Boletim

Livro mostra os desafios do Transtorno do Déficit de Atenção

Nada dura para sempre, somente o amor de uma mãe. É com essa frase que a escritora Margarete A. Chinaglia resume o enredo do seu livro "Transtorno do Déficit de Atenção – TDA: sob o ponto de vista de uma mãe". A autora diz que pretende ajudar outras famílias que passam pelo mesmo problema, revelando todos os desafios que enfrentou com a sua filha, desde o diagnóstico na infância até a fase adulta. Margarete conta que descobriu que sua filha tinha Transtorno de Déficit de Atenção (TDA) aos nove de idade. Ela diz que a luta foi grande. A família buscou apoio em médicos, psicólogos, psicopedagogos e em parentes. Mas ninguém conseguiu diminuir as angústias e medos que sentia. "Desde o diagnóstico, minha vida foi obter conhecimento, estudar e aprender a lidar com o diferente para ajudar minha filha com um único objetivo que ela fosse feliz". A vivência a incentivou a escrever o livro com o propósito de ajudar outras pessoas...
Leia mais

Livro fala sobre o assassinato da Vereadora Marielle Franco, no Rio

O escritor curitibano Peterson Silva com parceria de uma das maiores editoras europeias em Portugal,  lança do seu primeiro livro no Brasil; "A Cor do Preconceito". A parceria ocorreu no início de março de 2018, e foi finalizada em dezembro de mesmo ano. O lançamento ocorreu no dia 14, no MAE, em Paranaguá, no Paraná, e o livro já se encontra disponível em todo o Brasil e Portugal. Peterson relata de ter ficado muito surpreso com a aceitação da obra em tão pouco tempo, dentro e fora do Brasil,  ao finalizar seu projeto e enviado convites as maiores editoras de livros no Brasil e na Europa e Estados Unidos. Foram seis editoras escolhidas e  todos os seis convites foram aceitos em menos de quinze dias. "No Brasil é muito difícil ter uma resposta assim tão rápida para propostas de contrato divulgação e lançamento de escritores iniciantes no mercado da literatura", desabafou ele. "A Cor do Preconceito" tem chamado muito a atenção...
Leia mais

“Samba Natal Sem Fome”: cantor Markinho Efikaz promove campanha de doação no K11, em Nova Iguaçu

O Cantor e Compositor Markinho Efikaz lança a sua 1ª edição “Samba Natal Sem Fome" neste mês de Dezembro. A campanha tem o intuito de mobilizar a comunidade onde mora a mais de 30 anos, tendo em vista o trabalho social e solidário que cada cidadão pode realizar, com doação de alimentos não perecível para as crianças da Creche Comunitária São José do Operário, localizada na rua Juvenal Valadares n°326, Caonze – Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. A Campanha de doação de Alimento serão realizadas pelos voluntários da comunidade, entidades, comercio local e todas as pessoas que possam estar ajudando ao próximo de alguma forma. Nesta 1ª Edição, a arrecadação dos alimentos deverão ser entregue na Rua Capitão Edmundo Soares n° 15, Caonze Nova Iguaçu, até domingo (23), onde haverá durante todo o dia, uma grande "Roda de Samba" que o próprio cantor e idealizador do projeto estará realizando. Qualquer pessoa poderá participar e fazer sua doação. Basta entrar em contato...
Leia mais

Sil Azevedo lança o livro “Filho de Prostituta”

Crescida em Engenheiro Pedreira, na Baixada Fluminense, uma jovem, de família bem humilde, aos 15 anos de idade, perderia, de um dia para o outro, sua mãe e absolutamente tudo que tinha. Todos os seus pertences, sua casa, seu irmão, sua vida, tudo, como em um passe de mágica, se desmaterializou. A partir deste dia, nasceria o medo de admitir a solidão, o que a levou a se esconder de si e de todos, alimentando diariamente um silêncio que se perpetuou por 28 anos. A menina negra, que conseguiu acolhimento em nova família em troca de serviços domésticos, se descobriu homossexual a partir de um amor da juventude, que no livro ganhou o pseudônimo de menina da escola. Frente ao preconceito e à homofobia tão viris e caras à nossa sociedade, vendo-se sozinha após perder a mãe, sua maior referência, fez da introspecção e do silêncio seus maiores companheiros, como também combustível para a criação literária. Os poemas...
Leia mais

Os diversos papéis das mulheres e a importância da empatia

Em pleno século XXI, ainda temos um longo caminho a percorrer quando o assunto é o papel da mulher na sociedade. Por um lado, temos uma gama de conquistas realizadas pelos esforços dos movimentos feministas de décadas atrás, por outro vivemos ainda em uma sociedade machista onde ainda existem alguns papéis delimitados exclusivamente para mulheres, enquanto os homens continuam em sua jornada intimista de ser qualquer coisa que deseje ser, sem as cobranças sobre o que deveria ou não estar fazendo. Ainda que tenha iniciado o texto dessa forma, minha intenção aqui não é criticar o homem, mas valorizar e acolher a mulher, qualquer que seja o papel que ela desempenhe em sua jornada atual de vida. Sou mãe, esposa, empreendedora, psicóloga, escritora, esposa, filha, irmã, amiga, mas quem não é a maioria dessas coisas? Ser psicóloga e ser mãe foram escolhas minhas, ponderadas com muito cuidado e pautados em sonhos de vida. Com a psicologia veio o empreendedorismo, afinal não dava para...
Leia mais

