Bitcoin supera patamar de US$ 40 mil, revertendo tendência de queda em janeiro

A alta também favorece outras criptomoedas, caso do Ethereum, a segunda mais negociada, que subia cerca de 2% neste sábado, superando a casa dos US$ 3 mil

O bitcoin sobe neste sábado (5), mantendo um movimento iniciado na sexta-feira (4) depois das ações de tecnologia nos Estados Unidos terem um bom desempenho com divulgações de resultados. Com isso, a principal criptomoeda do mundo reverteu uma tendência de queda, e superou a casa dos US$ 40 mil pela primeira vez em duas semanas.

Por volta das 11h27, o bitcoin subia 2,12%, cotado a US$ 41.596, depois de fechar a sexta-feira com avanço de mais de 10%. A alta também favorece outras criptomoedas, caso do Ethereum, a segunda mais negociada, que subia cerca de 2% neste sábado, superando a casa dos US$ 3 mil.

A alta acompanha uma recuperação do setor de tecnologia na sexta-feira após um recuo significativa depois dos resultados decepcionantes da Meta, dona do Facebook, que teve uma das maiores perdas de valor da história após informar que perdeu usuários da rede social em 2021.

Resultados positivos de outras empresas, como Amazon, Pinterest e Snap ajudaram o índice Nasdaq, voltado para papéis de tecnologia, a subir 1.58%, com um ganho semanal de 2.4%.

O bitcoin iniciou uma tendência de queda no fim de novembro, que se estendeu por dezembro e janeiro, com a criptomoeda deixando a casa dos US$ 50 mil e se aproximando dos US$ 30 mil. Entre os fatores para o recuo estão a expectativa de alta de juros nos Estados Unidos, que atrai fluxos de investimento para a renda fixa do país e aumenta a aversão a ativos de risco, e ameaças de restrições à mineração e uso de criptomoedas por parte de países como Rússia e Índia.

Com informações da Reuters

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e