acesso já têm os sambas com que desfilarão no próximo Carnaval. A agremiação nilopolitana encerra um período de disputas de samba-enredo que conseguiu mobilizar as comunidades e compositores, com boa presença de público, apesar da crise econômica e do péssimo relacionamento com a prefeitura do Rio de Janeiro. Os sambas escolhidos pelas 13 escolas do grupo especial ainda não dão uma noção exata da qualidade da safra. É preciso aguardar, pois agora terão início as gravações do CD oficial, começarão os ensaios nas quadras e aí pode ser feita uma análise melhor sobre as obras. Entretanto, numa rápida e superficial audição podemos identificar que pelo menos quatro sambas demonstram qualidade e se destacam: Beija-Flor, Mocidade Independente, Mangueira e Unidos da Tijuca. Aguardemos para saber se outros também se juntarão a estes. Festa na Beija-Flor A noite de escolha de samba-enredo...
Leia mais

The Square

O filme dirigido pelo sueco Ruben Östlund não só arrebatou a crítica especializada como levou a Palma de Ouro em Cannes. The Square tem como personagem principal o curador de um importante museu de arte moderna e contemporânea e é justamente esse o ponto de partida para todas as situações que acontecem durante o filme. Afinal, o curador é a personificação do ser humano moderno, atual, politicamente correto e que se acha superengajado. Ao coordenar a exposição de diferentes obras com um caráter “reflexivo”, sente que está fazendo o seu papel, enquanto cidadão “de bem” e, consequentemente, equilibrando a balança da desigualdade humana (principalmente, econômica e social). Ao abrir espaço para uma obra chamada “The Square”, segundo a qual “somos todos iguais em direitos e deveres”, o filme envereda por um caminho que eu adoraria chamar de “distópico” para retratar a sociedade. No entanto, como criar um cenário como tal, quando o próprio objeto narrativo já é, em essência, distópico?...
Leia mais

Sabores da Itália: Sardinhas recheadas ao forno

As sardinhas fazem parte da tradição culinária da Sicília, onde são usadas em várias receitas da ilha. É um peixe econômico, simples de preparar e nessa receita rende um prato saboroso. Dificuldade: média Preparação: 60 min Ingredientes para 4 pessoas: 200 g de sardinhas - 50 g de farinha de rosca - 30 g de pinole - 50 g de queijo parmesão ralado de boa qualidade - salsinha, alecrim e louro a gosto - 1 laranja Preparação: Limpe as sardinhas e abra-as ao meio como um livro. Lave-as e enxugue-as com um papel absorvente de cozinha. Prepare o recheio, dourando a farinha de rosca com um pouco de azeite de oliva na panela, una a salsa bem picada, o pinole e o queijo parmesão ralado. Coloque o sal e a pimenta ao seu gosto. Acenda o forno a 180°C e deixe esquentar. Com a ajuda de uma colher, coloque o recheio ao centro da sardinha e amasse bem, enrolando-a toda e prendendo com um palito de dente. Coloque...
Leia mais

Como se constrói sentimentos

A maneira como vemos a vida é que é construído o sentimento. Se vemos as coisa e fatos a nossa volta de forma positiva, mesmo que em uma primeira instância possam apresentar-se como coisas desagradáveis, estaremos construindo o amor. O contrário é também verdadeiro. A nossa vida material é formada apenas pelo que vemos através de nossos cinco sentidos: a visão, o olfato, a gustação e a cinestesia. Porém, a Vida verdadeira é outra. Ela é constituída de tudo que é belo e esplendoroso. É a Vida de Deus. E esta está em todas as coisas como manifestação de nossa mente (o livre arbítrio). Então, a práxis do amor está na capacidade de enxergar com os olhos da alma, o interior das coisas e pessoas. É vermos além do que vêem os nossos cinco sentidos, que só captam os fenômenos do mundo material. Estes fenômenos por sua vez não são realidade prima porque mudam constantemente. A realidade prima não...
Leia mais

A Baixada dá samba

É consenso que a Baixada Fluminense é celeiro de bambas e há muito contribui para o crescimento do mundo do samba e do carnaval. Com cerca de 3,5 milhões de habitantes, ela é constituída por 13 municipios que integram a Região Metropolitana do Grande Rio. Congrega compositores, músicos, cantores, ritmistas, mestres salas, portas bandeiras, carnavalescos, escultores, artesãos. Grande parte da mão de obra que atua no carnaval carioca e faz dele um grande espetáculo, reside nesta região. É reconhecida a importância das agremiações situadas na Baixada. As mais famosas são as consagradas Beija Flor , de Nilópolis e Grande Rio, de Duque de Caxias, integrantes do grupo especial. Entretanto, existem dezenas de outras escolas de samba menores e menos famosas e blocos carnavalescos que sustentam esta fama de reduto de samba, onde proliferam sambistas da mais alta estirpe. Atualmente várias dessas agremiações desfilam também no carnaval do Rio, em grupos inferiores. A Inocentes de Belford Roxo, no grupo A, na...
Leia mais

