Auxílio emergencial: Câmara deve votar na quarta proposta

Por alterar a Constituição, a proposta que abre o caminho para um novo auxílio emergencial deve ter pelo menos 308 dos 513 votos

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, (PP-AL), pretende votar a admissibilidade da PEC emergencial na próxima terça-feira (9), para que haja a possibilidade da votação dos dois turnos feita pelos parlamentares na quarta-feira (10).

Por alterar a Constituição, a proposta que abre o caminho para um novo auxílio emergencial deve ter pelo menos 308 dos 513 votos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já se reuniu com o relator do texto da PEC, o deputado Daniel Freitas (PSL-SC), com o objetivo de preservarem o mérito da proposta, para que não haja o retorno ao Senado. 

Segundo Guedes, “o texto está relativamente bem encaminhado”. O ministro e o deputado também reforçaram a pressa na aprovação.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e