Avante oficializa André Janones como candidato à Presidência da República

Janones está empatado na disputa com a senadora Simone Tebet (MDB), com 2% das intenções de voto

O candidato do Avante à Presidência da República, André Janones, participou, na tarde desse sábado (23), da convenção nacional do partido para oficializar seu nome na disputa ao Planalto.

Em um discurso ressaltando seu plano de governo, Janones defendeu uma “ampla reforma tributária” e a manutenção do auxílio emergencial de, ao menos, R$ 600,00.

“Nosso trabalho está em todas as áreas e tem o mesmo objetivo: diminuir a desigualdade social no nosso país. Diminuir a distância entre os mais pobres e os mais ricos. É mentira que o povo brasileiro, como disse o ministro da economia, ‘se pagar 600 reais, não vai querer trabalhar’. O povo brasileiro é honesto e trabalhador, e é uma campanha minha aumentar esse valor”, declarou.

Segundo agregador CNN/Locomotiva, que apresenta as tendências de voto para candidatos à Presidência da República por meio do resultado de diferentes pesquisas eleitorais, Janones está empatado na disputa com a senadora Simone Tebet (MDB), com 2% das intenções de voto.

O candidato tratou também de algumas pautas para além da economia, como questões envolvendo a educação brasileira.

“Chega de investir só no ensino superior, vamos investir em uma educação de qualidade e que forme pessoas capacitadas. Defendo um amplo investimento nas universidades, mas tomando cuidado também com o ensino básico”, defendeu.

Criticando a atuação do Estado brasileiro na gestão do país, Janones reforçou sua candidatura. “É por isso que eu sou candidato a presidente: porque eu precisava dar esse grito. É fácil ser povo antes, mas é difícil continuar povo depois que você chega na política e tem todas as benesses. Eu continuo do lado do povo, eu nunca deixei o povo.”

Convenções partidárias

As convenções partidárias começaram na quarta-feira (20) com a oficialização da candidatura de Ciro Gomes na corrida à Presidência. Na quinta-feira (21) foi a vez do Partido dos Trabalhadores (PT) oficializar o nome de Luiz Inácio Lula da Silva como candidato da legenda.

Até o dia 5 de agosto, os demais partidos farão suas convenções. Neste domingo (24), o Partido Liberal (PL) confirmará a candidatura à reeleição do presidente Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro.

Além desses, Leonardo Péricles (UP) deve ser oficializado também no dia 24; Simone Tebet (MDB), no dia 27; Felipe d’Ávila (Novo), Pablo Marçal (Pros) e Sofia Manzano (PCB), no dia 30; Vera Lúcia (PSTU) e José Maria Eymael (DC), no dia 31; e Luciano Bivar (União Brasil), em 5 de agosto. CNN

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e