IT

Sempre na busca por bons filmes de terror, fui ver “IT”. Baseado no livro homônimo de Stephen King, o filme se passa na década de 80 e narra os estranhos acontecimentos que marcam a pequena cidade de Derry e seus habitantes. Em particular, crianças e adolescentes. Ouvi vários comentários positivos sobre o filme, antes de vê-lo. E, pra ser sincera, achei a obra um pouco longa. Claramente, o roteiro se divide entre assustar o público – com situações características aos filmes clássicos de horror – e, fazer alusões aos filmes do gênero, sobretudo, dos anos 80. Logo, temos alguns sustos, muita comédia e aqueles momentos românticos estilo “primeiro crush”. Na trama, há um grupo de “ adolescentes excluídos e deslocados” (Goonies?), um grupo de garotos mais velhos e especializados nas mais variadas formas de bullying (Goonies, de novo?) e pais completamente alienados em relação aos reais problemas de seus próprios filhos (“Curtindo a Vida Adoidado” e quase todos os outros dessa...
Leia mais

Sabores da Itália: Fettuccine ao molho de salsicha

Esse prato é muito saboroso, veloz e simples de preparar, pode ser usado como uma opção ao molho comum de carne moída. É uma receita invernal e pode ser acompanhada perfeitamente de um cálice de vinho tinto. Dificuldade: fácil Preparação: 50 min Ingredientes para 4 pessoas 400 gr de fettuccine com ovos - 200 g de salsichas frescas - 1 cenoura - 2 talos de aipo - 1 cebola - 1/2 copo de vinho tinto - 4 colheres de azeite de oliva - 1 copo de molho de tomate - 100 g de queijo parmesão ralado na hora - sal e pimenta-do-reino a gosto Preparação: Cortar em pedaços bem pequenos a cenoura, o aipo, a cebola e coloque-os para fritar no azeite de oliva em fogo baixo. Quando estiverem dourados, junte a salsicha sem a pele e amassada grosseiramente com a faca. Deixe desmanchar a gordura e dourar bem a salsicha. Com um colher de pau tente desfazer bem os bolinhos de carne que...
Leia mais

Não se renda

Pode parecer mais fácil, ainda que muito mais autodestrutivo, rendermos à adversidade e tornarmos vítima de amargos sentimentos. A atitude de virar pelo avesso o infortúnio e fazer com que ele trabalhe a nosso favor é fundamental. Para isso, temos que ter uma disponibilidade interna para tirar proveito das situações não desejadas, que possamos estar vivenciando. Mesmo que as oportunidades não surjam, devemos manter uma atitude positiva, para que o desalento não tome uma posição de vantagem potencial....
Leia mais

Clima esquenta no samba

Fim de inverno é a senha para esquentar o clima de carnaval no Rio de Janeiro. As disputas de samba chegam em sua reta final, com quadras lotadas e torcidas e compositores mobilizados. Entretanto, a atual gestão da prefeitura insiste em quebrar esse clima. Esta semana a Liesa - a Liga das Escolas de Samba - anunciou que não realizará os ensaios técnicos para o próximo Carnaval, alegando falta de dinheiro para bancar os custos de cerca de R$ 4 milhões para a sua realização. O prefeito Marcelo Crivela culpa a crise econômica pela diminuição nos investimentos da festa. Mas não obstante a crise, o fato é que com a nova gestao houve uma mudança de visão em relação as atividades culturais do municipio. Um outro fato acontecido esta semana reforça essa impressão, com a proibição da realização da roda de samba da Pedra do Sal, uma das mais tradicionais da cidade, sob argumento de desordem pública. Nesse caso, mais...
Leia mais

120 Batimentos por Minuto

A década, 90. O lugar, França. O assunto, a militância do grupo Act Up (AIDS Coalition to Unleash Power). Em termos de linguagem cinematográfica, um dos pontos interessantes foi posicionar a câmera de uma forma a transformar o espectador – logo no início – em um novo voluntário do grupo. As coordenadas de acolhimento vão sendo dadas aos personagens e ao público. Em outras palavras, a aproximação / empatia entre trama e espectador é criada desde o primeiro momento. Com um roteiro que mescla uma pegada meio documental com ficção, o filme mostra, através de personagens-chave, a relação entre os membros do grupo. A maioria, portadora do vírus, acaba passando a maior parte do tempo investida em ações de conscientização da sociedade em relação à doença, seu tratamento e, acima de tudo, à não invisibilização das pessoas portadoras da doença. O filme utiliza também passagens de tempo bastante interessantes, através da música e do clima da época. Obviamente, acaba usando todas...
Leia mais