Bolsonaro diz que Brasil começa “a se libertar do socialismo”

Segundo o novo presidente, as eleições de outubro "deram voz a quem não era ouvido" e o colocaram "à frente da nação" para "servir à Pátria", "a Deus" e ao povo brasileiro

O novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, afirmou nesta terça-feira que, com sua posse como ocupante do cargo, “o povo começou a se libertar do socialismo, da inversão de valores, do gigantismo estatal e do politicamente correto”.

Bolsonaro, que venceu as eleições de outubro em segundo turno contra Fernando Haddad (PT), discursou para uma multidão que o ovacionava no Palácio do Planalto após receber a faixa presidencial de seu antecessor, Michel Temer.

Segundo o novo presidente, as eleições de outubro “deram voz a quem não era ouvido” e o colocaram “à frente da nação” para “servir à Pátria”, “a Deus” e ao povo brasileiro.

O líder indicou que “ainda há muitos desafios pela frente” e que não se pode deixar que “ideologias nefastas dividam os brasileiros” e “destruam” as famílias.

Bolsonaro também se comprometeu a “restabelecer padrões éticos e morais” e acabar com a corrupção, os privilégios e as vantagens ilícitas, para que “o governo e a economia sirvam a sério a toda a nação”.

“Tudo o que propusemos e tudo o que faremos tem um propósito comum e inegociável que são os interesses dos brasileiros em primeiro lugar”, acrescentou.

Durante o pronunciamento, Bolsonaro tirou de um dos bolsos do terno uma bandeira do Brasil e a exibiu à multidão, que gritava “mito”, como ele é chamado pelos simpatizantes.

“Esta é a nossa bandeira, que jamais será vermelha. Só será vermelha se tiver o nosso sangue para manter ela verde e amarela”, ressaltou.

O novo presidente reiterou que o grande “desafio” do governo será “enfrentar os efeitos da crise econômica, o desemprego recorde” e a “desconstrução da família”.

“O brasileiro pode e deve sonhar. Sonhar com uma vida melhor, com melhores condições de usufruir do fruto de seu trabalho pela meritocracia”, disse.

“Respeitando os princípios do estado democrático de direito, guiados por nossa Constituição e com Deus no coração, a partir de hoje, vamos colocar em prática o projeto que a maioria do povo brasileiro democraticamente escolheu, vamos promover as transformações de que o país precisa. Temos recursos minerais abundantes, terras férteis abençoadas por Deus e um povo maravilhoso”, declarou.

EFE

Por

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e