Biden defende competição com a China mas nega desejo por “nova Guerra Fria”

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, defendeu nesta terça-feira, em discurso na Assembleia Geral da ONU, a “competição vigorosa” do país com a China, mas garantiu que não está tentando entrar em um conflito com o país.

“Não estamos buscando uma nova Guerra Fria, nem um mundo dividido com blocos rígidos”, disse o chefe de governo americano, sem mencionar expressamente o país asiático. Efe

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e