Os desafios da recolocação profissional

A perda do emprego é algo que preocupa qualquer pessoa. Alguns ficam deprimidos e outros preocupados sobre o futuro. Mas é o grande momento para se repensar nos rumos da carreira. É preciso também lembrar do fato de que todo o conhecimento e experiência aprendidos anteriormente podem ser muito úteis em outras empresas. Uma coisa que nunca pode ser jogada fora são os contatos. Muitas pessoas são tímidas e têm dificuldades de fazer networking. Mas ter bons relacionamentos profissionais podem ajudar a ser mais conhecido por outros e auxiliar na recolocação no mercado de trabalho. Sempre tem alguém que conhece um amigo comentando sobre uma vaga. Por isso, mantenha seus contatos atualizados e tenha, se possível, cartão de visita. Mantenha-se à vista de todos. Estar com o currículo em dia é também essencial para recolocação. Mas não exagere nas informações. Caso comece a enfeitar muito e colocar experiências que não tem, pode ser ruim. A mentira tem perna curta. O...
Leia mais

Dono de depósito é preso por roubo de cabos telefônicos, no Rio

Na quinta-feira (6) a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), encontraram num depósito, situado  na Rua São Francisco Xavier, 766, bairro de mesmo nome, no Rio, 12 kg de cabos telefônicos queimados, ao realizar uma operação no estabelecimento. No mesmo local foi identificado também, furto de energia elétrica, após análise da empresa Light. O objetivo de um dos membros da quadrilha era obter o cobre que fica dentro dos cabos telefônicos e vender para o ferro velho, que é crime de receptação e furto, o produto não pode ser comercializado. No local, o proprietário do estabelecimento, Rafael Diniz do  Nascimento foi conduzido para a Cidade da Polícia para esclarecimentos, onde foi preso em fragrante pelos artigos 180 e 155. Por Louis Mendes ...
Leia mais

Pouco divulgada, Síndrome de Angelman exige cuidados desde a infância

Segundo estudos, a Síndrome de Angelman está presente em uma de cada 12 mil crianças que nascem. Isso mostra que sua incidência é considerável, mesmo sendo muito pouco falada. Provocado por uma mutação genética, o distúrbio exige cuidados, pois causa sérias anomalias neurológicas desde a infância. De acordo com o neurologista infantil Dr. Clay Brites, do Instituto NeuroSaber, as características da síndrome incluem atraso global de desenvolvimento neuropsicomotor, deficiência intelectual, severo atraso de linguagem e fala, além de problemas de coordenação motora e ataxia. "Estes sinais e sintomas começam a ser evidentes nos primeiros 6 a 12 meses de vida. Podem também estar associados a crises epilépticas de difícil controle." - Quem sofre desse distúrbio costuma ter uma face de constante felicidade e sorriso. Apresenta também dentes bem separados, hiperatividade, crises de riso, facilmente excitáveis e movimentos repetitivos com as mãos. A epilepsia costuma piorar numa fase mais tardia da infância, mas, geralmente, estabilizam até a fase adulta. Essas pessoas podem...
Leia mais

Natal solidário: Voluntariado do Viva Rio promove campanhas de doação

O Voluntariado do Viva Rio começou a sua campanha Criança Feliz, Natal Feliz 2018. Todo fim de ano, o Viva Rio promove uma campanha de doação de brinquedos para crianças que vivem em situação de vulnerabilidade social. Mais do que uma data religiosa, o Natal é uma celebração da alegria, do afeto e da solidariedade com os que mais precisam. Neste ano, além da tradicional campanha, a instituição está distribuindo cartinhas com pedidos de crianças e idosos. A Campanha de Doação de Brinquedos é realizada pelo Voluntariado Viva Rio com entidades e empresas parceiras que se oferecem como pontos de arrecadação. As instituições recebem os brinquedos para que o Voluntariado possa distribuir para creches comunitárias, orfanatos e abrigos que cuidam de meninas e meninos com realidades difíceis, muitas vezes marcadas por pobreza e abandono. Você pode doar no Shopping Rio Sul, Park Shopping Campo Grande, Carioca Shopping ou na Sede do Viva Rio, no Cantagalo. Esse ano ainda é possível doar para algum pedido de Natal que...
Leia mais

O espaço do negro no mercado de trabalho

É comum as pessoas usarem a seguinte frase: "somos todos iguais e todos temos as mesmas oportunidades." Depende de como e de que lado você está fazendo esta análise. Vamos refletir um pouco mais sobre a questão do negro no mercado de trabalho e academicamente. Essa é uma discussão necessária. Nós, negros, precisamos ter nossa história validada e dita por nós. Esse é o lugar de fala do negro. Em alguns processos seletivos de empresas, há códigos que a empresa cria, por exemplo, um código de inscrição para indicar uma pessoa negra, pois pode ser que o cliente que deseja aquele novo colaborador não queira uma pessoa negra no seu local de trabalho. Temos também outras descrições, como Cabelo Black ou não liso, nariz largo, lábios mais grossos, tonalidade de pele mais escura. Alguns podem perguntar: "Será que essa pessoa será uma boa recepcionista ou uma boa gerente de contratos para lidar com nossos clientes de outras empresas?" Incrível essa pergunta...
Leia mais
http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e