Bangu, terá lockdown parcial, promove Crivella

O bairro, é um dos bairros de maior incidência de contágio do novo coronavírus (covid-19), com 45 mortes, e o segundo no ranking do Disk Aglomeração

Menos de 24 horas após a decisão de intensificar as medidas de isolamento social no bairro fluminense de Campo Grande devido a aglomerações, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou que vai realizar um lockdown (fechamento) parcial no bairro de Bangu a partir desta sexta-feira, (8). 

“É uma medida de prevenção e preocupação com a saúde das pessoas que, infelizmente, insistem em se aglomerar em algumas áreas da cidade”, disse Crivella.

lockdown parcial começou hoje, a partir das 5 h, no calçadão de Bangu. “Cresceram muito os casos lá. Eu faço mais uma vez um apelo às pessoas para não aglomerarem, não saírem de casa, principalmente aquelas que têm comorbidades”, disse o prefeito, que acrescentou que aquele que precisar sair de casa deverá usar máscara “de maneira compulsória”.

Crivella alertou que, se a situação de aglomeração não melhorar, a medida será estendida para os bairros de Santa Cruz e de Realengo, também na zona oeste, e em outros locais onde persistem aglomerações.

Contágio

Bangu é um dos bairros de maior incidência de contágio do novo coronavírus (covid-19), com 45 mortes, e o segundo no ranking do Disk Aglomeração, com 13,6% do total de atendimentos, e em terceiro em número de óbitos. Campo Grande, cujo calçadão foi fechado à circulação hoje (7), é responsável por 22% dos atendimentos e liderava as queixas de aglomerações e o segundo em número de mortes, com 48 mortes na região. 

O bairro de Copacabana, na zona sul, que tem a maior população de idosos da cidade e com o maior número de casos confirmados da doença, 386 infectados, passou a liderar o número de mortos, com 57 óbitos.

Visita

Crivela anunciou que nesta sexta-feira, às 10h30, receberá o ministro da Saúde, Nelson Teich, no Hospital de Campanha, no Riocentro. O ministro conhecerá as instalações de tratamento de vítimas da covid-19. 

O ministro também tem na agenda encontro com o governador Wilson Witzel. Essa é a primeira vez que o ministro visita o Rio após assumir o cargo em 17 de abril.

Por

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e