Biden diz a Bolsonaro: “Os EUA não toleram, não aceitam intervenção no sistema eleitoral em nenhum lugar”

Bolsonaro tem repetido que as urnas eletrônicas não são auditáveis e já sugeriu que pode não aceitar o resultado do pleito em outubro

A porta-voz do departamento de Estado dos EUA, Kristina Rolases, afirmou nesta sexta (10), que o presidente americano, Joe Biden, disse ao brasileiro Jair Bolsonaro em conversa bilateral em Los Angeles que “os Estados Unidos não toleram, não aceitam intervenção no sistema eleitoral em nenhum lugar” e que o governo americano confia nas instituições eleitorais brasileiras e espera que o resultado eleitoral obtido com esse sistema seja respeitado.

“A gente entende muito bem que há eleições no Brasil em outubro, nos próximos meses. Entendemos muito a preocupação do povo brasileiro com esse tema. Tanto que na reunião, o próprio presidente Bolsonaro falou que ele respeita a democracia, que vai respeitar o resultado. A gente vai levar a sério essa declaração que foi feita pelo presidente Bolsonaro ontem”, afirmou Rosales.

Bolsonaro tem repetido que as urnas eletrônicas não são auditáveis e já sugeriu que pode não aceitar o resultado do pleito em outubro.

Na declaração inicial que fez diante de Biden ontem, na abertura da bilateral, Bolsonaro voltou a dizer que ” temos eleições no Brasil, e nós queremos eleições limpas, confiáveis e auditáveis, para que não haja nenhuma dúvida após o pleito”.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desmente as declarações de descrédito eleitoral de Bolsonaro e diz que o sistema é verificável e seguro, e que nunca houve provas de fraudes significativas. Bolsonaro disse ainda que “tenho certeza que serão realizadas (as eleições) neste estilo democrático. Cheguei pela democracia e tenho certeza que quando deixar o governo, também será de forma democrática”. Segundo Rosales, os americanos tomaram essa última declaração como um compromisso de Bolsonaro.

“A gente, obviamente, leva a sério as palavras que saem da boca do presidente”, disse Rosales.

Ela disse ainda que ao ouvir as declarações de Biden sobre o sistema eleitoral, Bolsonaro “ouviu e respeitou”.

“Não tem nada sendo dito por trás das costas (de Bolsonaro)”, disse Rosales.

Bolsonaro se disse “maravilhado” após a conversa bilateral com Biden.

Perguntada sobre como o presidente americano se sentiu depois do encontro, Rosales evitou usar o mesmo termo.

“Eu diria que o presidente Biden ficou muito satisfeito com a conversa”, afirmou Rosales.

Segundo ela, o diálogo abre nova fase nas relações EUA-Brasil, mas ainda não há previsão de quais serão os próximos passos. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e